quinta-feira, 12 de setembro de 2019

O ARMÁRIO DE VIDRO OPACO

É ótimo que famosos como Paulo Gustavo e Carlinhos Maia sejam assumidamente gays. Mas é péssimo que os dois tenham se recusado a beijar os próprios noivos quando se casaram, em festas fartamente cobertas pela imprensa. Paulo Gustavo tampouco incluiu um beijo na cena do casamento gay que estará em "Minha Mãe É Uma Peça 3", que deve estrear no fim do ano. Todos esses não-beijos se curvam a uma suposta lógica do mercado, que reza que os fãs desses comediantes assumidamente gays deixariam de sê-los se os vissem beijando outro homem. É a velha linha do "tudo bem você ser o que quiser, mas não na frente de todo mundo". Um armário moderno, de porta de vidro opaco, que só sugere o que tem dentro. E que vai na contramão da revolta da Bienal do Livro, mas combina com os móveis jecas com que o governo Bozo quer enfeiar o Brasil.

14 comentários:

  1. Paulo gustavo otimo comediante , mas como pessoa bem deslumbrado e soberbo.

    ResponderExcluir
  2. Deixe ele. Se ele chega ao ponto de ter vergonha de beijar o próprio cara que ama, vai xoxar para quê? É uma destas pessoas que nascem mortas por dentro.

    ResponderExcluir
  3. Pois é. Perdeu a oportunidade de selar com o beijo o que seria também uma história de aceitação, já que dona Hermínia, no primeiro filme se negava a ver o que estava na frente dela e sempre dava um jeito de fugir do assunto, e no segundo filme ficou indignada com a possibilidade de Juliano se envolver com mulheres. Em um momento como esse, um beijo, em uma obra produzida e protagonizada por um ator declaradamente gay, e na qual acontece um "casamento entre dois caras", se faz necessário para que o público encare o fato de que arte não só imita a vida como sinaliza as mudanças na sociedade.
    O interessante é que Paulo Gustavo sempre levantou bandeira com seus personagens, se travestindo, fazendo a afeminada que se orgulha de ser e até encarnando uma reacionária da elite que é a cara do Brasil atual. Recentemente ele mudou as características de uma personagem por que ela remetia aos tempos em que black face era permitido.

    ResponderExcluir
  4. Não sei... Complicado, o Hugo Bonemer (grande ator) perdeu seguidores no Instagram pq postou uma foto em que beija o namorado, imagina a repercussão disso em um filme comercial que obrigatoriamente tem que fazer sucesso?

    ResponderExcluir
  5. Enquanto isso Jean Willys vai dar aula em Harvard.

    ResponderExcluir
  6. Que tipo de público ele acha que vai assistir ao filme? Os atuais conservadores brasileiros? As Senhoras dos Absurdos que estão espalhadas pelo país? Os minions? Essa galera não vai assistir ao filme de qualquer forma. É comédia brasileira! É Globo Filmes! É, segundo os minions, lixo! É um filme protagonizado por um homem vestido de mulher!
    O público que vai assistir é o público que conhece a Hermínia desde os tempos do Multishow e sabe que o Juliano é gay, que assistiu os dois primeiros filmes, que deveria já estar preparado para ver um beijo em um casamento, afinal, o beijo é o ponto alto da cerimônia, independente de quem estiver casando.
    Lembro que a primera vez que vi um homem chamar outro homem de marido foi em Brothers & Sisters e como me comoveu ver Norah empenhada em dar ao filho Kevin um casamento (ele dizia que não era necessário) porque segundo ela não era só porque todos os filhos tinham se casado, mas porque o Kevin merecia.
    Foi em 2011, antes da decisão do STF, e foi muito importante para mim me ver representado enquanto passava pelo processo de autoaceitação aos 27 anos!
    Era ficção. Hoje já é vida real faz tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 👏🏾👏🏾👏🏾👏🏾👏🏾

      Excluir
  7. A decoração da festa de casamento deles era cafona pra caralho. Povo JECA

    ResponderExcluir
  8. O Mio Babbino Caro
    Esse cara não está só fazendo um tipo para ser celebrado pelo "avesso".

    ResponderExcluir
  9. Essa tal de Paulo Gustavo nunca me enganou, biba bolsominion, só perde pra tal da Carlinhos Maia, duas poc cafonas, deslumbradas e caipiras, a cara da Era da Ditadura gay by Carluxo Índio Quer Apito. Vão tomar no cu, suas raparigas!

    ResponderExcluir
  10. Para mim esse humorista acabou. Já carlinhos maia nao, ja que esse para mim nunca existiu, nem talento nao tem.

    ResponderExcluir
  11. E tem gay defendendo Paulo Gustavo, se fossem gays velhos ia ser errado,mas vi gays jovens fazendo isso, ai já era caso de paredao de fuzilamento.

    ResponderExcluir
  12. Se fosse um casamento ht seria normal ter beijo?
    Pois é.
    Paulo Gustavo perdeu a graça.

    ResponderExcluir