quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

NAVALHA NO EGO

Muito tempo atrás, quando eu era um publicitário imberbe, trabalhei para um dos piores clientes do mundo: a Gillette. As campanhas levavam, literalmente, anos para serem aprovadas, e quase nunca traziam uma boa ideia. Depois a empresa foi comprada pela P&G, que deu uma modernizada em sua comunicação. Agora a Gillette está sendo alvo de fogo pesado: muitos caras inseguros de si mesmos estão atacando o novo filme institucional, que dá um twist no slogan "o melhor do homem". Este é só mais um exemplo de que o avanço do conservadorismo no mundo inteiro é uma contra-reação ao avanço dos direitos de quem não se enquadra na tríade homem-branco-hétero. Mas os argumentos dos detratores são tão frágeis quanto a masculinidade dos nossos políticos, que acabaram com o gabinete de número 24 do Senado. Negros, gays e, acima de tudo, mulheres não vão mais baixar a cabeça. E quem não gostar se arrisca a levar uma giletada.

7 comentários:

  1. Mais uma vez acorda! Mulheres gays negros estão sendo EXTERMINADOS!

    ResponderExcluir
  2. Juro em nome de Elza que não vi nada demais no comercial. Alguém desenha pra mim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu desenho. O macharedo se incomodou (um pouco) com o discurso feminista e com a quase sugestão de que todo homem seria uma espécie de estuprador em potencial. Mas o que mais incomodou mesmo foi a tentativa de surfar na onda do movimento "me too", de se fazer de moderninho. No fundo, uma gilete é só uma gilete mesmo, e não caiu bem ficar dando lição de moral que ninguém pediu, nem se metendo em assuntos sérios nos quais não tem a menor tradição. A iniciativa é boa? É. Mas foi extremamente mal planejada e executada.

      Excluir
  3. Nada novo, é só mais uma marca se promovendo com o tópico do momento. Vulgar e medíocre. Nem mais, nem menos.

    ResponderExcluir
  4. Parece que os homens do futuro não vão mais deixar uma criança espancar a outra até a morte, que absurdo. Nós gostamos de churrasco, de chamar a mulher de gostosa quando passa perto e bater em viado quando não temos mais o que fazer. Ainda bem que não temos filhos, mães e irmãs, na nossa família os gays nascem mortos e vegetariano é coisa de viado mesmo. Boicote à Gillette!

    ResponderExcluir