segunda-feira, 15 de outubro de 2018

MINHAS MÃES


A maternidade virou um tema frequente no cinema. De uns tempos para cá, não faltam filmes sobre a dor e a delícia de ser mãe. O italiano "Minha Filha" é uma contribuição recente ao filão e, como seus congêneres, foi escrito e dirigido por uma mulher. A história é centrada em Vittoria, uma garota de 10 anos que vive em uma comunidade muito pobre na ilha da Sardenha. Um dia, uma maluquete aparece por lá, e a menina se sente estranhamente atraída por ela. Trata-se de sua mãe biológica, que a entregou logo depois do parto para que sua melhor amiga a criasse. Duas ótimas atrizes, Alba Rorwacher e Valeria Golino, fazem as progenitoras, e o choque entre elas rende os melhores momentos do longa. Mas também há uma certa aridez na linguagem, e a música irrompe em uma única cena. Eu prefiro meus filmes mais para o cinematográfico do que para a vida real, então gostei menos do que esperava. Mas as mães deveriam ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário