segunda-feira, 3 de junho de 2019

UM REAÇA A MENOS

Eu nunca tinha ouvido falar do tal do MC Reaça até me deparar com o tuíte do Biroliro lamentando a morte do cantor. Até aí, o nível do meu desconforto foi suportável: é sempre triste alguém morrer com apenas 25 anos, e é natural que um político mande condolências à família de um de seus apoiadores. Também não tive surpresa nenhuma ao ler as letras do Reaça (não tive coragem de ouvir as músicas), que repassam a ideia, popular entre a extrema-direita, de que as feministas são sujas e peludas. Mas meu estômago virou quando eu soube que Tales Volpi Fernandes, que era casado, espancou a amante quando soube que essa estava grávida. Depois se enforcou, deixando um bilhete pedindo para que a esposa ajude a criar o filho da outra. É muita covardia junta: um sujeito desses não merece a menor homenagem. Aliás, já vai tarde. MC Reaça parece um retrato acabado do boçalnarismo. E pensar que o Bozo não soltou um pio sobre os dois inocentes metralhados pelo Exército no Rio, no começo de abril...

4 comentários:

  1. O pior é ter a certeza que esse tipo de pessoa não está longe da gente. Tá logo ali do lado. Na família, nos colegas de trabalho, na faculdade... É o arquétipo daquele carinha que você achava que era gente boa e hoje não quer nem por perto.

    ResponderExcluir
  2. O então candidato Bolsonaro foi o único a não "soltar um pio" sobre a execução de Marielle e o motorista Anderson. Pra quem tem como ídolo um sujeito que enfiava ratos em corpos humanos como método de tortura a homenagem ao tal Reaça não é nenhuma surpresa. Escrotice define!

    ResponderExcluir
  3. Não, nem sempre é triste.

    ResponderExcluir
  4. Gatinho mas ordinário...

    ResponderExcluir