segunda-feira, 25 de junho de 2018

AGRESSIVIDADE E MORTE

Enquanto a descriminalização da maconha avança pelo mundo civilizado, por aqui é o próprio Senado Federal que contribui para a desinformação e o obscurantismo. A campanha que começou a ser divulgada ontem pelas redes sociais já saiu do ar, tamanha a gritaria provocada. A pessoa que escreveu o texto ao lado deve achar que maconha se toma em copos? De onde foi que ela tirou que um dos efeitos imediatos da cannabis é a agressividade? Ou a morte, também listada entre os efeitos do uso continuado? Não há um único registro de overdose de maconha em todo o mundo. Isto não quer dizer que ela "é uma erva natural, não pode te prejudicar", como canta o Planet Hemp. Prejudica sim, como qualquer coisa que for fumada (aliás, de onde surgiu o mito de que o que é natural não faz mal à saúde? Veneno de jararaca é 100% natural...). Mas voltando à maconha. Envergonhado, o Senado jogou a culpa na Polícia Federal - segundo ele, a responsável pelos dados errôneos. Duvido que a PF não saiba o que faz um baseado, mas vá lá. O desolador de tudo isso é ver como o debate está séculos atrasado no Brasil. Aqui ninguém discute a sério o problema e ainda se acha que a repressão é que pode acabar com o tráfico. Sinto-me agressivo quando escuto essas bobagens, com vontade de matar.

(Para quem ainda tem as ideias nubladas, recomendo este post do Pedro Doria)

10 comentários:

  1. Tem que liberar todas as drogas. A guerra às drogas é uma hipocrisia. Os políticos beneficiam-se do tráfico ilegal de armas e narcóticos, tá provado e comprovado com helicópteros em fazendas e tudo o mais. Os graúdos querem alimentar a desinformação da população.

    ResponderExcluir
  2. Tony, só uns adendos. Consumir maconha no Brasil não é crime, é contravenção sujeita a pena levíssima:
    I - advertência sobre os efeitos das drogas;
    II – prestação de serviços à comunidade;
    III – medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.”
    Mas claro que isso não significa que eé permitido o uso. Apenas há um afrouxamento da lei.
    Ppr outro lado, temos a Holanda, que não tem uma lei que libera a maconha, há também um afrouxamento da lei. Tanto que volta e meia tentam por lá proibir a venda, mas perdem pro lobby dos vendedores de maconha, vulgo traficantes. Sim, a Holanda, pasmemx tem problemas sérios de tráfico de drogas, e muitos habitantes de Amsterdam odeiam a cidade ser foco do turista usuário.
    Muitos países, sim, estão liberando o consumo, mas é ainda uma questão polêmica que envolve os poderosíssimos carteis de drogas pelo mundo e que matam e impõem suas regras mesmo em locais onde liberam maconha. É fantasia achar que liberar maconha resolva tudo. Mas sou a favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca disse que liberar maconha resolvia tudo. Mas resolve alguma coisa, haja vista as experiências bem sucedidas do Uruguai e de alguns estados americanos.

      Excluir
    2. O problema é que impressionantemente na Holanda o uso e venda é legalizado mas a produção não! Os produtores são criminosos e a polícia faz vista grossa de onde os coffeeshops compram... Por isso o crime lá ainda é algo sério... esperemos p ver como vai desenrolar na California, onde toda a rede é legalizada.

      Excluir
  3. O Mio Babbino Caro
    A quem interessa a Não Descriminalização da Maconha?

    ResponderExcluir
  4. Podiam fazer um cartaz desses p açucar.... morte, diabetes, obesidade... blá blá blá
    Alcool, nem se fala...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o que me deixa puto mesmo é saber que o alcool e o cigarro q causam essas coisas e nao a maconha, mesmo assim são vendidos pra qualquer pessoa inclusive para menores, fora q nenhum dos dois tem propriedade medicinal, diferente da maconha.

      Excluir
    2. O mais absurdo foi o senado ter usados dados da PF ao invés de algum órgão de saúde, já que o foco da campanha é saúde.

      Excluir
    3. Se a filial do PSOL publicou algo assim, a realidade é bem pior:

      https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2018/06/24/colorado-debate-aumento-de-crimes-apos-legalizacao-da-maconha.htm

      A liberação das drogas aumenta tanto a quantidade de usuários quanto a violência.

      Tony, tem muito apologista do uso recreativo de maconha que posa de progressista descolado, mas está envolvido até o pescoço com lavagem de dinheiro e outras coisitas. Gente bacana, com sobrenome famoso, militante das pautas de esquerda e aparentemente "do bem". Não se suje na lama que essa gente chafurda.

      Excluir
    4. 20:15"O absurdo é a moda desta triste temporada"
      G-

      Excluir