domingo, 18 de novembro de 2018

ESTÁ COM TUDO E NÃO ESTÁ PROSA


Que mané circo místico. O verdadeiro circo brasileiro, que dominou e alucinou durante décadas, foi o do Chacrinha. O apresentador ressuscitou de uns anos para cá, encarnando no cavalo Stepan Nercessian. Teve o musical, teve o especial da Globo e agora tem o filme de Andrucha Waddington. Só não vou repetir que Stepan está perfeito em "Chacrinha - O Velho Guerreiro" porque agora ele encontrou um rival à altura: Eduardo Streiblitch, que interpreta o jovem Abelardo Barbosa. Senti que faltou um tequinho de ousadia no roteiro e na realização, mas a recriação de época está daquelas que te tragam e não largam mais. Chacrinha jogava bacalhau na plateia, clamava pela mandioca da Maria Bethânia e humilhava seus calouros, tudo isto em plena ditadura militar.  Talvez seja por isto esteja sendo tão invocado, pois os tempos estão encaretando novamente. Ele está voltando a ser necessário.

5 comentários:

  1. Ai bil daonde a sra tirou essa história do cavalo?!!! Quase morri de tanto rir!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 22:37 Que falta faz frequentar um Terreiro de Macumba mesmo que de vez em quando.
      Saravá!

      Excluir
    2. 22:37Mas elas se acham o máximo pagando de ridículas. Revelando seu mundinho limitado ao achar que inventaram a roda.

      Excluir
  2. Ai, que bee tapada...procura cavalo na Umbanda, lerda.

    ResponderExcluir
  3. "Talvez seja por isto esteja sendo tão invocado, pois os tempos estão encaretando novamente." Eu acho que é porque está no pacote da onda nostálgica dos anos 60-80 que vivemos atualmente. A caretice de uma boa parte da população, tb tá no pacote desse período.

    ResponderExcluir