sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

PROPAGANDA NÃO-NEUTRA


Passei da idade de gostar de fast food, mas adorei a nova campanha do Burger King. Ao invés de colocar mais bacon no hamburger, a rede postou há alguns dias o vídeo acima em seu canal no YouTube, explicando da maneira mais didática possível o que é neutralidade da internet. É óbvio que o governo Trump vem se aproveitando da ignorância do público para aprovar leis que só irão tornar os serviços mais lentos e mais caros. E não deixa de ser surpreendente que uma grande corporação como a BK assuma uma posição tão clara contra os interesses do capital. Mas é um marketing que faz todo o sentido: o frequentador de lanchonetes é jovem e duro. Se gastar seus tostões para navegar mais rápido na web, vai ficar sem dinheiro para comer Whooper. Além do mais, esse tipo de iniciativa é um golaço para a imagem da marca, já reforçada por este outro filme, anti-bullying, divulgado ano passado. Acho que vou ter que prestigiar e comer lá.

16 comentários:

  1. Mais didático, impossível! Deu até vontade de comer um Whooper também. Gol de placa do Burger King!

    ResponderExcluir
  2. Brilhante! E dá vontade de ir no Burger King mesmo :)

    ResponderExcluir
  3. A internet foi criada para ser um mundo livre e sem fronteiras. Tem o seu lado ruim, mas sua regulamentação é ainda pior. Do jeito que vai, logo logo vão inventar que só se poderá usar a internet por meio de uma id virtual única e intransferível acabando com o anonimato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 12:16 Miga, a não ser que você seja um hacker FODA, não existe isso de anonimato na rede.

      Excluir
  4. Burger king no Brasil é muito caído, nem parece o mesmo que tem nos Estados Unidos e Europa. Aqui os sanduíches são pequenos, feios, mal feitos, um pavor. Fora a lerdeza dos atendentes. Consegue ser pior que Bobs.

    ResponderExcluir
  5. 14:57 É, lá fora é melhor... Lá na Europa ninguém, se estapeia ou causa tumulto por causa de promoção em mercado. Só que não.
    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2018/01/26/sao-animais-desconto-em-nutella-gera-tumulto-e-violencia-em-cadeia-de-supermercados-na-franca.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gata vc nunca deve ter viajado pra não saber que em geral a qualidade do alimento na europa eé bem maior que daqui. E eu nem falava disso, falava da porra de um fast food nojento que aqui nem isso sabem fazer.

      Excluir
    2. Não acho a comida da Europa melhor que a daqui não.

      Excluir
  6. gata? mas tem idade pra gostar de fast food? eu como umas 2x por mês e me regalo!

    ResponderExcluir
  7. Sobrar mais dinheiro para comprar sanduíche? Como assim???? Grandes corporações partindo em defesa da "neutralidade da rede" é da mesma natureza de um SOROS pedindo mais ESTADO contra o ZUQUERBERGUE, em Davos. A Internet se voltou contra os interesses dos poderosos, e eles partiram para o tudo ou nada.

    ResponderExcluir
  8. Ainda sobre o dia 24: O melhor da condenação do Lula foi mostrar o quanto a extrema esquerda brasileira está sem força e credibilidade. Nada de protestos, greve, paralisações. Cade o exército vermelho que ia pra rua?
    Botaram terror e nada! As ameaças só os enfraqueceram ainda mais. Era melhor terem ficado quietos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 20:08 E se a gente se amar um dia
      Pensa bem
      O que é que eu ganho com isso

      Excluir
  9. A internet, assim como tudo no Brasil, nunca foi e nunca será para todos. Uns podem pagar conexão de fibra ótica de alta velocidade. Outros se viram na lanhouse, no celular de cartão, ou no wifi grátis do shopping Tatuapé.

    ResponderExcluir
  10. Concordo 20:09. Nada é para todos. Tudo é para quem pode pagar.

    ResponderExcluir
  11. Sensacional essa sacada do Burguer King, a analogia ficou muito boa!

    ResponderExcluir