sábado, 6 de outubro de 2018

UN SUEÑO ME ENVOLVIÓ

A semana foi péssima para quem era um grande cantor já entrado em anos. Foi-se a Ângela Maria, foi-se o Charles Aznavour e agora foi-se a Montserrat Caballé. Abençoado que sou, vi duas vezes em cena a maior soprano do final do século 20. A primeira foi nada menos do que uma montagem da "Tosca" no Met de Nova York, em 1985, com direção de Franco Zefirelli feat. Luciano Pavarotti (precisei me abanar agora, de tanta fabulosidade junta). A segunda foi um espetáculo-solo de Montsie no Municipal do Rio de Janeiro, quando a diva mandou desligar o ar condicionado e quase morremos de calor e emoção. Mas a maior impressão que ela me causou foi mesmo o hino e o álbum "Barcelona", gravado em 1987 junto com meu ídolo Freddie Mercury. Estava ouvindo agora há pouco uma versão remasterizada e me maravilhando: aquilo lá é um delírio inclassificável, um sonho de bicha. E por falar em sonho, agora devem estar os dois azucrinando os anjos.

9 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Quantas perdas!!! Que inveja boa de você ter visto, essa sim uma Diva, e no MET. Quando estive lá "tive" que me contentar com "A Dama de Espadas" com o tenor Plácido Domingo, maravilhoso.
    Também perdemos recentemente o ótimo Tito Madi. A noite e tão fria Chove lá fora, Samba de verão e outras pérolas. Descansem e paz!

    ResponderExcluir
  2. GORGE....!
    #GRITOS FOREVER!!!!! HOW CAN I GO ON......PAZ!

    ResponderExcluir
  3. Ah... 1987, quando fazer efeito especial realmente era fazer algo especial.

    ResponderExcluir
  4. Sim muito triste, eu gostaria de tê-la visto também ao vivo, ela era das antigas, as Grades Divas do cenário operístico, descanse em paz Grande Diva.

    ResponderExcluir
  5. Posso me dizer íntima da Diva: persegui ela ao redor do mundo from sidney to ba!
    Grande grande jamais será esquecida!

    ResponderExcluir
  6. Eu não gosto de ser chamado de bicha porque é um insulto muito feio, isso é um xigamento homofóbico igual a um palavrão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um insulto se a gente deixar que seja. Gay também era um insulto: as bichas americanas foram lá e se apropriaram da marca. Eu não ligo a mínima de ser chamado de bicha, gay, viado, boiola, o que for, porque eu sou mesmo e com muito orgulho. Aliás, já reparou que inexiste o marcador "homossexualidade" no meu blog? Aqui é "viadagem" mesmo.

      Excluir
    2. 23:12 Se vc encontrar uma definição melhor do que "um sonho de Bicha" para "aquilo lá". Aí eu concordo com você.
      G-

      Excluir