domingo, 24 de junho de 2018

IMPOSTO SOBRE HERANÇA


Quem lê este blog sabe que eu não sou chegado a um filme de terror. Não tenho a menor paciência para Jasons e Freddies que saem matando a esmo, nem consigo ter medo de sangue. Mas de vez em quando sou obrigado a ver um exemplar do gênero, por causa das críticas elogiosas. Em 2016 foi "A Bruxa" e em 2017 foi "Corra!" (que é bem mais que um filme de terror, concordo). Este ano, o ungido é "Hereditário", de um diretor estrante chamado Ari Aster que eu aposto que terá uma longa carreira. Não dá para falar muito da história, e não só porque as supresas são muitas. O roteiro simplesmente me levou para lugares inesperados: que delícia que é estar no banco do passageiro no cinema, sem fazer muita ideia do caminho. Mas pode ver o trailer sem susto (aham), porque ele não entrega nada. Só que a avó esquisita de uma família aparentemente normal morreu, e há um preço a pagar. O elenco é formidável, e muito vem se falando (merecidamente) da atuação de Toni Colette. Também é preciso destacar a menina Milly Shapiro, que parece Susan Boyle no começo da adolescência, e o verdadeiro protagonista dessa trama macabara, o jovem Alex Wolff. No entanto, em todo mundo vai gostar. O ritmo é lento (mas não arrastado), e a ausência de clichês vai frustrar que vai ao cinema no piloto automático. Mas guarde as minhas palavras. Daqui a uns anos, "Hereditário" vai estar na prateleira dos clássicos, bem ao lado de "O Iluminado".

15 comentários:

  1. Ih. Terror passo longe, mesmo que seja filme sobre o Gasparzinho... Talvez, talvez crie coragem para ver esse porque adorava a Toni Colette no United States of Tara.

    PS: Faltou um "n" na frase: "No entanto, em todo mundo vai gostar."

    ResponderExcluir
  2. Tony, vai assistir Cabaret no Cinesala?

    ResponderExcluir
  3. “que parece Susan Boyle no começo da adolescência”
    Kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Desde que eu vi o primeiro trailer desse filme fiquei com muita vontade de assistí-lo.
    E as críticas só aumentam a minha vontade!

    ResponderExcluir
  5. Não assisti Hereditarto, irei com certeza, mas assista “Um lugar silencioso” sem medo... Vai gostar, está no mesmo patamar de Corra! Uma boa safra de filmes do gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi em abril: http://www.tonygoes.com.br/2018/04/zumbis-do-barulho.html?m=1

      Excluir
  6. Não consegui assistir até o fim o trailer meu Deus onde vê?

    ResponderExcluir
  7. Assisti ontem e queria que o filme durasse mais 3 horas. Não vi o tempo passar.

    ResponderExcluir
  8. Assisti ontem, gostei muito e to digerindo até agora. Muito bom.

    ResponderExcluir
  9. Vi o trailer no cinema antes de assistir Disobedience (ansiosa pela sua crítica). Achei interessante e só vejo elogios até de quem não curte o gênero. Entrei no hype e pretendo conferir.

    ResponderExcluir
  10. Off-topic: Tony, você gosta de BoJack Horseman?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca vi um episódio inteiro... (vergonha)

      Excluir
    2. Nossa eu amo tbm!
      Parece idiota nos primeiros episódios, mas tipo lá pelo meio da primeira temporada os personagens crescem muito
      E tem uma cena de viagem errada com drogas que é tão perfeita, se eu fosse ilustrar seria igual

      Excluir
    3. Acho genial. Resisti muito a dar uma chance, mas quando comecei... foi um binge watching delicioso. Impressionante como o nível dos episódios não cai. A depressão de BoJack chega a causar mal estar em quem está assistindo. Ao mesmo tempo, os episódios com Sarah Lynn, por exemplo, são hilários. Enfim, é do caralho.

      Excluir
  11. Não curti Tony... Eu já vinha acompanhando as críticas efusivas dos americanos sobre esse filme e tava com alta expectativa.
    Mas me frustrei completamente.
    O elenco é espetacular mesmo!
    Mas o filme não entrega os sustos ou o suspense prometidos.
    Ele repete os clichês dos filmes de terror anteriores.
    Na sala de cinema em que eu assisti, ouvi muitas risadas durante a exibição...zero de tensão!
    Pra mim, foi a maior decepção do ano so far!
    Mas esse filme pode mesmo virar um cult entre os que curtem filmes trash, os ingredientes estão todos lá.

    ResponderExcluir