terça-feira, 20 de agosto de 2019

SE FOR, VÁ NA PAZ

Não é todo ano que que o Brasil tem um filme competitivo internacionalmente. A última vez foi em 2016, com "Aquarius" - que acabou preterido por "Pequeno Segredo" na corrida pelo Oscar. Mas, em 2019, temos dois fortíssimos candidatos: "Bacurau", de Kleber Mendonça e Juliano Dornelles, e "A Vida Invisível de Eurídice Gusmão", de Karim Aïnouz. Salvo uma zebra das galáxias, um dos dois será escolhido para representar o Brasil na próxima premiação da Academia. A seu favor, "Bacurau" tem justamente a injustiça cometida três anos atrás - além, é claro, do Prêmio do Júri em Cannes, a mais alta honra alcançada pelo cinema nacional naquele festival em décadas. Mas, neste momento, eu apostaria em "Eurídice". Alguns sinais estão no ar. O filme foi comprado pela Amazon, que não costuma brincar em serviço e tem um bom currículo em campanhas por prêmios. Está entre os cinco favoritos do  Film Experience, meu site favorito de previsões para o Oscar. E "Bacurau" já foi selecionado para concorrer pelo Brasil nos prêmios Goya, da Espanha - uma consolação antecipada? O júri da Academia Brasileira de Cinema terá que ponderar as qualidades de cada filme com suas supostas chances. O resultado sai dia 27.

5 comentários:

  1. BACURAU do Pernambucano Kleber Mendonça vai para o OSCAR e ganha. Alguém que apostar comigo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já mandou consertar a bola de cristal?

      Excluir
  2. Não duvido nada com esse povo que está no Governo eles dêem um jeito para colocar algum outro filme só de pirraça.

    ResponderExcluir
  3. https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2019/08/edital-com-series-lgbt-criticadas-por-bolsonaro-em-live-e-suspenso.shtml

    ResponderExcluir
  4. Bozó vai colocar o filme de Macedo

    ResponderExcluir