sexta-feira, 9 de março de 2018

FAROFA-FÁ


As comédias brasileiras produzidas pela Globo Filmes costumam ser muito malhadas pela crítica, mas eu não tenho nada contra elas. Não se constrói uma indústria cinematográfica só com filmes de arte. As bilheterias dos sucessos populares ajudam a financiar outros títulos, e dão emprego para muita gente. E nada impede que essas comédias sejam realmente boas. Mas este não é o caso de "Os Farofeiros". Não que seja horrível. Há algumas piadas de rir alto na história dos colegas de escritório que dividem uma decrépita casa de praia durante o Réveillon, e o elenco todo está bem - inclusive Danielle Winits, uma atriz com quem eu já impliquei outras vezes. Mas o roteiro insiste num desfecho sentimental para um dilema, o que faz com que parte da graça se dilua. O que era para ser uma anarquia divertida acaba virando lição de moral. Se era pra ser farofa, não precisava ser diet.

6 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    A questão nem é tanto a crítica às comédias produzidas pela Globo, a questão é a própria Globo...

    ResponderExcluir
  2. Só um detalhe. O Filme não é feito pelas mãos da "Globo Filmes" e sim pelo "Telecine Productions". É quase a mesma coisa, mas o nome é diferente.

    ResponderExcluir
  3. Interessante que de forma semelhante ao clipe indiano do outro post, botaram um gostosão para equilibrar a gostosona do filme. E apesar de tudo, segundo o Google, 92% gostaram desse filme.

    ResponderExcluir
  4. “globochanchadas” são uma bosta

    ResponderExcluir
  5. Os homens são de Marte... e Minha mãe... são bem legais, mas as outras sempre recaem na piada dos pobres q ficam ricos, é repetitivo.

    ResponderExcluir
  6. Não temos bons roteiristas de cinema, tampouco diretores, isso significa uma penca de filmes medíocres para platéias fast food.

    ResponderExcluir