segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

O NAMORADO DO MARIDO DELA


O cinema asiático descobriu a viadagem. Há muitos filmes de temeatica LGBT vindos daquele canto do planeta, e um dos melhores acaba de estrear na Netflix. É o taiwanês "Dear Ex", que conta uma história que poderia se passar em qualquer país do mundo. Ao ficar viúva, uma mulher descobre que seu finado marido deixou um polpudo seguro de vida - só que em favor de um namorado, de quem ela nunca tinha ouvido falar. Esse ótimo argumento é desenvolvido com maestria pelos diretores Chih-Yen Hsu e Mag Shu (não consegui descobrir o gênero deles, nem se são parentes ou casados). A decupagem é fantástica, a pós-produção exagera as cores quentes da fotografia e ainda há uma das melhores trilhas sonoras dos últimos anos (já baixei no Apple Music: procure por DJ Dillidong). Desde já, um dos bons títulos do ano. No mais, é impressionante como a Netflix vem oferecendo, na média, filmes melhores do que os que chegam aos cinemas

7 comentários:

  1. Isso que dá investimento em educação, inovação, tecnologia, qualidade, competitividade...Aqui na elite do atraso eles nunca deixariam uma mente brilhante criar o Netflix. A Globo cortaria rapidinho, o cara ia preso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa o Trump descobrir que o Netflix valoriza o cinema e as produções internacionais que ele também vai agir contra. America first!

      Excluir
  2. O cinema asiático descobriu a vadiagem a muito e muito tempo. O certo é dizer que: o ocidente descobriu o cinema oriental.

    ResponderExcluir
  3. O acerto do Netflix foi investir em fazer produções nacionais nos paises em que atua. Diferentemente dos estúdios/canais americanos tradicionais que só o fazem (bem porcamente) quando são obrigadas por lei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Mas, no caso, esse filme não é uma produção da Netflix. Ela só comprou os direitos para distribuí-lo internacionalmente.

      Excluir
  4. Tony, não sei você já postou e comentou este filme. https://www.youtube.com/watch?v=oihHs2Errwk

    ResponderExcluir
  5. No ano passado eu vi um curta de um filho de uma juíza de Taiwan que veio para o Brasil com o namorado brasileiro, aqui eles casaram e, ao contrário do que o asiático pensava, ele constatou o grande preconceito existente aqui, com gente sendo espancado na maior avenida do país, entre outros assassinatos cruelmente homofóbicos. Detalhe: ele tinha vindo para o Brasil depois que o pai dele descobriu que ele era gay e a mãe era a juíza que votaria sobre a legalização do casamento gay naquele país, o primeiro a fazer isso em toda a Ásia. Um curta comovente e muito bem feito. Acho que, após essa legalização, os gays asiáticos estão pondo a cara no sol, bee!

    ResponderExcluir