sábado, 8 de junho de 2019

MUDANÇA DE GÊNERO


Uma das melhores comédias dos anos 80 virou um dos musicais mais engraçados de todos os tempos. A versão de "Tootsie" em cartaz na Broadway me fez rir alto, algo que não vem fácil para um sujeito blasé como eu. O roteiro do filme foi adaptado para os tempos que correm e está sensível a questões como o empoderamento feminino. A maior parte da ação também não se passa mais nos bastidores de uma novela de TV, mas nos ensaios de... um musical da Broadway. Mas o essencial continua lá: Michael Dorsey, um ator temperamental que gosta de brigar com os diretores, não consegue emprego de jeito nenhum. Aí ele descobre que há um papel para o qual não estão encontrando a pessoa certa; faz o teste e passa. Só que, claro, é um papel de mulher. E para isto ele tem que se tornar uma atriz de meia-idade da qual ninguém nunca tinha ouvido falar, Dorothy Michael. Segue-se muita confusão, com Michael/Dorothy se apaixonando por uma colega de elenco, e um outro colega de elenco se apaixonando por Dorothy/Michael. Tudo isso ao som de músicas memoráveis e atores fabulosos, dos quais quatro estão concorrendo ao Tony. Um deles é barbada: Santino Fontana faz a gente se esquecer de Dustin Hoffman, inclusive porque canta maravilhosamente bem nos dois gêneros. Acho que desde "Xanadu", há mais de dez anos, eu não me divertia tanto num musical.

Um comentário:

  1. Ahhhh eu me lembro de Tootsie, bom demais, marcou a época anos 80, quanto a peça também deve ser ótima.

    ResponderExcluir