segunda-feira, 15 de abril de 2019

NOSSA SENHORA DE TODOS NÓS

Certa vez, há muitos anos, fiz uma excursão de dia inteiro à Catedral de Chartres, a cerca de 90 km de Paris. É uma obra-prima da arquitetura gótica e um ds mais belos templos do mundo. Alguns dias depois, voltei à Catedral de Notre-Dame, na capital francesa, que eu já conhecida de outras viagens. E caí para trás. Que mané Chartres, que nada.  Talvez o Duomo de Milão seja até mais bonito por fora, mas nada se compara ao interior da igreja que serviu de palco para o romance entre Quasímodo e Esmeralda. Por isto, hoje estou rezando a todos os deuses para que este incêndio horroroso acabe logo e poupe muita coisa. Também acredito que tenha sido só um acidente, e não um atentado islâmico, como já tem afobado urrando nas redes sociais (Jesus e Maria são venerados no Islã). Porque a Notre-Dame, dada sua importância histórica, sua beleza icônica e sua presença na cultura popular, não é só de Paris. É do mundo inteiro, e é de todo mundo.

12 comentários:

  1. Dá uma tristeza mesmo. A negligência do homem com a sua história e patrimônio não conhece limites.

    ResponderExcluir
  2. Tony, muito bem observado o que você falou sobre o Islã que sempre respeitaram Jesus e Nossa Senhora, ao passo que os queridinhos dos bolsominions lá de Israel sempre tiveram ojeriza por Jesus e acusam Nossa Senhora de ser uma "vadia". Não sou antissemita, isso é apenas uma observação.

    ResponderExcluir
  3. Orgasmo de Cavalo15 de abril de 2019 21:26

    Já tem bolsominion atribuindo o incêndio aos terroristas islâmicos. O Nazinaro por sua vez com toda a sua síndrome de vira latismo, se mostrou compassivo com o que aconteceu, porque ele vai pela cabeça do velhaco geriátrico do Olavo, e esse arrombado filho de uma p... deve estar acreditando que o incêndio foi criminoso e promovido por "terrorista islâmicos". É mais uma forma desse nosso presidente nazista disseminar xenofobia e preconceito contra a religião alheia. Já com o incêndio nacional no Rio de Janeiro essa besta simplesmente nem se importou, já que cultura para um cancervador cristão e fundamentalista, "arte é coisa de comunista". Bolsonaro CALA A BOCA E VAI TRABALHAR SEU VAGABUNDO!

    ResponderExcluir
  4. Cof cof. Quando queimou o museu nacional, você fez um post descendo a lenha no Brasil e elogiando a segurança contra incêndios nos monumentos em países do primeiro mundo. E agora, Luis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LuiZ. Com Z. Desço a lenha nos franceses também, não se preocupe. Mas elogio o presidente Macron, que já aviosu que vai reconstruir a catedral. Enquanto o Bozo, o que foi que ele disse mesmo quando o Museu Nacional pegou fogo? "Já queimou mesmo, quer que faça o quê?"

      Excluir
    2. Quando o Museu Nacional pegou fogo o presidente era o Temer.

      Excluir
    3. Sim, mas o Bolsonaro já estava em primeiro nas pesquisas. Deveria ter dado uma resposta de estadista. Mas isto é coisa que ele não é nem nunca será, aliás.

      Excluir
    4. @Anônimo 08h08: E o seu argumento é qual? Que a segurança contra incêndios de monumentos e museus brasileiros é satisfatória porque nos europeus é uma merda mesmo? Vraiment, Louis?!

      Da um Google no incêndio do Museu de Arte Moderna no Rio de 1978.

      Excluir
    5. Calma, Fernando. Eu estava citando o próprio LuiZ no post dele de quando o museu sofreu o incêndio. Queria que ele mostrasse coerência. Ele esqueceu um argumento killer: o museu sempre esteve um caco há pelo menos 40 anos. Esse incêndio foi anunciado.

      Mas por outro lado, quem mantém o teto de uma igreja daquelas ainda DE MADEIRA em 2019?

      A catedral de Colônia teve seu teto e torres TODOS trocados de madeira por metal NO SÉCULO XIX, justamente para evitar incêndios como este.

      Excluir
    6. Anonimo 07h44: Sim mas... França, né. A obsessão desse povo com tudo que é antigo e histórico chega no nível do fetiche surreal. A Associação de Arquitetos da França (Architecte des bâtiments de France) tem um poder absurdo, como impor um granito de cor especifica para a separação das ciclovias em Paris com o objetivo de "não afetar a unidade visual das ruas parisienses" que causa uma porrada de acidentes porque é da mesma cor que o asfalto. França é tradição, forma e estética acima de função. Por um lado, ótimo porque torna impossível o crime e catástrofe arquitetônicos cometidos nas cidades belgas ou alemãs (exemplo perfeito: Bruxelas). Mas por outro impede, complica, dificulta intervenções no sentido da modernização. O que mais me irrita é que de vez em quando é que ainda rolam umas cagadas tipo Les Halles I e II, Tour Montparnasse.

      No caso da Notre-Dame, o que tem se discutido aqui é o "overlap" de poderes sobre a catedral que dificultam bastante a manutenção da catedral. Governo, prefeitura, arquidiocese são responsáveis pelo prédio. Obras de manutenção não são pagas integralmente pelo governo francês, que estimula as instituições à encontrarem doadores privados ou fontes de renda alternativas. O Louvre por exemplo passou por uma reforma recente e alugou como espaço publicitário o toldo dos andaimes que chegou a ter propaganda de uma nova cidade sendo construída nos confins de uma província perdida chinesa. A própria reforma da Notre-Dame tinha sido financiada quase pela metade por doadores americanos.

      Excluir
  5. Já viu a curta-animação "I Pet Goat II"??

    Tem lá a queda do top da igreja igualzinho como aconteceu...

    ResponderExcluir
  6. Lamentável e triste, lá 859 anos, que quase viraram cinzas e por aqui o Museu Nacional do RJ 200 anos viraram cinzas. Onde estão os milionários daqui para ajudar a reconstrução do Museu Nacional do RJ . E outra, e aqueles habitantes de Beira e outras regiões na África atingidos pelo ciclone receberão ajuda externa?Complicado viu!!!!

    ResponderExcluir