quinta-feira, 11 de outubro de 2018

UM MALUCO NO PEDAÇO


No momento em que a extrema-direita avança até no Brasil, vem bem a calhar o novo filme de Paul Greengrass, que já dirigiu thrillers políticos como "Voo United 93" e "Capitão Phillips". "22 de Julho" chegou ontem à Netflix, mas nos EUA estreou em alguns cinemas para concorrer ao Oscar. Não duvido que conquiste algumas indicações. Porque é tenso e consequente como todos os filmes de Greengrass, sem jamais virar pregação. O diretor conta sem rodeios a história do dia que sacudiu a Noruega em 2011, quando um único militante de extrema-direita matou mais de 70 pessoas em dois atentados diferentes. Primeiro o sujeito detonou um caminhão-bomba em frente a um prédio do governo no centro de Oslo. Depois, foi até uma ilha próxima à capital onde estava acontecendo um encontro de estudantes e abriu fogo. O roteiro foca em um sobrevivente, que chegou a depor no julgamento do facínora. E mostra como a radicalização gera monstros, capazes das maiores atrocidades em nome de um bem maior. Aqui no Brasil já tivemos um maluco desses esfaqueando um candidato, o que acabou ajudando na campanha deste. Agora vemos apoiadores desse mesmo candidato cometendo ataques e até assassinatos por todo o país. A lição de "22 de Julho" é que esse tipo de violência sempre se volta contra quem a praticou. O assassino norueguês achou que sairia vitorioso quando outros o seguissem, mas vai mofar numa solitária pelo resto da vida. O cara que esfaqueou o Bozo deu um impulso impensável a seu desafeto. Fica a dica para os asnos que acham que a violência resolve tudo.

9 comentários:

  1. A elite brasileira criou o Bolso pra combater o PT. O assassinato da Marielle é a maior prova que os radicais são a elite do atraso. A mão que matou a Marielle é muito maior que a polícia, um mero instrumento, é a mão do capital financeiro internacional que trata o povo como inimigo e impõe o terrorismo no país e golpe que a lava jato habilita (esse nome aliás super facista-lava jato?) para que não haja democracia ou estado de direito. Esse maluco é apenas mais uma vítima um doente mental de uma elite que usa os mais vulneráveis como bode espiatorio para interesses inconfessáveis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A elite não criou o Bozo, muito pelo contrário. Ele cresceu à revelia dela, e parte da elite só aderiu depois que o Paulo Guedes entrou para o time.

      "Lava-jato" não tem nada de fascista. É só um nome inspirado pelo posto de gasolina com lava-a-jato (a grafia correta) sobre o qual ficava o escritório do doleiro Alberto Youssef.

      Excluir
    2. HAHAHA!!!!!! Que posto de gasolina o que!!!!! Todo mundo sabe que foi a NSA que coletou as informações para dar o golpe desmoralizar a empresa e roubar nosso petróleo. O Snowden não contou para o mundo? Até no moribundo fantástico. Nem bem feito foi, esse Moro é um boçal que não sabe pronunciar uma palavra em inglês corretamente. VIVEMOS O FACISMO!!!! E eu fui uma das primeiras vítimas. Hitler style eles repetem essa mentira incansavelmente nos meios de comunicação internacional cada garçom de Londres conhece a Lava a Jato, esse é o desespero da elite do atraso que mente mais que Goebels (sem um terço da sofisticação aliás) para impor a desgraça a todos nós e roubar O QUE É NOSSO O NOSSO FUTURO. E esconder as verdadeiras intenções. Triste por essa gente medíocre. Caiu uma lágrima para um imbecil comendo uma puta em seu iate em St Tropez com o nosso dinheiro/petróleo/recursos.

      Excluir
    3. E outra coisa, Sérgio Moro é coisa de publicitário. Vamos descobrir quem teve a idéia desse bundão e destruir o cara.

      Excluir
    4. Alguém aqui é ingênuo o suficiente pra achar que o Youssef sabia número de contas na Suíça? Parabéns 5 eyes! Foram expostos ao mundo gente tosca!!! E vamos pegar tudo de volta mais a Vale infelizes!

      Excluir
    5. 22:17 Eita! Não venha com realidades não destruindo nosso sonho tão certinho de corrupção herói bandido bem e mal. Queremos continuar com a ilusão que foi tudo daquele jeito que a Grobo mostrou é pronto. Não vem melar a narrativa não que a coroa já esta ariada pro charuto Jair.
      G-

      Excluir
  2. Ainda com essa classificação equivocada de "extrema-direita"? Nem a Le Pen acredita nessa jabuticaba.

    ResponderExcluir
  3. Bom já começa com o dia né, dia 22!!

    Nesse dia eu estava "coincidentemente" cuidando da manutenção de DUAS escolas... 22 (Mestre Trabalhador). Uma mais ou menos perto da outra que nem esse "assassino"... Não tinha nem internet na época e pensei: "MEU DEUS! ..Até nisso estão me 'avisando'?"

    PORQUE um "assassinato" desses aconteceu EXATAMENTE naquele dia marcado com uma empresa de manutenção para atender as DUAS escolas em LOCAIS PRÓXIMOS MAS DIFERENTES???

    mmmmmmmmm... mas deixa pra lá! Sou "perturbado" mentalmente...

    ResponderExcluir
  4. Porque a Netflix fica bancando a Apple e se finge exclusiva e contra o status quo que o cinema vive desde o seu surgimento?

    ResponderExcluir