segunda-feira, 9 de abril de 2018

SÔHK DEE DEU

Estamos indo embora do Laos, depois de três dias muito intensos neste estranho país. Digo estranho porque mesmo em Luang Prabang, uma cidade turística, vigora um toque de recolher. Lojas e restaurantes têm que fechar até as 22h, uma bela interferência do regime comunista na vida da povo. Por outro lado, a segurança é total - esqueci meu quarto aberto algumas vezes, e se alguém quisesse entrar da rua poderia fazê-lo. Além do mais, os lao são tão pobres que a gente fica com dó de pechinchar nos mercados. Um desconto de dez mil kips equivale a pouco mais de um dólar, o que faz falta para eles. Isto se você conseguir se fazer entender.

Na manhã desta segunda, além de alimentar os monges, ainda deu tempo de visitar o Museu Nacional, que ocupa o que foi até 1975 o Palácio Real (foto lá em cima). As salas do trono e de recpeção são belíssimos, mas os aposentos reais são bem espartanos: monarquia daqui nunca foi rica. Mais impressionante foi o passeio de barco pelo Mekong que fizemos ontem. Subimos o rio até uma aldeia especializada em uísque de arroz, uma aguardente local (tem outra feita de cana, bem parecida com a nossa pinga). Depois tocamos para as cavernas de Pak Ou, que exigem saúde do visitante para enfrentar duas escadarias longuíssimas. Lá no alto, uma visão de outra esfera da consciência: centenas de Budas, de todos os tamanhos e feitios, trazidos para cá quando "se aposentam" e dão lugar nos templos a estátuas mais novas. 

Ainda sobrou disposição para o Wat Mai Suwannaphumaham, o maior complexo religioso da cidade, e subir a íngreme colina de Phousi, no centro de Luang Prabang, lotadaça àquela hora de turistas para aplaudir o por do sol. Sim, pagamos esse mico. Viajar também é ligar o foda-se. E agora estamos no hotel esperando nosso transfer para o aeroporto, de onde voaremos de volta a Bangkok. Sôhk dee deu, Laos; até qualquer hora.

10 comentários:

  1. Aiiii.... as turistadas brazucas que vivem a pechinchar, coisa feia!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em alguns lugares é até ofensa nao pechinchar, então leia e pesquise antes de escrever bobagens!

      Excluir
  2. Aplaudir o pôr do sol é vida. Quase fiz ontem no topo da US Bank Tower (o prédio destruído em “Independence Day”) em Los Angeles. Cheguei um pouco cedo, contudo, e me contentei com um pouco de champagne.

    ResponderExcluir
  3. Eles tem a cultura do negociar como os chineses e os turcos? Quando a Turquia ainda não era território problemático e nós íamos lá, achava muito engraçado quando meu marido ia fazer compras no Grande Bazar. Como ele não pedia desconto algum, os vendedores negociavam sozinhos. Eles inventavam alguma desculpa, que provavelmente esperavam você iria dizer, como falar que o mercado estava perto do horário de fechar e davam um desconto de qualquer forma. Na China (Pequim), quando nós não negociávamos o desconto não vinha sozinho. Porém, se percebia a cara de contente dos vendedores quando você inventava de pedir algum descontinho e começava a negociação. Em Hong Kong, por outro lado, desconto só nas lojas mais simples. Nas lojas chiques de shopping bonitão, os vendedores faziam uma cara meio feia quando você pedia um desconto, que por sinal não vinha. Eles preferiam dar brindes ao invés de desconto. Por exemplo: compra o celular e, com uma certa negociação, ganha capinha, bateria e carregadores extras.

    ResponderExcluir
  4. Boas ferias e quando voltar talvez seja hora de focar as postagems em formar Um Congresso mais progressista. E ficar de olhos bem atentos, porque essa obsessão por Lula preso ou morto tem objetivos escravagistas, entreguismo e pontes para o passado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara destruiu Petrobras e etc mas não gostar dele é ser do demônio.
      Esse está alinhado com o futuro mesmo.
      Futuro do PT.
      O túmulo.

      Excluir
  5. Ha certos tipos de bixas que pedem desconto ate em charity shop

    ResponderExcluir
  6. O que vc mais gostou e menos gostou na viagem?

    ResponderExcluir
  7. Conte-nos sobre o humor dos petistas no tour com a prisão do budha deles. Se bem que lindos viajando no 0800 nem devem ter se abalado muito.

    ResponderExcluir