quinta-feira, 4 de julho de 2019

QUEM SAMBA NA BEIRA DO MAR É SEREIA

Que a internet abriu as comportas do pior do ser humano, isso todos nós já sabemos. O que surpreende são as formas perversas que assumem o racismo, o machismo e a homofobia, sempre disfarçados de liberdade de expressão. Hoje subiu nos TTs mundiais a hashtag NotMyAriel, levantada pelos escrotinhos que se revoltaram com a escalação de Halle Bailey para o papel principal da versão live action de "A Sereiazinha". Afinal de contas, não existe sereia negra, não é mesmo? São todas brancas de cabelos vermelhos. Os babacas choramingam que a Disney estaria traindo suas memórias de infância, como se esses remakes caça-níqueis tivessem a obrigação de saírem idênticos aos desenhos. Que sejam, portanto, coerentes, e exijam uma atriz azul para interpretar a feiticeira Úrsula.

6 comentários:

  1. Hahahahahaha. Não há limites para a ignorância e o racismo das pessoas

    ResponderExcluir
  2. Não existem sereias negras... E existem sereias??

    ResponderExcluir
  3. Tem ate sereio...pq nao sereias negras

    ResponderExcluir
  4. A própria Ariel ruiva do desenho original tinha esse cabelo apenas pra ter mais contraste com o azul do mar. A pequena sereia foi o começo de uma renovação na animação da Disney. Aladdin de 1 ou 2 anos depois já tinha um avanço imenso na computação.

    ResponderExcluir
  5. O Mio Babbino Caro
    Bastava o título do post e olha que ainda tem as Sereias de Agua Doce da Vanessa da Mata rs

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que a disney precisa criar mais personagens negros em vez de adaptar depois

    ResponderExcluir