sexta-feira, 12 de outubro de 2018

A QUARTA RECAÍDA


Adorei o novo "Nasce uma Estrela". Este é a quarta versão para o cinema da história do artista decadente que se apaixona por um jovem talento em ascensão. Assim como o filme de 1976, a trama se passa no mundo da música (os dois primeiros eram no teatro e no cinema). Tem até cenas parecidas, como a da banheira de espuma e toda a sequência final. A maior diferença é mesmo o Bradley Cooper: seu personagem cresceu, e o ator revelou um lado musical insuspeito até agora. Já é o favorito para o próximo Oscar. Fora que sua direção é criativa e econômica. Jamais telegrafa o que vem a seguir, jamais exagera na emoção. E ainda tem Lady Gaga, no papel que durante muitos anos esteve prometido a Beyoncé. Ela faz uma cantora de estilo parecido a seu álbum "Joanne", provavelmente muito mais perto de seu gosto pessoal do que a dance music desvairada de seu começo de carreira. Gaga não tem pudor de se expor: aparece sem maquiagem, mais feia do que nunca, e até faz um rápido nu frontal. Aliás, a feiúra é um elemento importante do relacionamento entre o astro do rock e a cantora de cabaré: ele a convence de que é bonita e infla sua autoestima, só para chamá-la de feia quando quer machucá-la. Mesmo sabendo como acaba, eu me emocionei: um clássico és empre um clássico. Agora vou ouvir com mais atenção a trilha sonora. Depois de ter visto o filme, ela me parece bem melhor do que à primeira audição.

7 comentários:

  1. nossa, mostra uma foto onde ela esta feia. Pra mim ela é muito mais bonita assim.

    ResponderExcluir
  2. Vou ver djá ...e que Thriller...Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  3. Também gostei muito e confesso que saí do cinema meio destruidinho.

    ResponderExcluir
  4. ai meu deus acabei de ler agora que ele morre no final.

    ResponderExcluir
  5. Qual canção ganha o Oscar? Shallow ou I'll Never Love Again?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que "Shallow", que é a "canção de trabalho" do filme. Mas as duas devem ser indicadas.

      Excluir
  6. A Disney se baseou no case de sucesso dos filmes "Nasce uma Estrela" para aposta no remake do remake em doses cíclicas.

    ResponderExcluir