sábado, 7 de julho de 2018

BISCOITO DE MAITENA


"Mulheres Alteradas" é uma delícia de filme. É baseado nos cartuns da argentina Maitena Burundarena, que fazem intervenções em alguns momentos-chave. Também é ágil, engraçado e tecnicamente impecável: montagem, direção de arte, fotografia, música, tudo isso está num nível que é raro no cinema nacional. Só para ser chato, tenho algumas considerações. Mônica Iozzi e Maria Casadevall, as duas melhores atrizes do quarteto de protagonistas, têm menos tempo de tela do que suas colegas Alessandra Negrini e Deborah Secco, e suas personagens não chegam a ter um arco dramático. Também implico um pouco com o fato de uma das histórias ser resolvida com a queda de um coco sobre uma cabeça - mas é bom lembrar que o material de origem, os quadrinhos, permite esse tipo de recurso. Nada disso é grave. "Mulheres Alteradas" é um biscoito fino, a anos-luz das comédias bobas que grassam por aí.

7 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Mas esse cinema nacional não são essas comédias que vc incensa aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cinema nacional TAMBÉM é feito de comédias, que são, de longe, o gênero mais lucrativo. Sem as comédias não existe indústria de cinema, e sem a indústria não se formam profissionais: técnicos, roteiristas, diretores, atores, exibidores, o escambau.

      Sem indústria de cinema, não há sequer os filmes independentes ou autorais. Só uns moleques filmando precariamente filmes que ninguém vai ver.

      Excluir
    2. Vou tentar assistir para dar essa moral, Tonico!
      Comédia brasileira cujo arco dramático não é o pobre ficou rico, o rico ficou pobre... merece moral!!!

      Excluir
  2. Grato querido Tony!!

    ResponderExcluir
  3. *Burundarena

    Corretor sacana... kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, nem tinha percebido que o corretor havia mudado para "Burundanga". E quem diria que burundanga é uma palavra de verdade?

      Obrigado pelo toque, já corrigi.

      Excluir
  4. Ôpa vou ver concerteza... Quando sair na TV a cabo... Sim ainda tenho essa coisa de um passado distante...

    ResponderExcluir