segunda-feira, 11 de junho de 2018

FUCK TRUMP

Cerimônias de premiação são plataformas perfeitas para manifestações políticas. A transmissão é ao vivo, milhões de pessoas estão assistindo e é sempre bom chacoalhar o clima de ação entre amigos com um grito de guerra inesperado. Mesmo assim, em meus mais de 40 anos como espectador dessas festas, eu nunca tinha visto algo tão agressivo como a fala de Roberto De Niro durante a entrega dos prêmios Tony ontem à noite. A plateia do Radio City Music Hall aplaudiu de pé, e ele ainda disse "fuck trump" uma segunda vez. Foi blipado na TV americana, mas claro que todo mundo entendeu o que ele disse. E claro que a internet se dividiu, com gente achando que foi criancice e mais gente ainda xingando junto.  Minha opinião? Xingo também. Até já escrevi artigo defendendo o uso de grosserias de vez em quando, ainda mais quando o alvo é alguém grosseiro como o Malafaia ou o próprio Trump. O presidente dos EUA acaba de protagonizar mais um vexame histórico: saiu esperneando da reunião do G7 e ainda acusou o aliado Justin Trudeau de "desonesto e fraco", só para posar de durão para os imbecis de seu público cativo. Trump chegou ao ponto em que não merece mais o menor respeito, porque ele mesmo não se dá a isto. Seus tuítes impensados, sua arrogância cretina, tudo isso merece ser atacado em praça pública. Um buly só enfia o rabo entre as pernas quando é peitado. Fuck Trump!

21 comentários:

  1. Fuck Trump!!! Fuck all this bunch of scoundrels that are turning the world into worse and worse!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom mesmo era a Dilma, certo colega?

      Excluir
    2. Fuck Dilma!!!! Fuck Temer!!! Fuck anonymous idiot!!!!!!

      Excluir
  2. Já começou a aparecer gente nas redes que está achando o máximo isso que ele fez mas que achou um absurdo mandarem a Dilmãe tomar no cu no estádio de futebol.
    Sabe como se chama isso?
    Critérios da esquerda.
    Aquela que vê discurso de ódio em tudo que a ataca.
    E nunca quando ela ataca os opositores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. exatamente isso!!! double standards as usual.

      Excluir
    2. Hahaha, pois eu mando Dilma e Trump tomarem no cu.

      Excluir
    3. Coerente, Tony. Parabéns.

      Excluir
    4. 16:27 Dilma=Trump
      Algo está errado.
      G-

      Excluir
  3. Nossa. Imagino o estresse que a pessoal responsável por controlar do som do blip deve ter passado. Com toda certeza sabia que ia, ter que usá-lo o problema era quando.

    ResponderExcluir
  4. O Mio Babbino Caro
    Fuck Temer!!!

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente não me importo muito com o Trump. O Rio na situação que está com o garotinho sendo candidato e terceiro colocado nas pesquisas (só atrás de Eduardo Paes e Romário) é o que realmente me preocupa. Meu estado caminha a passos largos ruma a ampliação de sua desgraça. Daqui a pouco o Cabral tá solte e é capaz de ser eleito de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lula e Dilma bem nas pesquisas, e vc acha que seria diferente no Rio? Brasileiro gosta de ladrão, pilantra, mau caráter e imundo.
      Porque brasileiro é isso.

      Excluir
  6. JOAQUIN TEIXEIRA
    @JqTeixeira

    O MULTIMILIONÁRIO ROBERT DE NIRO MANDOU O TRUMP SE FODER E FOI APLAUDIDO POR OUTRO BANDO DE PODRES DE RICO.

    TRUMP REDUZIU IMPOSTOS E JÁ CRIOU 2 MILHÕES DE EMPREGO.

    RESUMINDO: OS RICAÇOS QUEREM QUE POVO SE FODA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, ricaços na plateia dos Tonys? Povo do teatro, tolinho. Tem nenhum ricaço ali não, infelizmente.

      E se tem um ricaço que quer mesmo que o povo se foda... aham...

      Excluir
  7. Gentem menas, a Argentina vivia engrossando a voz com o Brasil por causa de tarifas e nem por isso a America do Sul implodiu.
    Ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Argentina não tem um décimo do peso dos EUA no comércio internacional...

      Excluir
  8. Viu o CangaCiro mentindo descaradamente (de novo) e dando tapa no pescoço do youtuber?

    ResponderExcluir
  9. Legal, só não gostei mais pq isso ofuscou a festa e vc terminou não comentando o q considerou os melhores momentos, a viadagem da premiação...

    ResponderExcluir
  10. Sobre a sua escrita se referindo a cantora Aline Barros, afirmando que ela é homofóbica, discordo sinceramente da sua opinião sobre a pessoa dela e sobre afirmar que as pessoas que dizem não concordar com a prática de homossexualismo é ser homofóbica. Seria a mesma coisa eu te chamar de preconceituoso ou intolerante por não aceitar que simplesmente os evangélicos ou cristãos de forma geral não concordam com a tal prática. É uma questão de opinião sim, são crenças e cada um acredita no que quiser. Eu penso que homofobia é voce e simplesmente desrespeitar o outro ou agredir tanto psicologicamente como fisicamente ou verbalmente a alguém por ser homossexual,não somente essas pessoas como qualquer outra que seja diferente do que você pensa ou por ter uma opinião diferente da sua, por ser diferente de você. Cada um com o seu ideal,respeitando o pensamento do outro,quem é você pra falar de respeito, se não respeita uma pessoa porque simplesmente ela pensa diferente de você ? Cada um com a sua opinião, se fosse assim,o mundo seria bem melhor. Não coloque rótulos nas pessoas. Boa noite, passar bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nay, opinião é gostar de abóbora, por exemplo. Uma opinião diz respeito apenas à própria pessoa: ela não prejudica a vida de ninguém ao gostar ou não de abóbora.

      "Não concordar com a prática do homossexualismo" implica que você gostaria que os homossexuais reprimissem seu desejo por pessoas do mesmo sexo. Que vivessem escondidos no armário, se casassem com o sexo oposto, tivessem medo e vergonha de ser o que são. Ou seja, não é uma mera opinião: é uma agressão física e psicológica o que você defende, na prática. E isto, meu caro, é homofobia. Homofobia é não aceitar que os LGBTQI+ tenham os mesmíssimos direitos e deveres que todo o resto da população. Um desses direitos é dar vazão ao próprio desejo, sem prejudicar os demais. Por isto, Nay, o rótulo cabe direitinho em você: és um homofóbico.

      Excluir