sexta-feira, 13 de abril de 2018

FARTÃO À TAILANDESA

Estou há duas semanas na Ásia, e tenho comido pelo menos um prato típico daqui até no café da manhã. O resultado é que não aguento mais o sabor do capim-santo misturado com coentro e pimenta. Quero jogar a próxima tigela de "sticky rice" na cabeça da garçonete. E sinto que seria capaz de matar por um spaghetti à bolonhesa. A comida thai é uma mistura complexa de temperos, mas são sempre os mesmos... E a falta de uma gordurinha-base - um azeite, uma manteiga - me dá ganas de jogar um frasco de crème fraîche na sopa tom yum. Fiz até uma aula de culinária em Bangkok, um programa quase obrigatório para quem tiver tempo, e me diverti muito aprendendo como se fecha uma trouxinha de folha de pandanus. Mas agora eu quero pizza. Também quero voltar para casa.

10 comentários:

  1. Depois de quinze dias, qualquer viagem fica um porre, a vontade de voltar pra casa aumenta.
    Estou amando acompanhar a sua viagem por aqui, pelo Facebook, ainda não vi o seu Instagram.

    ResponderExcluir
  2. Super entendo. Fica enjoativo comer comida thai por semanas. Mas falar que é porque ela é sempre a mesma combinação de ingredientes faz menos sentido. E a comida brasileira/ocidental? Também é sempre uma combinação dos mesmos tempeiros. Até menos, diria. Aqui é só sal e pimenta. Gordura só manteiga ou azeite. Na culinária asiática tem sal, pimenta, doce e azedo. E óleos de todo tipo. De côco, de gergelim, de animal.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tony, não queria estragar um post seu sobre comida (uma coisa que adoro-tanto sentido literal como figurado kkk). Mas com a prisão de Lula já podemos dar um próximo passo pro país que queremos no futuro (e para mim uma país mais incluso e que defenda você ser de esquerda ou de direita - menos que tenha direito de falar discurso de ódio por uma pessoa pensar/ser diferente de você). Como sei que você trabalha com o meio artístico e que conhece pessoal da globo (a Mariana Ximenes e o Zeca Camargo viajaram com você, certo?, pessoal mega talentoso) gostaria que você fizesse um lobby com eles. Eu peço que eles, com a influência que eles têm proponham a Globo a fazer campanha pela democracia e de lembrar o Brasil da história de seu país por meio de matérias/documentários principalmente do período Jango e ditadura 64. Estou assistindo um documentário sobre "Jango" no youtube, mas sei que a Globo ainda tem muita influência na população, então bem que os jornalisticos dela poderiam fazer mini-matérias sobre o período e o perigo de um ditadura, principalmente quando militares e um pessoal de direita (não todos) falam algo sobre "salvar o Brasil" da ameaça comunista ainda hoje! Sei que vão ter muitos comentários negativos abaixo do meu, mas não vou responde-los! (tentar pelo menos)
    Nick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nick é tão inocentezinho que mal da pra crer

      Excluir
  4. https://my.pcloud.com/publink/show?code=kZNov9Zw8Fa0dUyIpfyIede5zmagjxSzGL7

    ResponderExcluir
  5. PIZZA: https://c197.pcloud.com/dHZxgfbzJZj1yFG7ZZZFlEkU7ZNVZZuRRZXZNov9Zuu8krTG6PofWlHA6XiarKXbuP3LX/th-1607935256-1437x836.jpg

    ResponderExcluir
  6. A recíproca é verdadeira. Turistas de várias partes da Ásia não conseguem passar muito tempo sem arroz. Depois de alguns dias, não tem mais variedade de pizza, salada, carne, ou qualquer coisa que sirva como substituto. Bate um desespero por arroz mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Eu, quando estou fora, e me bate uma saldade da comida de casa procuro um Mcdonalds ou alguma rede de franquia de restaurante ou fast food. Não é a comida de casa, mas pelo menos é aquilo que já conheço e como quando estou no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morto com essa saldade toda.

      Excluir