sábado, 16 de junho de 2018

HOMOSSEXUALIDADE ABSTÊMICA

Minhas timelines estão ardendo desde ontem por causa do voto de castidade de Fernando Holiday, o vereador negro e gay que tem, digamos, uma relação complexa com o fato de ser negro e gay. A bem da verdade, a expressão "homossexualidade abstêmica", que tanto reboliço vem causando, não saiu da boca dele: está na legenda de uma foto e deve ter sido escrita pelo repórter Danilo Thomaz ou algum editor da revista "Época", que nesta semana traz uma matéria sobre os gays de direita. Quem são? Onde vivem? O que comem? Pelo jeito não comem muita gente, já que alguns deles escolheram obedecer à Bíblia e à Igreja Católica. Febo, que ilustra a capa, diz que não se confessa, por causa da incompatibilidade entre sua fé e seu desejo. Não é tão honesto quanto o Fernandinho Feriado que, pelo menos, tenta seguir as regras do clube para fazer parte dele. Não tenho o que opinar sobre sua propalada abstinência: sou totalmente a favor de que cada um faça o que quiser com o próprio corpo, contanto que não prejudique ninguém. Só desconfio que o rapaz pode estar  mentindo para agradar seu eleitorado antediluviano, que não gosta de Queermuseus e similares. Enfim, a reportagem da "Época" é interessante: mostra vários matizes de gays diretistas, de um alucinado que defende o Bolsonazi a um libertário no sentido mais amplo. Estes últimos merecem todo o respeito, pois têm uma posição política que contribui para o debate. A bandeira LGBT foi encampada pela esquerda no Brasil, para o bem e para o mal. Ninguém deveria se espantar com a existência de homossexuais que defendem a iniciativa privada ou a prevalência do indivíduo sobre a comunidade. Mas gay que vota em seu maior inimigo é mesmo caso de internação.

59 comentários:

  1. Uma reportagem jocosa, obviamente escrita e editada por gente de esquerda. Quanto ao seu maior inimigo, ele não é necessariamente o meu. Meça esse coletivismo generalizante, parça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, todos q pensam diferente de vc são "de esquerda".

      Excluir
    2. Sim, porque todos que pensam diferente de você são "de esquerda".

      Excluir
    3. Sim, "Benny", quem escreveu esse libelo sobre "gays de direita" nem deve ser de esquerda. Provavelmente é uma pessoa isenta, acima de qq suspeita, que exagerou no tom e inventou termos que os entrevistados não disseram, mas tudo por mera distração.
      .
      .
      .
      .
      .
      .
      Afe!

      Excluir
  2. "Gay não praticante" kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Acho q a esquerda é a única q "defende" a pauta gay pq os liberais (verdadeiros liberais) estão com medo de perder voto ou eles não existem no Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe movimento liberal no Brasil, infelizmente. O candidato do Novo, por exemplo, é uma piada.

      Excluir
  4. Ele disse isso pra não perder votos. Tenho certeza q na moita a Holiday senta linda na neca de carne ou pelo menos na de plástico.

    ResponderExcluir
  5. Acertou na cantora, mas errou na música: não é "Holiday", é "Borderline" mesmo.

    ResponderExcluir
  6. O Mio Babbino Caro
    "Mas negro que vota em racista é mesmo caso de internação."

    ResponderExcluir
  7. Olá Tony. Valeria uma crítica mais abrangente sobre a matéria. O que se nota é que eles pegaram alguns caricatos LGBTs da extrema-direita e caracterizaram como todo um grupo. É como pegar apenas a extrema-esquerda e qualificar como a totalidade da esquerda, muitos não se sentiram representados. Lembro que um dia desses ao comentar sobre sua coluna, um raivoso desses me falou que eu não deveria ler um gay de direita. Nem preciso falar que já vi chamarem você de comunista e por certos direitistas sem formação. O fato é que entre esses personagens de direita da matéria e o que consideramos o centro político, há todo um grupo de gays de direita que tem pensamento intelectual mais sólido e posições moderadas. Tem gay de direita que simplesmente são pessoas que acreditam nas liberdades individuais, tanto no que diz respeito aos costumes, quanto ao que diz respeito ao papel do estado. Achar que apenas o perfil Jean Wyllys é opção de representatividade para a população LGBT acaba deixando de fora uma série de pessoas que querem sim que os direitos LGBTS sejam preservados, querem curtir sua sexualidade numa boa fazendo sexo com quem quer que seja, mas simplesmente não acreditam nas demais franjas da cartilha de esquerda. Quer dizer que uma vez LGBT, você tem que ser a favor do aborto, da liberação da maconha? E em temas como intervenção do estado na economia, tripé macroeconômico, responsabilidade fiscal? Um gay por ser gay tem que seguir o que as esquerdas falam sobre TODOS os aspectos da gestão pública e da forma de legislar? Não é por nada que é crescente o número de LGBTs que não se sente representados pelo Jean Wyllys, assim como a esmagadora maioria não é representada pelo Fernando Holiday. Lembro que os grandes avanços LGBTs na história foram feitas por correntes moderadas na Europa e na América do Norte, muitas das quais seriam consideradas de centro ou centro-direita por nossos ativistas xiistas brasileiros de hoje. O assunto requer mais reflexão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Correntes moderadas que seriam consideradas de centro ou centro-direita"... says who?! Até a direita da França marcha contra o casamento gay.

      Excluir
    2. moderadas de centro-esquerda, pode dizer...

      Excluir
    3. Os avanços dos direitos gays na Europa e USA foram com governos de esquerda sim senhora!!!
      Vc precisa voltar pro Mobral!!!

      Excluir
  8. Acho que vários deles vão à missa e chupam o padre, só é essa a diferença...

    ResponderExcluir
  9. Cansativa e rasa essa ideia muito difundida de que a esquerda detém o monopólio da luta pelos direitos e garantias individuais dos gays, negros, mulheres, e das minorias em geral. Existem gays sérios e gays idiotas em todo o espectro político-ideológico, embora nossa imprensa tenha uma queda pela esquerda e uma certa tendência a idiotizar os gays de direita. Não me identifico nem um pouco com a linha Jean Wyllys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 15:02 Eleja um gay que vc se identifique.
      G-

      Excluir
    2. 15h02 certíssimo, mas o caso é que, ao menos no Brasil, apenas partidos de esquerda se deram ao trabalho de ao menos fingir que se importam com estes grupos. O resto é abertamente contrário, e por vezes até pregam a violência pura e simples mesmo.

      Excluir
    3. "embora nossa imprensa tenha uma queda pela esquerda e uma certa tendência a idiotizar os gays de direita" Ou será que ela só mostra que gay de direita é IDIOTA MESMO e isso dói?
      Nick

      Excluir
    4. Revista ÉPOCA (Globo) ser de Esquerda kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    5. 00:05 Toma a Globo esquerdista pra ti, que o filho é teu :-D

      Excluir
  10. As militontas ficam nervosas quando um negro, um gay, ou uma mulher se recusa a ser carneirinho, ecoando as narrativas que elas inventam. O desespero é tanto que partem para a agressão disfarçada de jornalismo, como nessa matéria que o Tony divulgou

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "militontas" Como se todo critico da direita fizesse parte de um partido e que são militantes! Eu sou de ESQUERDA porque eu QUERO, ninguém veio aqui fazer minha cabeça (na verdade sim, os gays e as pessoas de direita me fazem ser cada vez mais de esquerda). Agora eu quero que esse arautos do individualismo me refutem, pois estou usando meu INDIVIDUALISMO ao máximo escolhendo a posição política que EU(INDIVÍDUO) QUERO!

      Excluir
    2. É que no Brasil não existe direita liberal. A direita sempre é conservadora. Por isso é assustador ver um gay de direita no nosso país.

      Excluir
  11. Libertários/liberais são a favor das liberdades individuais, assim como econômicas. O partido nos EUA tem como plano de governo o casamento gay desde os anos 70, antes mesmo dos democratas (esquerda americana). Aqui no Brasil não existe equivalente. Os 10 liberais existentes por aqui (risos) não tem nada a ver com esses reaças que apoiam bolsonazi, inclusive a forma mais fácil de ofender um liberal é chamar de reaça.

    ResponderExcluir
  12. Conclusão dessa coisa toda. Não dou a mínima para o que os rapazes do vídeo fazem ou deixam de fazer. Porém, vejo que estou ficando antiquado. Preciso me atualizar...

    ResponderExcluir
  13. Estudei economia na universidade. Universidade publica e estadual (de um estado governado a muito pelo PSDB - não, não é SP). Gosto da ideias de Adam Smith, esse sim um liberal. Falando nisso tem um episódio do GregNews que fala justamente dos falsos liberais brasileiros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 20:04 Consumiu recursos públicos e não sabe usar o verbo haver... Universitários analfabetos funcionais, a gente vê por aqui.

      Excluir
    2. Para você ver, iria reclamar justamente isso (da educação no Brasil, mas desisti no meio do caminho), de que mesmo tendo diploma de economia não me sinto como economista, apesar de saber alguns conceitos! Tem algumas vezes que vou em páginas de economia com cálculo e me sinto um ET! Mais isso é independente de ser universidade pública ou particular, é um problema estrutural do Brasil (eu acho)!
      Nick

      Excluir
  14. Meu Deus!!!!! Quem é essa coitada da foto da revista???? Puta que pariu!!!! Nunca vi uma bixa tão feia!!!!!!!! E aquele cabelo??? O que é aquilo!!!!!!! Hahahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahahahahahahahahahahahahahahahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rindo demais! O que aconteceu com o cabelo do viado? Nunca vi nada igual! E a boquinha sensual arrasou! Ai que vergonha!!!!

      Excluir
  15. Gentem!!! A DeFu esta na capa da revista!!! Numa pose sensual com a boquinha aberta e os cabelos(?) num coque tipo Princesa Ana kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 00:30 e 00:56. Vocês só se chocaram com esta foto porque não pesquisaram @febovitoriano no Google Images.

      Excluir
    2. Morri!!!! Quase morremos literalmente de tanto rir!!! Meu Deus!!! É o fim do mundo!!!!

      Excluir
  16. Eu não me sinto à vontade de criticar o sujeito por ser gay e de direita, assim como compreendo o outro que é gay e de esquerda, mesmo achando que a esquerda como um todo caga pros gays.
    O que essa matéria me fez pensar foi na quantidade de gays vivendo suas vidas sem lacrar ou militar, apenas vivendo da melhor forma que sabem, conseguem e querem, e que de sentem cidadãos mas não necessariamente militantes de uma causa. Pode soar covarde, pode soar preguiçoso, mas eles estão por aí entre todos nós, nas nossas camas, sendo nossos chefes, nos servindo nos restaurantes. E de alguma forma indetectavel, eles tem representatividade, eles votam, eles imprimem uma vida gay que não dá manchete de revista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 8h30: acontece que esses aí não são gays inofensivos. Eles não estão apenas vivendo a vida como querem, sem "lacrar". Eles estão metidos na política. Eles estão visitando escolas para verificar o que os professores andam ensinando. Eles não conseguem lidar com a própria sexualidade, e por isso pregam a repressão dos outros.

      Excluir
  17. Assistir ao vídeo do Greg news sobre liberalismo e a resposta de Léo ao Nando Moura lavaram minha alma.

    Gay Conservador so tem um nome: lobo em pele de cordeiro.

    ResponderExcluir
  18. Alguém me explica: porque todas as bixas de direita são todas tão lindas assim como esse magnífico exemplar da capa da revista?
    WTF!!!
    Olhando pra essa bixa da capa a gente acaba entendendo o porque ela ser de direita!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, até porque a Jean Wyllys é lindissima. Quer a lista das esquerdistas "lindas", eu faço.

      Excluir
    2. "Claro, até porque a Jean Wyllys é lindissima. Quer a lista das esquerdistas "lindas", eu faço."
      Aqui como expliquei algum lugar aqui! Isso afeta a esquerda e a direita, pois é uma coisa brasileira
      Nick

      Excluir
  19. O impressionante é que estas pessoas não enxergam que seu estilo de vida é essencialmente um erro, que vivem uma vida "fake". Do que nega a própria sexualidade em nome de uma religião que o abomina, eu nem esperava muita coisa mesmo, haja visto que tem conflitos até com a própria etnia. Mas o outro, visivelmente mais inteligente, é o que mais me espanta: não bastasse inventar o movimento "católicos que dão o c***", ele chega ao cúmulo de admitir que isso não faz sentido, e por isso não pratica a confissão que é um dos pilares da religião que ele defende. Eu fico pensando como estes dois vão enxergar suas decisões dentro de 5 anos, e como vão lidar com a constatação de que jogaram no lixo o que deveria ter sido os melhores anos da vida.

    ResponderExcluir
  20. Um comentarista acima me chamou atenção da biba da capa da revista, cai da cadeira dando um zoom, o que se trata aquela cabeleira e aquela cara?

    ResponderExcluir
  21. Impressionado que NENHUM comentario atentou para o detalhe que essa pessoa, que se define como "German blood. Brazilian born." se chama Rommel Werneck. Rommel. Um prenome que em alemão é um sobrenome. Sobrenome BEM conhecido.

    (Que os gays que morreram pelas mãos do Nazi socialismo e que continuam morrendo ao redor do mundo descansem em paz. E que a gente nunca esqueça o quão precário e precioso os nossos direitos são.)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A colega escreve "precário e precioso...são" e quer tentar associar um nome com nazismo sem menor lógica, até porque é apenas um nome. Esse é o ativismo de sofá tentando parecer culto.

      Excluir
    2. Fernando gostaria de te falar o tanto que te quero, te conheço faz tempo e adoraria poder ser seu amigo!

      Excluir
    3. @Anonimo 13h19: Oi! Entao, o erro de concordância você tem razão, eu assumo, o meu português escrito esta mesmo em queda livre (snif). Agora "sem menor logica"? Sem menor logica é achar que uma pessoa com origem alemã coloque o sobrenome de um general da Wehrmacht nazista em um filho e que alguém ache mesmo que seja "apenas um nome". Explica o ambiente de tolerância e aceitação no qual essa criatura nasceu - no minimo. Melhor nem falar do "German blood. Brazilian born." porque sejamos sinceros: a sua dificuldade em contextualizar assuntos é uma clara fonte de frustração pessoal. Bem evidenciada pelo seu comentário estilinho "tento lacrar desmerecendo a pessoa e não argumento porra nenhuma".

      @Anonimo 20h16: Own :D Me contata pelas redes sociais!

      Excluir
  22. Gentem, na página dele diz que ele está promovendo um "picnic vitoriano" aqui em SP em julho, com o povo todo trabalhado no babado, fitas e veludos. São as POCs de família!!

    ResponderExcluir
  23. Enquanto as lacradoras anônimas destilam ódio aqui no blogue do Tony, as conservadoras são capa de revista. Ainda que o jornalista tenha enviesado, fica clara a pauta dominante da nossa época. Novos e bons tempos chegaram!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que doidura de comentário!!!! So nos resta rir e muito!!!! As direita sao doidas mm!!! Seguindo sua logica ela é capa,de,revista porque ela é muito bonita ne! Hahahahahhahahahhahhahahahahhahhah

      Excluir
  24. Estou amando ver as xabis aqui falando mal da feiura do cara. Vou me lembrar muito disso quando alguém da esquerda for atingido por similar deboche e vcs chorarem e xingarem de fascistas machistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 13:22 O duplipensar esquerdista serve exatamente para construir um discurso militante incoerente e não precisar prestar contas pela contradição. Não à toa defendem criminosos condenados, propagam dados falsos sobre a realidade e acusam os outros das próprias mendacidades. Só a criminalização total resolveria, pois ideologias de matriz esquerdista são comprometidas com o mal, a desordem e a violência. Para fazerem valer suas vontades, fazem o diabo.

      Excluir
    2. Na verdade não existe isso "duplipensar esquerdista" para explicar esse fato "xabis aqui falando mal da feiura do cara"! Isso tem uma explicação: o brasileito é hipocrita, seja de direita ou esquerda!
      Nick

      Excluir
    3. "duplipensar " Essa agora foi black mirror: Fui pesquisar sobre o termo e descobri que foi cunhado por George Orwell, que no Brasil de hoje seria considerado um cara de extrema-esquerda (pois era socialista democrático) ! Ou seja: um direitista usa um termo cunhado por um esquerdista, acusando a esquerda de "duplipensar ", sendo que ele ao usar um termo cunhado por um esquerdista e sendo de direita está num estado de "duplipensar "!
      Nick

      Excluir
    4. Nick vc é um punheteiro doidinho mas sinto afeto, e às vezes, bem raramente vc acerta, como dizer que somos hipócritas.
      Outro dia um estrangeiro me pediu dicas pra conseguir uma foda no grindr porque todos falavam que iam mas ninguém aparecia. Eu tive que explicar que somos assim, nosso forte não é ser sincero.

      Excluir
  25. Sobre o Holiday (especificamente): Eu ainda acho que, quando chegar a hora propícia, ele vai usar a carta da "cura gay" e aparecer com mulher, carreira de pastor e tudo o mais.

    ResponderExcluir
  26. talvez os viados 'de direita' tenham em seus quadros alguns indivíduos viram que os viados 'de esquerda' só queriam as mobilizações que vimos até agora somente para faturarem em cima de todos os tipos de viados e afins.

    ResponderExcluir
  27. Aiiii a tia defu nta rebatendo todos os comentários eh muito desesperador.
    Defu nta se vc se desse conta do tanto que é ridícula e ultrapassada vc jamais aqui retornaria...porem sabemos que es doida doida doida doida hahahahahahahhahaha

    ResponderExcluir
  28. Convenhamos!!! Sejamos racionais: a fofura que ilustra a capa da revista é uma das bixas mais feia que se tem notícia na história da humanidade!!! Fato!!!! Nao é hipocrisia e sim FATO!!!!! Eu iria mais fundo e a classificaria como uma aberracao da natureza assim como igualmente classifico a DEFU. Ainda bem que elas são da direita!!!

    ResponderExcluir
  29. não cola mais viado irônico e histérico procurando a palavra mais 'impactante' pra rebater qualquer crítica contrária; falta argumento, sobra xingamento.

    ResponderExcluir