domingo, 27 de maio de 2018

ERREI DE VELA

Não vi "O Rei da Vela" na montagem original do teatro Oficina, em 1967, mas tenho uma ótima desculpa: eu era pequeno demais. Também não vi quando o Oficina remontou o espetáculo no ano passado, e dessa vez minha desculpa é péssima: quando eu dei por mim, os ingressos já estavam esgotados. Ontem finalmente me redimi, mas com a versão dos Parlapatões. E saí encantado, tanto com o texto de 1933 que parece ter sdo escrito pensando na greve dos caminhoneiros, como com o Hugo Possolo, um dos maiores atores brasileiros de todos os tempos. E ainda tem uma visita-surpresa de "Zé Celso", que diz a frase que dá título a este post. Mas ninguém errou nada, não. Afiado, divertido e pertinente, esse "Rei da Vela" é um acerto.

9 comentários:

  1. Não suporto esse Zé Celso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o Zé Celso de verdade que aparece no "Rei da Vela" dos Parlapatões...

      Excluir
    2. 15:10 Alguém te perguntou?????
      Evidente que nenhum paneleiro suporta Zé Celso...parece que a senhora não fez nenhuma diferença gostando ou não do Zé.

      Excluir
    3. 21:41 E eu agora tenho que obedecer as suas leis? Aqui sou sujeito às regras do Tony, não as suas.
      Mas pode opinar, ao contrário de vc eu valorizo a liberdade de opinião.
      E se a moçoila divide o mundo em paneleiros e Dilmistas, aproveite os proximos anos bastante pois vc vai ainda choramingar muito, anota pra não esquecer. Bjs de luz privatizada.

      Excluir
    4. 22:49 Dilma não existe. Existe um velho maconheiro com cabelos nas narinas.

      Excluir
  2. Tá ae, pq vc não escreve peça de teatro? Semana passada vc surpreendeu falando que estava envolvido com uma adaptação de O Leão no Inverno, sendo que o teatro é uma forma de escrita inexistente hoje em dia, pelo menos no Brasil.
    Dramaturgia de clássicos é para sempre, mas e o novo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que tem pouca peça de teatro nacional contemporânea, mas existe, se procurar vc acha.

      Excluir
  3. Vi a montagem da Cia. dos Atores que era dirigida pelo Enrique Diaz com a Drica Morais, etc etc. O ano não me lembro.

    ResponderExcluir
  4. O cinema anda capenga e o teatro idem!

    ResponderExcluir