quinta-feira, 19 de abril de 2018

CUBA NÃO-LIBRE

Não dá para ficar animado com a "eleição" de Miguel Díaz-Canel para a presidência de Cuba. Nascido depois da revolução e criado dentro do Partido Comunista, o futuro chefe de estado não emite o menor sinal de que irá liberalizar o regime. Talvez só a economia, e olhe lá - a médio prazo, tudo o que Cuba pode almejar é emular a China. O pior é que, com Trump na Casa Branca, ficou para as calendas o desembarque na ilha dos McDonald's e Starbucks que poderiam desestabilizar o status quo. Outra incógnita é a sobrevivência da ditadura venezuelana, cada vez mais dependente de Havana. Díaz-Canel vai se cansar de bancar Nicolás Maduro, ou tudo segue como no tempo dos Castro? Aposto mais na segunda alternativa.

8 comentários:

  1. Mas era Morrissey que estava errado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambos podem estar. Já pensou nessa possibilidade?

      Excluir
  2. Comunismo de mierda e as guei daqui ainda defendem e querem que as respeitem.

    ResponderExcluir
  3. Lá é o mesmo de sempre!Quanto a Venezuela só matando aquele ditador para livrar a Venezuela de tanta opressão.

    ResponderExcluir
  4. Cuba vai mui bein! Muchas gracias! Estive la recentemente e foi pra la de fantástico!!! Essa ilha é um paraíso na Terra!!!
    Vcs estao achando que o povo cubano estão contando os dias pra irem no starcucks pra tomar um cafezinho?!!! Gente!!! Acordem pro mundo real please ne!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também amei cuba , os cubanos tem senso de humor e estão muito bom na camaaaaaaaaaaaaa

      Excluir
    2. Verdade, eles amam não terem liberdade e a miséria.
      Vc não se animou?

      Excluir