sábado, 6 de julho de 2019

O HOMEM, O MITO, O CHATO

Vamos falar a verdade; João Gilberto era chato pacaralho. Pobre de quem tinha que lidar com ele, produzir um show, gravar um disco. A gente releva porque ele era mesmo genial - e se hoje não soa genial para nossos ouvidos blasés, é preciso lembrar que os cantores brasileiros empostavam a voz antes dele, num estilo que ficou insuportável (basta escutar Francisco Alves). Além da obra, João Gilberto deixou para a posteridade um rosário de lendas, que podem ou não ter um pé na verdade. Consta que Caetano Veloso, ao produzir o último álbum de estúdio de JG, teve um ataque de nervos e mandou tudo às favas - e olha que Caetano talvez seja o mais devotado súdito do cara de todos os tempos. Mas a melhor história mesmo é protagonizada por Elba Ramalho. Ela teria telefonado para João um belo dia e, para sua surpresa, ele estava simpaticíssimo. Até perguntou se ela tinha um baralho. Elba saiu de casa eufórica, comprou um baralho e foi bater na porta do apartamento do eremita, crente que eles iriam varar a noite jogando um carteado. Chegando lá, João Gilberto se recusou a recebê-la. Só pediu para Elba passar as cartas por baixo da porta. Uma por uma.

13 comentários:

  1. Reconheço o valor da Bossa Nova. Mas ele era um babaca.

    ResponderExcluir
  2. Problemas mentais óbvio...

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Todo gênio tem algo de locura , por isso é gênio.

      Somente os gênios conseguem cruzar a fronteira da prisão mental chamada " saúde mental" sem problemas.

      Os que não são gênios que tentam cruzar está fronteira ficam do outro lado perdidos para sempre.

      E os que nunca tentam cruzar essa fronteira chamada " saúde mental_ prisao mental " são condenados a mediocridade dos simples mortais, por toda a eternidade.

      Nunca é tarde para experimentar a genialidade dos gênios. É só perder o medo e cruzar a fronteira. Cuidado para não ficar do lado lá. Kkkkkkkkk

      Excluir
    2. Foi isso que aconteceu com a mono???

      Excluir
  3. Sem dúvida ele sofria de problemas psicológicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida porque um médico perito judicial confirmou.
      Na verdade esse gênio temperamental dele sempre foi uma manifestação ainda leve do quadro dele. Acontece que por anos a família e as pessoas ao redor acham ser apenas comportamento normal da pessoa irritável. Só nos anos finais da vida é que os sintomas ficam mais evidentes e muitas vezes buscam tratamento tarde demais.

      Excluir
  4. O Mio Babbino Caro
    João Gilberto era "só" Genial. Pena que também não temos mais Miúcha para nos ajudar a desvendá-lo.

    ResponderExcluir
  5. Como em vários outros casos, é possível reconhecer a genialidade da contribuição dele à música, apesar desse temperamento "difícil". Mas fico pensando até que ponto essa "chatice" pessoal não contribuiu para todos os problemas que ele vivenciou na velhice. Essa disputa toda dentro da família foi, para mim, um reflexo da sua postura durante a vida. Mas é só um palpite.

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que ele comeu a Elba e os dois inventaram essa mentira depois da foda pra tirar onda com a cara de todo mundo.

    ResponderExcluir
  7. Ri alto com essa história da Elba. Que delícia!!!
    Tony exato como sempre!
    O mal acometeu a ele, seria o mesmo da Greta Garbo e Ana Paula Arósio?

    ResponderExcluir
  8. Tony, respeito suas opiniões e gosto muito de ler seu Blog. Mas, quanto a João Gilberto, vc destacou a figura humana complexa em detrimento do artista genial. Todos os nossos grandes artistas ainda vivos contam como beberam de sua (dele) fonte. Foi uma pena, nesse nosso universo de sertanojos. Esperava mais de sua cultura e inteligência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sou um profundo conhecedor da obra gilbertiana. Tenho um único disco dele, o produzido por Caetano. Louvo e admiro JG, mas não me sinto autorizado a discorrer sobre ele - ainda mais em um momento em que gente muito mais gabaritada do que eu está escrevendo textos brilhantes sobre sua importância. Mas, como não quis deixar passar em branco essa notícia, lembrei de um caso bem humorado. Só isso.

      Excluir