terça-feira, 2 de abril de 2019

INCELS ON THE RISE

Esse gráfico acima é assustador. A linha laranja revela a porcentagem de homens americanos abaixo de 30 anos não treparam uma única vez nos últimos 12 meses. O número pulou de abaixo de 10 para 23% em dez anos, e nunca esteve tão alto. As causas seriam muitas: da crise econômica, que faz com que muitos caras não tenham a oportunidade de comer as colegas de trabalho, à popularidade dos videogames, muito mais fáceis e divertidos do que fazer uma mulher gozar. Além de surpreendente, esse dado talvez explique... o avanço da extrema-direita, pelo menos nos EUA. É sabido que o grosso do apoio a Donald Trump é masculino. Sujeitos frustrados pela falta de empregos... e de xoxota? Os incels reclamam que 20% dos homens ficam com 80% das mulheres, e respondem com atentados a essa tremenda injustiça. Mas o jeito de corrigir a distorção é um só: educação sexual nas escolas, para ninguém achar que sexo é sujo ou pecaminoso. Além de, talvez, ignorar os últimos lançamentos do Xbox.

30 comentários:

  1. Mas somente os heteros foram pesquisados? Será que existem muitos gays incels tbm?

    ResponderExcluir
  2. Olha posso virar uma piada aqui mas vou falar de mim: sou um cara de 30 anos, tive minhas primeiras experiências sexuais (pegar no pau coleguinha, beijar, etc, nada de penetração) com primos e colegas de rua na infância, tipo 7 anos! Sou da época da internet e dos vídeos game. Minha primeira vez motel para tentar penetrar um cara foi com 26 anos e broxei. A segunda vez só chupei o cara e o cara me chupou. A terceira vez tbm. Considero sexo essas três vezes depois de adulto, mas muitos vão dizer q sou virgem por não ter rolado penetração. E sim porno na internet está fazendo muitos caras terem dificuldade na coisa real. Mas não por isso me tornei incel ou ataquei gays enquanto estava me descobrindo. Também a libido está caindo em alguns países:https://www.youtube.com/watch?v=2KGflPzfWJo
    Nick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me surpreende em nada.

      Excluir
    2. Nick,
      As experiências que você relatou foram sexo. Não precisa haver penetração para ser sexo. O fato de você ter tido somente três relações pode ser fruto, inclusive, dessa percepção que suas experiências tenham sido inválidas como sexo e de que você não seja alguém capaz de fazer o “ato” completo, tornando você um pouco arredio à ideia toda.
      Existe um preconceito de gays com o sexo sem penetração, mas essa prática não deixa de ser legítima. O “Branler” e o “Gouinage” são tipos de sexo e, acredite, tem gente que prefere, só não sai falando aos quatro ventos. Comece, por exemplo, indicando em um perfil de um aplicativo de pegação que você gosta (o termo “Gouinage” é mais comum no Brasil). Pessoas vão aparecer.
      É necessário, entretanto, fazer um alerta. Um dos pontos onde o universo HsH (homens que fazem sexo com outros homens, mas não se consideram homossexuais) e o universo gay mais se interseccionam é justamente no “Gouinage”. É fato que há homens que identificam nesse tipo de sexo uma forma mais higiênica e, portanto, que os afastam mais de uma possível homossexualidade (dentro da hipostasia deles). Cuidado, existe o risco de você atrair gente mal resolvida, e não gente que realmente goste de fazer sexo desse jeito.
      Bom, depois de você começar a ter mais relações, irá permanecer a possibilidade de você simplesmente não gostar tanto assim de sexo e ser algo dispensável na sua vida (no seu post, você não disse se teve prazer nas três experiências). Eu não sei se existe um termo para isso já, porém, tenho certeza que isso não seja sinônimo de que você se tornará uma pessoa amargurada com a vida.
      Abraço.

      Excluir
    3. Bom não sei não, mas eu sempre considerei que sexo sexo é só penetração. O resto é só "foreplay" (embromação).

      Adoro comer cu.

      Excluir
  3. Eu ja vi muitos amigos bees reclamarem da falta de sexo tbm,parece que essa geração do seculo XXI de modo geral trepa bem menos que a dos anos 70,80 e 90,perdem muito tempo no virtual,nos videogames,e ficam tímidos para paquerar na vida real.

    ResponderExcluir
  4. Já se foi o tempo que a melhor coisa do mundo era transar.

    ResponderExcluir
  5. Queria ver esse gráfico mas entre os viados. Será que uma tendência parecida se concretiza? Dado paradoxo do Grindr (achamos que qualquer um ali pode fuder com a gente, mas de fato isso não acontece), não me surpreenderia se tivesse um resultado parecido com isso ai.

    E também estaria fascinado em saber se existe relação de falta de sexo com ser Minion da extrema-direita. Torcendo pros psicólogos, estatísticos e cientistas de dados fazerem essa pesquisa.

    ResponderExcluir
  6. Já no Brasil a fudelância corre solta!!!!

    ResponderExcluir
  7. Tudo culpa da internet. A sociedade ainda não inventou nada com força suficiente para tirar as pessoas de casa nessa nova realidade. Como concorrer com o Netflix e o XVideos?

    Mas culpar os pobres incels pela eleição de um babaca que perdeu no voto popular mesmo concorrendo contra uma gelatina de pepino é forçar a barra...

    ResponderExcluir
  8. O Mio Babbino Caro
    Parece que realmente esta onda está no ar. Focando o Vale, com o "fim" dos cinemões, banheirões,saunas, darks, aqueles entra e sai de hotéisinhos e cabines...Nem todo mundo casou e o instinto de sobrevivência diante de tantos males, também conta. Quem esta disposto a ser "feliz" no final de semana e depois passar por todo aquele rito...as proteções não são tão eficientes assim.
    TALKEI não é nada disso...mas também tem tudo isso. O momento é outro e muita gente já se lambuzou.

    ResponderExcluir
  9. sociedades tecnologicas 0 sociedades mitico-eroticas 11 - e ainda nos achamos os fodas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma sociedade onde Suckerberg (eca!), Gates e Bezos estão entre os homens mais bem-sucedidos do mundo não tem como ser foda... Especialmente no sentido sexual da palavra

      Excluir
  10. Eu sou volcel.

    E não é por falta de oportunidade - já que tem uma sauna gay perto de casa e onde era, por "incrível" que pareça, localizada minha escola de infância.

    ResponderExcluir
  11. As gay precisam fazer um trabalho de campo. Estender a mão e mostrar aos incel que a vida pode ser até mais divertida sem ppk. Kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo eu sendo tão pobre sexualmente como os incels como visto no meu comentário acima, eu concordo. Mas tem muitos q vão gostar da experiência mas vão para não demonstrar para o seus amigos, vão se radicalizar mais! Uma mente q não entende o q está acontecendo com ela msm é uma bomba!
      Nick

      Excluir
  12. Tomando Lígia emprestada de Tom Jobim, “Eu não sonho mais com ninguém, vou sozinho ao cinema, até gosto de samba, mal vou à Ipanema, Não gosto de chuva nem gosto de sol
    E quando as casuais aparecem.
    Desligo, foi engano.
    Seu nome eu não sei,
    Esqueci com tempo que nomes não quero lembrar”... hehe.
    Tenho 37, bom emprego, situação financeira bastante confortável, corro todo dia, me cuido etc e não fodo há anos. Já tive meu tempo, mas passou. Hoje não sinto libido suficiente pra me dar ao trabalho de fuder. Não tô dizendo que isso é o certo nem errado, tô só dizendo como é pra mim. Quando penso em segurança, dst’s, a possibilidade de não encontrar higiene adequada (e Deus, como acontece...), tudo juntou e eu desisti.
    E até que vivo bem. Bato punheta uma vez a cada duas semanas mais ou menos, pq os ovos começam a doer hehe.
    Não sabia que tinha nome pra isso, descobri agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas pela descrição vc não é incel. É celibatário ou volcel mesmo, como a Mono

      Excluir
    2. Sim, volcel, descobri lendo os comentários prévios. Celibatário não, não fiz nenhum voto hehehe nem sou contra o sexo; só se tornou algo que não oferece custo X benefício.

      Excluir
  13. “Volcel are studs who choose to obstinate mainly because of the toxic culture that surrounds casual sex. Most are holding out for their soulmate I think.”

    ResponderExcluir
  14. Bom, eu posso falar pelos heteros, a real é que a internet deixou o mercado absolutamente injusto, as mulheres estão extremamente exigentes, se o sujeito não tem 20 cm de piroca, carro próprio e 1,90 de altura já era.

    É a velha história de demanda X preço, hoje qualquer mulher tem centenas de caras rodeando, isso "inflaciona" o mercado e exclui um monte de gente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou dizer que graças à internet e décadas de publicidade e mídia machistas as exigências sobre as mulheres também não são nada pequenas. Mulheres incel é um problema real. Tem mulheres fora de alguns padrões que poucos homens cogitam pegar

      Excluir
    2. Permita-me discordar, mas a exigência sobre os homens hoje é muito maior. Pouquíssimos homens deixariam de se relacionar com uma mulher que vivesse com os pais ou que não dirigisse, mas o oposto é bastante comum.

      Sem mencionar que mulher obesa hoje tem uma aceitação muito maior que homem obeso. Entre outras questões.

      Excluir
    3. Mulheres recusando homens por causa de carro e dinheiro tem muita relação com a importação da cultura norte americana e o aumento da desigualdade. Essa pressão é muito forte, mas aparece em graus diferente dependendo do meio em que você se encontre. Em alguns lugares onde a cultura do shopping não impera esses fatores são menos determinantes

      Excluir
    4. Mulher obesa não tem maior aceitação que homem obeso... Mulher "feia" então... O pouco de aceitação que elas ganharam é fruto das lutas feministas. Estamos avançando

      Excluir
  15. Gente, problematizaram a foda! Sei não, hein... aqui pro meu lado não tá faltando não! :}~

    ResponderExcluir
  16. Orgasmo de Cavalo3 de abril de 2019 20:11

    Meu caro Tony, você matou a charada brother! E aqui no país aonde astrólogo senil é filósofo e miliciano herói de playboy nazi e pobre de direita, é talvez o segundo lugar do mundo, depois dos EUA, aonde mais se encontram garotos de vinte e poucos anos frustrados sexualmente e sem auto-estima que acabaram se tornando eleitores do bozonazi. Quem duvidar do que estou dizendo, basta ir no twitter e conferir o que esses incels bolsonaretes escrevem sobre mulheres. É um tal de reclamar do cheiro da xereca da mulher, insultar feminista dizendo que todas elas são "gordas e não depilam o suvaco". Por outro lado, você não vê uma única foto de mulher nas páginas deles, tanto do face quanto do twitter. São apenas fotos e mais fotos do capitão bunda suja e nazista e orgasmos de gays enrustidos pelo mesmo. E o mais absurdo de tudo, um deles que é um bolsominion até que famoso no twitter, é casado com uma mulher extremamente obesa e feiosa. Mas o infeliz adora passar o dia humilhando e ridicularizando mulheres obesas atribuindo isso ao tal "marxismo cultural".

    ResponderExcluir
  17. Orgasmo de Cavalo3 de abril de 2019 20:12

    Pois é, quem não trepa acaba se tornando uma pessoa rancorosa e invejosa. A maioria dos bolsomions são assim. E o que dizer do velhote astrólogo e senil do astrólogo e guru do bozonazi? Aquele retardado nem trepa mais com a esposa dele, uma mulher feia que só o cão. Aquilo ali é um pão com ovo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Argumentação falaciosa entretém, mas não se sustenta. Dizer que quem não trepam é infeliz e rancoroso abre caminho pra se dizer, por exemplo, que que vivem em função de encontrar a próxima foda casual são doentes promíscuos e superficiais.

      Excluir