segunda-feira, 30 de setembro de 2019

A ABOLIÇÃO DAS ILUSÕES

Ler "Escravidão" é libertador. O primeiro volume da trilogia de Laurentino Gomes confirma, em riqueza de detalhes, que nenhum ser humano presta. Que não houve bonzinhos no negócio milionário da escravidão africana, que agitou as águas do Atlântico durante mais de quatro séculos. Mais do que o ouro ou a propagação da fé cristã, o comércio de escravos surge como o principal objetivo das navegações portuguesas. Os reinos da costa da Guiné e do Congo tampouco eram flor que se cheirasse: promoviam guerras aos povos do interior, para capturar e vender o maior número de prisioneiros. Tudo isso já sabíamos, mas Laurentino torna tudo tão vívido que às vezes sua prosa parece cinema.A novidade, para mim, foi algo estarrecedor: os movimentos abolicionistas surgem no final do século 18, justamente quando começa a Revolução Industrial. Ou seja: a escravidão acabou não porque os escravocratas caíram em si, mas porque os escravos se tornaram menos necessários com o avanço das máquinas. "Escravidão" vem preencher uma lacuna gigantesca nas bibliotecas brasileiras: um estudo profundo, abrangente e acessível da chaga que marcou a história do nosso país, e que continua aberta. Mal posso esperar pelos próximos volumes.

10 comentários:

  1. "Graças aos maçon$" fomos o ÚLTIMO país do Ocidente a "libertar" os negros!

    PODEM PERGUNTAR A ELES!!!

    ResponderExcluir
  2. monotematica, sabemos que a senhora aborda so um tema, mas ate mesmo para uma pessoa nas suas condicoes, tah dificil acompanhar esta obsessao histerica aos maçons - periga seu proximo passo ser : a maçonaria criou o universo e tudo que existe. deve-se a propria essencia e natureza do existir à liberdade do pedreiro. Nosso dever e salvacao dar gracas aos pedreiros-livres sempre e em todo lugar.
    Tah neste nivel. Premio Nobel da paciencia pro Tony pqp

    ResponderExcluir
  3. A turma da lacração parece não entender. A Escravidão nunca existiu. Isso aí foi um mito criado pelos esquerdistas para dividir, pois homens brancos e negros são iguais, "o nós contra eles". Mas essa tática está falhando. A verdade está vindo a tona.

    (Estou sendo irônico)


    Laurentino é fera. Não sabia que já tinha sido lançado. Correndo pra ler!

    ResponderExcluir
  4. Ué? Eu sempre aprendi no meu colégio esquerdista e com ParTido que a abolição foi por pura e espontânea pressão da Inglaterra já industrializada. Não entendi a surpresa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Darwin se chocou com os Donos da rede GLOBO do seculo passado, ou retrasado.

      Excluir
  5. Numa guerra, os menores são os mais sacrificados. A Primeira Guerra, por exemplo foi travada entre primos - Alemanha, Inglaterra e Russia e morreram milhões por nada.
    Tudo e um processo muito lento de mudança. As ditaduras ainda persistem com forca, as bolhas de privilegio reinam e não largam o osso. Esse modelo instituído, de defender os meus e que se dane o resto, simplesmente não se sustenta e vai acabar, mas quem esta ferrado, escravizado, fora do sistema, não tem tempo para esperar décadas por uma mudança gradual.
    Os livros do Laurentino são muito legais, estes não devem fugir a regra. Pelo que vc conta, da pra perceber que nas grandes questões politicas e econômicas,o povo e apenas um peão no tabuleiro, um insumo.
    Um livro muito interessante sobre o período no Brasil e A Incrível e Fascinante Historia do Capitão Mouro.

    ResponderExcluir
  6. Estive recentemente em Bologna na Itália e a escravidão acabou lá em 1256 muito antes da revolução industrial...Antes da escravidão foi o feudalismo que acabou graças a quem ousou lutar. Com o dinheiro que os bancos fazem com os seus esquemas é necessario não pagar impostos? Esse argumento não faz o menor sentido, mais uma mentira que é repetida por motivo de interesses inconfessaveis, foram as ideias da revolução francesa que eventualmente levaram ao declinio da escravidão O que você diz aí nesse texto é A MAIOR BOBAGEM!!!!! primeiro, no Brasil a escravidão realmente nunca acabou, uma das primeiras propagandas do PT que me impactou foi quando eles comparam o preço de um escavo com o salario médio da vida inteira de um trabalhador, SURPRISE! O trabalhador vale menos...Segundo, você culpa os governos da Africa pela sua tragédia????????????? Os Africanos tem as civilizações antigas mais avançadas da história: Egito, Nubia, Cartago...Arqueologos afirmam que os primeiros indicios de civilizações estão na Africa, isso é mais uma demonstração do seu racismo!O SER HUMANO NÃO PRESTA? realmente não somos o ser mais sábio mas o ser humano é capaz de coisas espetaculares é a ELITE, a classe DOMINANTE que não presta, todo o esquema de escravidão e quem lucrou com ela como você descreveu ai foi feito por um numero infimo de pessoas, achar que 'o ser humano não presta'é mais um argumento estupido que nos leva a não querer lutar por uma realidade melhor ou diferente.

    ResponderExcluir
  7. Tony vai estudar historia...nem toda sociedade foi de exploração, o que vivemos hoje é uma exceção, recomendo as palestras do Dr Gabor Maté.

    ResponderExcluir
  8. Ninguém faz nada SÓ POR DINHEIRO ou SÓ POR SER MAIS FÁCIL isso é uma grande ilusão caso contrário desigualdade como vemos no Brasil seriam inviáveis sem constantes guerras sangrentas e muita chibata, esse argumento da revolução industrial é pra livrar a cara dos escravocratas (como se todos nós fôssemos tão podre como eles, e pra queimar o filme da Inglaterra e abolicionistas (lembra da guerra civil americana?)

    ResponderExcluir
  9. Isso mesmo. Escravidão não combina com capitalismo industrial. Mas não apenas por isso. Ela elimina mercado consumidor. Foram 5.000.000 de pessoas escravizadas levadas ao Brasil. O número tem que ser mais falado...

    ResponderExcluir