terça-feira, 22 de maio de 2018

GAJO POR LEBRE


Embora não seja das mais originais, até que a premissa do filme "Alguém Como Eu" é simpática. É mais uma variação no tema da troca de corpos, inventada por Méliès no jardim de infância. Uma brasileira (Paolla de Oliveira) em Lisboa sente-se entediada com o namorado português (Ricardo Pereira) e pede a Deus por alguém mais parecido com ela. Como Deus existe no cinema, a brasileira passa a ver o namorado como mulher. Esta situação poderia render sacadas do tipo ela gostar mais de transar com alguém do mesmo sexo ou, depois de um tempo, se irritar com as frescuras de mulherzinha da nova companheira. Mas essa troca de corpos não dura nem meia hora, e aí "Alguém Como Eu" vira apenas a história de um casal em crise. Nem de comédia pode ser chamado, porque quase não há piadas. Trata-se, portanto, de propaganda enganosa: o trailer acima vende uma coisa, o filme entrega outra. É um caso para a Deco, o Conar de Portugal.

7 comentários:

  1. Na verdade, a Deco tá mais pro Procon que pro Conar

    ResponderExcluir
  2. Coitado do Ricardo Pereira não consegue se livrar de ser o "português".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já acho q ele conseguiu. Nunca tinha visto ator português interpretando brasileiro e vice-versa, como acontece com os ingleses e americanos.

      Excluir
    2. 14:03 Nesse filme, pelo menos, ele interpreta um português...

      Excluir
    3. Meu Deus...vc quer que desenhe!

      Excluir
    4. Ja vi noticias que ele fica nu no filme, claro que amei...mas pq o cinema brasileiro nao investi tb em roteiro,é tudo tao ruim que eu penso que se tiver alguem que escreva para mim ate eu crio algo melhorzinho.

      Excluir
    5. Ele mostra a bunda em uma cena, e nem é de relance.

      Maravailhosa.

      Excluir