sábado, 31 de agosto de 2019

A MALUCA DE DEUS

A igreja do Imaculado Coração de Maria lotou para a missa de sétimo dia de Fernanda Young. Famosos de diversas áreas, amigos de várias fases da vida e maluquetes em geral foram abraçar a família e rezar pela escritora. Tinha uma trans belíssima, um cara de vestido e outro de tiara de orelhinhas. Quase o coquetel de abertura de um vernissage punk em uma galeria alternativa. Mas era missa mesmo, celebrada por um padre moderno que ressaltou que Fernanda e o marido Alexandre ajudaram muito na restauração da igreja centenária, perto da casa deles. Pois é, galera: além de tudo, Fernanda Young era católica praticante. Uma maluca de Deus, e não há nada de contraditório nisso. Católico quer dizer universal; universal quer dizer para todo mundo. Mas há setores fortes no Vaticano que fingem não saber disso e pregam a exclusão. O discurso do padre sobre Fernanda me emocionou às lágrimas, e de repente eu me senti acolhido pela Igreja onde fui criado - e de onde saí por vontade própria, por não compactuar com o machismo e a homofobia explícitos. Mas na manhã de hoje, no Imaculado Coração de Maria, me deu vontade de fazer algo que eu não fazia há muito tempo: comungar. Comunguei. Comuniquei-me, como diz a raiz latina. Depois parentes e amigos deram depoimentos, e Rita Lee - grisalha, curvada, voz tênue - leu a letra de "O Hino dos Malucos", de Fernanda e Alexandre. Na saída, após beijos e abraços, ainda ganhei um saquinho de balas e outro com sal grosso e um líquido que eu ainda não descobri o que é. Manias de Fernanda. Também levei para casa uma rosa amarela e um poster com a imagem aí em cima - do outro tem o "Poema do Menino Jesus", lido na voz de Maria Bethânia em uma gravação que abriu os trabalhos. Saí mexido, surpreso com o meu catolicismo renitente. Fernanda Young me fez voltar a comungar. A maluca de Deus continua realizando milagres.

21 comentários:

  1. Belo ...que a luz esteja presente!

    ResponderExcluir
  2. Belo mesmo
    De um ex católico atual agnóstico
    Fiquei com vontade de ter participado :)

    ResponderExcluir
  3. O Mio Babbino Caro
    Em momentos que me conecto com o universal durante uma missa, também comungo.

    ResponderExcluir
  4. Ixi, já eu quando vou na igreja ou é em casamento ou em missa de sétimo di (como foi seu caso), saio ainda mais afastado pois são momentos q eles adoram falar sobre família e sabemos muito bem o conceito de muitos na igreja católica sobre isso! Talvez se fosse nessa missa diferente tbm poderia comungar (coisa q faz muito tempo q não faço).
    Nick

    ResponderExcluir
  5. Com as tias Maria Bethânia and Rita Lee na missa das bee, qualquer ateu vira cristão, criatura de deus! Já prevejo Bispa Tônya nas paradas! #cruzes

    ResponderExcluir
  6. Foi tudo lindo , comovente, singelo e, apesar do momento de dor e saudade, inesquecível.

    ResponderExcluir
  7. uns anos atrás eu fiz perguntas sobre a FY aqui no seu blog, coisas inofensivas, você é tão gentil que nem se deu o trabalho de responder, só aprovou o comentário, o bacana é que a Renata é mais atenciosa que o gay do mal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Das três, uma:

      1) Posso ter me esquecido de responder. Às vezes levo dias para responder. Às vezes esqueço. Coisa demais, não dou conta.

      2) Você pode ter perguntado algo que eu não sei. Nunca tive intimidade com o casal.

      3) Você pode ter perguntado algo impertinente. Não seria o primeiro.

      Excluir
    2. Tony,
      Depois do livro do Frédéric Martel, a gente vê que as pessoas "do Vaticano fingem não saber" só na exposição oficial, porque até entre eles, as discussões sobre quem é ou não da "paroisse", as ligações que eles fazem com o mundo alternativo fora dos muros, e como apagar traços da escapada da noite seguinte permeiam Santæ Marthæ. A questão é que quanto maior o contato com o underground, maior a necessidade de ser conservador quando se veste a sotaina no dia seguinte. Cardinal Burke que o diga...
      Abração.
      Horácio

      Excluir
  8. Eu já DETESTO pedófilos homofóbicos - e seus apoiadores.

    (NÃO. NÃO ADIANTA PASSAR PANO COMIGO NÃO!)

    E quem tem que pagar reforma de igreja é o Vaticano, riquíssimo. Principalmente no país que mais católicos tem no mundo - QUE NÃO POR COINCIDÊNCIA MAIS MATAM GAYS NO MUNDO.

    E hóstia (carne) e vinho (sangue) é simbolismo de Satanismo.

    Não obrigado!!

    Prefiro - DE LONGE - os extraterrestres.

    ResponderExcluir
  9. Só pode comungar depois de confessar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... enquanto lia, eu pensava, quando ele fala comungar é confessar? No caso, é receber a hóstia mesmo.

      Excluir
  10. A História deixa muito bem claro: Não adianta pois no final todos voltam a religião dos nossos ancestrais!!!

    ResponderExcluir
  11. Excelente,a religião tem suas mazelas,conservadorismo,opressão,mas pode se encontrar nela pessoas mais equilibradas como esse pároco, como o padre Fabio de Melo que era muito amigo da Fernanda, o próprio Papa Francisco é bem mais moderado que Deus antecessores,até no meio evangélico que costuma as vezes ser ate mais reacionario que o católico você encontra pessoas progressistas,ha igrejas evangélicas LGBT ,eu mesmo ja visitei no Rio de Janeiro a Igreja Cristã Contemporânea do casal de pastores Fabio Maciel e Marcos Gladstone e o trabalho deles acolhendo os LGBT é sensacional,assim como o das pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha em São Paulo

    ResponderExcluir
  12. Amei chorei Fer te amo❤️🌹🍀

    ResponderExcluir
  13. Fiquei magoada com a morte da Fernanda Young. Magoada com os deuses; magoada com os demônios; Olha, fiquei magoada até com Minas Gerais. Vontade de poetizar tudo! Talvez até experimente comungar.Que m...!

    ResponderExcluir
  14. obrigado por compartilhar. Paz e bem

    ResponderExcluir