sábado, 4 de agosto de 2018

MONDO CANE

"Dogman" passou ontem, no mesmo horário, em todas as cidades brasileiras onde acontece esta semana o 81/2 Festival do Cinema Italiano. E não adianta consultar a programação, porque não vai passar mais: a ideia era mesmo criar uma aura especial ao redor do filme, o provável candidato da Itália ao próximo Oscar. Porque de fato é muito bom: o diretor Matteo Garrone, que começou com "Gomorra", a versão napolitana do favela-movie, acrescenta uma certa dose de conto de fadas à história de "Dogman", que também se passa no mundo do crime. Talvez seja por influência de seu penúltimo longa, o suntuoso "Conto dos Contos", que haja uma dose de fantasia na imporvável amizade entre um minúsculo dono de pet shop e um assaltante grandalhão. O dogman também é um drugman: vende cocaína para o brutamontes, que fica ainda mais incontrolável sob o efeito do pó. O curioso é que Edoardo Pesce, o ator que faz o gigante, é um homem de estatura normal. Fico só imaginando o tamanhico que deve Marcello Fonte, cujo imenso talento foi premiado no Festival de Cannes. "Dogman" já está legendado em português e deve estrear em breve. Ou quando foi indicado ao próximo Oscar.

Um comentário:

  1. Boa é a música do trailer, Il cielo in una stanza...

    ResponderExcluir