quinta-feira, 5 de abril de 2018

QUE MISTÉRIOS TEM BANGKOK?

1) Por que o trânsito da cidade é tão silencioso? Bangko tem engarrafamentos infernais, mas ninguém buzina. Não se ouvem sequer sirenes de ambulâncias ou de viaturas policiais. Só cigarras.Muitas cigarras.

2) Por que a cidade é tão limpa? Os tailandeses gostam de cmer na rua, e quase todos os adultos fumam. No entanto, as uras de Banglok não tem papéis sujos, garrafas vazias, bitucas de cigarro, gente buscando latinhas. Não tem sequer latas de lixo. Então, onde é que eles jogam tudo fora?

3) Por que Bangkok não tem pichações? Ou melhor, tem- vi uma única, em um único prédio. A cidade é um caos visual, com edifícios futuristas se erguendo por cima de semi-favelas, e tudo com elevados no meio. Mas não tem pichações.

Talvez a resposta seja que é porque os thais são budistas, portanto meio zen. Talvez seja porque o país volta e meia é governado por uma junta militar, que mantém todo mundo na rédea curta.  O fato é que a Tailândia, tão parecida conosco em tantos aspectos, nesses quesitos parece mesmo o nosso antípoda.

33 comentários:

  1. “Vagabundo”

    Preguiça eterna do Tony agora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou esquisito mesmo. Parecia que eu apoio os milicos. Achei melhor trocar.

      Para quem não entendeu: antes era "não dá colher de chá para vagabundo", agora é "mantém todo mundo na rédea curta".

      Excluir
    2. O triste fim de um escritor que se rende ao politicamente correto. Chega a dar um aperto no peito.

      Excluir
    3. Hahaha, não acerto uma.

      Mas não se trata de politicamente correto, e sim de expressar um conceito com mais clareza.

      Excluir
  2. Um dos maiores desastres humanitários do mundo está ocorrendo em Myanmar, um país budista que persegue a minoria muçulmana. Sri Lanka, também budista, viveu uma guerra civil durante décadas. Religião certamente não é a causa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as religiões são tidas como teístas, e o budismo, no que ele possui de mais profundo, não é teísta. Muitas pessoas preferem afirmar que seguem não uma religião, mas um caminho espiritual, visto que o Budismo não requer a crença num Deus.

      O budismo não é considerado uma religião, pois nele não existem dogmas e nem proselitismo, mais também não seria correto denominá-lo apenas como uma filosofia, pois ele aborda muito mais do que uma absorção intelectual.

      O budismo não tem uma definição, tendo aquela que qualquer praticante lhe queira atribuir. Ela pode ser denominada de caminho de crescimento espiritual, através dos ensinamentos dos Buddhas.

      Nesse sentido fica difícil definir o que realmente é o budismo, e de fato, talvez seja desnecessário, já que o próprio budismo se diz “Dharma do Buda“, isto é, ensinamento, método, daquele que vê a realidade tal como ela é.


      "Embora o budismo possa ser praticado religiosamente, em muitos sentidos, ele não é uma religião. Devido à sua ênfase no questionamento e no trabalho com a mente, ele é de natureza espiritual. Contudo, por confiar na análise lógica e no raciocínio, bem como na meditação, muitos professores budistas consideram o budismo uma ciência da mente e não uma religião. " - Dzogchen Ponlop Rinpoche, no livro “Buda Rebelde”

      Dessa forma, podemos dizer que o budismo vai além dessas classificações "religiosas", particularmente de terminologias peculiares a outras culturas e tradições.

      Excluir
    2. Pobres mulçumanos vítimas da sociedade global. Uma religião tão inclusiva, restrita à adoração de seu Deus, que onde chega só distribui a paz, a fraternidade, o amor e a tolerância. Não entendo quem tem a coragem de chamar o "desastre humanitário" em Myanmar de fraude ideológica das esquerdas ocidentais (fazem o mesmo com os pacíficos palestinos). E ainda comparam (que absurdo!) com as centenas de milhares de cristãos assassinados no mundo islâmico, pelo pavoroso crime de professar essa fé em Cristo opressora e patriarcal, nada comparável com a admirável crença no Profeta.

      O que seria deste espaço se comentaristas cultos e viajados não nos informassem dos horrores praticados pelos budistas sem coração.

      Excluir
    3. Bianca Flores do Campo5 de abril de 2018 19:07

      Respeitem Juanitte (agora com gênero neutro). Elx está se especializando em "clichê" numa instituição americana, digo, estadunidense.

      Excluir
    4. Anônimo, pode continuar consultando seus blogs da altright, que enquanto isso, nos Estados Unidos (onde você queria estar, eu sei), eu conheço pessoas QUE FORAM a Myanmar e viram o desastre humanitário de perto. Um beijo para você.

      Excluir
    5. "eu conheço uma pessoa que viu"

      Uau, me convenceu!

      Se o advogado de São Lula conhecesse essa linha de argumentação, estaria solto.

      E quem não quer ser putinha duzanericanu, não é mexxxxmo?

      #JEnio

      Excluir
  3. O Mio Babbino Caro
    Taí, é ser governado por uma junta militar...Não. Para isso é necessário que os militares tenham Identidade Nacional, isso não temos, temos identidade de classes, mesmo assim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para Babbino, militar bom é o venezuelano. Lá, sim, eles têm "Identidade Nacional".

      Vou ali morrer um pouco e já volto.

      Excluir
  4. aliás a gente é tão primitivo né OLHA A REDE GLOBO

    ResponderExcluir
  5. Leitores de direita não sabem interpretar texto. Interpretando pra vocês : 1. João não disse que os islâmicos são do bem e são perseguidos por budistas do mal . Disse que ser budista não é ser 100 por cento da paz deu outro exemplo ate : o da guerra civil em um pais considerado budista. 2.o babbino nada disse sobre militares venezuelanos. Não sei de onde tiram tanta meRDA. Nick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Nick, adoro quando você troca os pés pelas mãos, expondo todo o seu analfabetismo brejeiro. Sim, eles disseram exatamente isso que vc nega. Sua mente não consegue mais se libertar da estrutura que enxerga golpe no impeachment e clama pela reeleição de Lula. Fica clara a razão da fixação esquerdista pelo movimento antimanicomial: ampliação da militância.

      Excluir
    2. O Nick está sendo super claro. Vocês que distorcem tudo o que ele, o João e o Babbino falam.

      Excluir
    3. HaHaHa Papai veio defender os filhotes. Acabou a brincadeira. Sempre lembro do Kiko do Chaves, quando o Tony faz isso.

      Excluir
    4. 19:44 vc quer dizer que o tony seria a dona florinda? mas o que é isso? mas o que é isso? mas o que é isso???

      Excluir
    5. "vc quer dizer que o tony seria a dona florinda" Acho que sim,e sabe o que sobra pra alguns leitores daqui: gentalha , gentalha, gentalha!
      Nick

      Excluir
    6. Nick o advogado dos comentaristas que ele julga de esquerda e o revoltadinho que tenta desqualificar tudo que não gosta como falha intelectual na interpretação de texto.
      Conhecemos BEM essa tática, colega. Seus líderes politicos vem usando faz tempo. Acabarão um por um no xilindró. Corre que dá tempo também de ir.

      Excluir
    7. Não desqualifiquei ninguém - não chamei eles de anta de algum bioma- como voces de direita adoram - junto com esquerdopata (outro termo que adoram pra desqualificar quem pensa diferente). Não desqualifiquei . Porém é um fato óbvio que não interpretam direito e acho - veja bem ACHO que surtam um pouco em seus comentários e misturam alhos com bugalhos . Nick

      Excluir
    8. E mais uma coisa colega: 😴

      Excluir
  6. Tony, o molusco tem 24 horas pra se entregar. O Brasil "fascista", que trabalha honestamente e paga a conta, está em convulsão. Fogos são ouvidos na zona oeste de São Paulo.

    ResponderExcluir
  7. Ai eu sou bundista da facção zen: super fechada!

    ResponderExcluir
  8. Não sei se a cidade mudou tanto assim em dez anos, ou se nós andamos por regiões distintas dela. OK, tem regioes mega modernas (como lá em volta da Sukhumvit), mas o centrão é um caos. Uma vez eu comia em um restaurante destes de rua (melhor comida!) com mesinhas e cadeiras de plástico, e passou uma RATAZANA do tamanho de um tuk tuk bem ao meu lado. Falando nisso, uns anos atrás os tuk tuks soltavam aquela fumaça negra de óleo quiemado - acho que hoje em dia têm leis que os tornaram menos poluentes, não é? E tem os fios elétricos que vc já comentou, o trânsito infernal... é uma bagunça diferente da nossa, mas acho que está longe de ser limpa e organizada (como as cidades chinesas, por exemplo).

    ResponderExcluir
  9. Eles(como quase todo a Ásia) priorizam o coletivo ao indivíduo. Primeiro você pensa nos outros para depois pensar em você. Na sociedade individualista do ocidente, eu buzino porque entendo que o cara da frente deveria dar prioridade a mim. Afinal, fui convencido que sou a pessoa mais importante do planeta. Na sociedade coletiva dos asiáticos, eu não buzino porque entendo que isso vai incomodar os outros. E eu jamais devo incomodar os outros. Porém, como tudo tem seu lado bom e seu lado ruim, eles muitas vezes tem sua vida controlada pelos outros. Suas decisões devem sempre levar em conta o que o coletivo vai achar. Se minha comunidade diz que toda pessoa acima dos 30 deve estar casado e ter filhos, pouco importa o que eu acho ou quero, vou casar e ter os filhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A India, Paquistão & cia, como ficam? São Ásia, não são? E no entanto o trânsito é o verdadeiro inferno da cacofonia na Terra. Teoria esmagada.

      Excluir
    2. "como quase todo (sic) a Ásia", não a Ásia inteira! Ainda bem que você Timão (que não é eu Nick, podem ter certeza), não recebeu grande texto falando dos malefícios coletivismo e maravilhas do individualismo.
      Nick

      Excluir
    3. Timão, no Vietnam, logo aqui ao lado, todo mundo buzina sem parar. Não fui lá, mas me contaram e eu vi no "Globo Repórter".

      Excluir
    4. Concordo que quase toda Ásia foi um mal uso. Os países asiaticos que sofreram forte influência do ocidente como a Índia perderam parte dessa característica.

      Excluir
    5. Não me lembro ao certo, mas o Vietnam foi bastabte influênciado pelos franceses sendo até um território deles.

      Excluir
    6. Ainda nessa discussão coletivismo vs individualismo. A Europa para mim é o idel (os paises mais significaticos, exceto a Rússia) são um meio termo. Já a América é cada um por si e Deus por mim tb.

      Excluir