terça-feira, 14 de maio de 2019

VIVA MARIA, VIVA VICTORIA, AFRODITA

Está ficando impossível acompanhar o Eurovision. Agora tem tanto ensaio, entrevista, bastidores e o escambau, que só mesmo fazendo como aqueles fanáticos que tiram férias para ver tudo na Mostra de SP. Agora há pouco terminou a primeira semi-final (Portugal ficou de fora...), lá em Tel Aviv, e eu me esqueci de que já estava rolando. Anteontem rolou uma novidade: uma cerimônia de abertura com QUATRO HORAS de duração. O ponto alto foi a performance de Dana International, a penúltima vencedora israelense, que faturou o festival de 1998 com "Diva" - a primeira produção de um tal de Offer Nissim, sabia? Vinte anos atrás, Dana abriu caminho para outras divas não-binárias, como Conchita Wurst e Pabllo Vittar. Agora é homenageada quando o Eurovision volta a Israel - que, ao contrário do que imaginam os burrominions, é um país pra lá de gayzista.

10 comentários:

  1. Pablo Vittar, diva? Hahaha. Boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, diva. Por que não?
      Seu comentário teria um argumento melhor se você explicasse o porquê do sarcasmo...

      Excluir
  2. Israel é conservador fora de Tel Aviv e algumas partes de Jerusalém. Mas em compensação, em Tel Aviv a porcentagem de LGBTQ+ é muito maior do que de países Europeus, por exemplo. Tem uma vida extremamente aberta para casais homoafetivos. Por conta do conflito com os vizinhos, acusam Israel de Pink Wash, ou seja ser LGBTQ friendly para poder ganhar a simpatia da comunidade internacional. Mas isso não se sustenta, quando você verifica a história de Israel na proteção da comunidade LGBTQ+ muito antes desse momento de conquistas de direitos que vivemos antes de Trumps e Bolsonaros. Além disso, Israel ainda é um dos endereços preferidos para LGBTQ+ se refugiarem do ódio e violência de seus vizinhos e da Palestina para com a comunidade LGBTQ+.

    ResponderExcluir
  3. Tony, infelizmente o Conan Osíris, candidato de Portugal, não conseguiu passar para a final com a sua canção "Telemóveis"... estava torcendo por ele! Você já ouviu essa canção? Tente escutar também "Celulitite"

    ResponderExcluir
  4. Se alguém souber de outra forma de assistir a final do Eurovision, que não seja pela TVE (que infelizmente não está disponível na Net aqui na minha cidade...), poderia me indicar por favor? Quero reunir com os meus amigos no sábado para assistirmos juntos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. YouTube, beee! Tem canal do Eurovision no YouTube. Eles transmitem ao vivo todas as semifinais e a grande final, e depois fica lá, para ser revisto a qualquer hora.

      Excluir
  5. e tem madonninha capixaba na final com madame x(tube) tah bom?

    ResponderExcluir
  6. Durante a apresentação da Dana International nas semifinais foi o maior beija gay na história da televisão!

    ResponderExcluir
  7. Achei o modelito beeeem simplezinho para uma diva, especialmente depois do met gala.
    Osiris é bem bacana, toda trabalhada no conceito.. pena que não passou.

    ResponderExcluir