sexta-feira, 27 de abril de 2018

WIM WENDERS E DESAPRENDENDERS


Incrível pensar que Wim Wenders ganhou duas vezes a Palma de Ouro no Festival De Cannes. De uns anos para cá, o diretor alemão só acerta quando faz documentários, como "Pina", "Buena Vista Social Club" ou "O Sal da Terra". Seus filmes de ficção são irrelevantes e esquecíveis, como o recém-lançado "Submersão".  Nem com boa vontade eu consegui me emocionar com a história do casal que mal se conhece e já é separado por comprmissos profssionais. Ela, biomatemática (!), faz parte de uma expedição que mergulha nas águas ao redor das espetaculares ilhas Faroe, quase no pólo Norte. Ele, agente secreto britânico, vira prisioneiro de um grupo terrorista na Somália. Os dois afundam, mas tudo o que querem é se reencontrar - isto basta para um filme? Nem algumas cenas de impacto seguram o interesse. Tive que fazer força para também não mergulhar - no sono.

3 comentários:

  1. Quem dirigiu A Caverna dos Sonhos Esquecidos foi o Herzog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão. Confundi os alemães.

      Obrigado, já corrigi.

      Excluir
  2. Nem aqui na Alemanha esse filme ganhou compaixão dos críticos compatriotas. Eu também só vejo os documentários dele desde o Pina.

    ResponderExcluir