sexta-feira, 20 de setembro de 2019

ESFAIMADA


A própria Elza Soares não sabe se nasceu em 1930 ou 1937. De qualquer maneira, a artista com o trabalho mais consistente e importante da música brasileira atual já passou dos 80. E continua à toa: menos de um ano e meio depois de lançar o ótimo "Deus É Mulher", Elza volta com mais um álbum fabuloso, "Planeta Fome". O título vem da resposta que ela deu a Ary Barroso, que perguntou de que planeta ela vinha quando Elza, ainda adolescente se apresentou no programa de calouros do famoso compositor. Mas abrange muito mais do que a carência de nutrientes. A cantora está com fome de justiça, de arte, de vida - e sacia o ouvinte com um repertório e uma produção um pouco mais acessíveis que nos trabalhos anteriores, graças a um novo time de colaboradores. Mas ainda é um som de vanguarda, com arranjos criativos e letras contundentes. Voz rascante, presença hipnótica, Elza já é uma entidade. E um sinal de que existe saída para o Brasil.

11 comentários:

  1. Passado!!!! Grande gênio da MPB!!!! Vai bombar global!!! Muito mais do que merecido!!!!

    Elza a grande !!!!

    ResponderExcluir
  2. Ouvi,gostei imensamente. Mas sinto falta dos CDs físicos, poucos ainda são lançados ou demoram muito...Resta ouvir em plataformas digitais ótimos trabalhos desse ano: Fafá, Alcina, Baleiro, Cozinha Mineira, YaraIra...

    ResponderExcluir
  3. Voz incrível, mas me dá uma angústia ver sua cara inchada de tanto botox e plástica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Biba!!! A sra não é artista e muito menos DIVA né? Então ...

      Excluir
    2. Se o Dória (que é inclusive um pouco mais novo) pode, porque ela não pode?

      Excluir
    3. 11:06 Tem gente que parece que não sei né kkk

      Excluir
  4. Chata e com aqueles pseudo efeitos vocais insuportáveis. Daí a ala dita progressista da imprensa descobre que é bacana elogiar essa múmia. Dúvida que o Tony escute isso em casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 14:12 Pseudo efeitos vocais? Minha senhora não abra a boca para falar daquilo que não tens a mínima noção.
      G-

      Excluir
  5. Eu coloco Elza em contrabando até nas playlists que faço pras festas da família.

    ResponderExcluir
  6. E putz ela não tem medo de se arriscar! Maria Bethania, Gal e outras preguiçosas deveriam se inspirar. Gal ainda lançou o cd eletrônico, mas o lance é muito morno, irregular e, como quase tudo com ela, parece que ela chegou sem a menor ideia do que ia fazer, alguém mandou ela sentar ali na cabine e cantar aquelas canções. Gal não assume produção, seleção de repertório, não se arriscar a compor uma frase, NADA. Uma pena. Poderia estar cuspindo discos fabulosos pela vagina. E é por essas e outras que VIVA ELZA ESSE CARALHO!

    ResponderExcluir