sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

DONATELLA DA PORRA TODA


Eu admito: "O Assassinato de Gianni Versace" teria que ser muito ruim, mas muito ruim mesmo, para que eu não achasse fabuloso. Mas Ryan Murphy, responsável por séries como "Glee" e "AHS", mantém um padrão altíssimo, apesar de produzir sem parar. E suas duas últimas minisséries - "The People Vs. O. J. Simpson" e "Feud: Bette and Joan" - estão entre as melhores de todos os tempos. Só pelo primeiro episódio, sinto que "Versace' vai pelo mesmo caminho. Os quatro protagonistas estão formidáveis. Darren Criss pode ir abrindo espaço na prateleira para o Emmy que deve ganhar pelo papel de Andrew Cunanan, o assassino. O venezuelano Edgar Ramírez espanta mais uma vez pela versatilidade como o famoso estilista. Ricky Martin continua um deus aos 46 anos. Mas quem mais me impressionou foi Penélope Cruz, que usa uma voz grave e com sotaque italiano para encarnar Donatella Versace. Muitas cenas foram gravadas na Casa Casuarina, a mansão de Miami Beach onde o crime aconteceu, e a overdose de cores e medusas é uma alegria para os olhos. Mas no meio de tantas festas, óperas e desfiles está uma história escabrosa. Cunanan era um caso extremo de homofobia introjetada. Bonito e descolado, ele lidava tão mal com o fato de ser gay que matou nada menos que cinco homens (Versace foi o último). Agora tô doido pra ver o resto da série.

25 comentários:

  1. Também adorei o primeiro episódio..
    Penélope parq mim foi um grande destaque...

    ResponderExcluir
  2. Ah, a velha tese da "homofobia introjetada" para justificar o fato de que mais da metade dos assassinatos "homofóbico" (wtf?) são cometidos por outros homossexuais (como atestam, por exemplo, os manipuladíssimos relatórios do GGB).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou aquele que nunca leu nada sobre o assassino, conhecido por morrer de tesão em homens a vida toda.

      Excluir
    2. 14:57 Sim, ele "morria" de tesão por homem. E daí? Quando uma mulher heterossexual mata um homem heterossexual (ou vice-versa), por ciúme, vingança ou para roubar, temos um crime heterofóbico? Seja razoável, colega! É esse tipo de pensamento torto - aliado a um comportamento mimado e histérico - que tem feito o movimento feminista passar vergonha em rede mundial.

      Excluir
    3. 14:57 cuidado a bicha das 14:23 é misógina e homofóbica e sempre ataca todos por aqui

      Excluir
    4. 15:29 é tal e qual a Carta Capital. Ataca chamando o outro daquilo que é.

      Ou alguém ainda não leu a reportagem ”’homofóbica”’ da Carta CaPiTal???

      https://www.cartacapital.com.br/revista/986/em-apuros-e-piadista

      "Meirelles é casado com uma psiquiatra filha de alemães e, em Brasília e no “mercado”, não falta quem garanta ser um matrimônio de fachada, motivado por, digamos, certas preferências do ministro na hora da diversão."

      "Discurso de ódio" é sempre o do outro...

      A esquerda NUNCA decepciona.

      Excluir
    5. Concordo com 15:18, as feministas radicais estão passando vergonha. Recentemente Jordan Perterson foi entrevistado por uma delas no 4News (U.K.), e a mocinha quase não deixou ele falar, só deu bola fora e insistiu em questões que ele precisou repetir e repetir. Ela tem sido duramente criticada, pois colocou seu sentimento militante acima do bom jornalismo. Eis o vídeo: https://vimeo.com/251815689

      Excluir
  3. Achei a do OJ péssima, a começar pelo miscast do protagonista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuba Gooding Jr. era mesmo um miscast - não tem o porte de OJ - e John Travolta estava mais canstrão do que nunca.

      Mas Sarah Paulson e Sterling K. Brown estavam tão bem que ganharam Emmys.

      Excluir
  4. Dizem que foi a máfia que mandou matar, payback

    ResponderExcluir
  5. Como eu assisti ACS:The People Vs. O. J. Simpson e Feud: Bette and Joan e gostei bastante. Eu tenho que assistir essa temporada!

    ResponderExcluir
  6. Foi a máfia que mandou e o Cunanan foi o patsy

    ResponderExcluir
  7. O venezuelano Edgar Ramírez espanta mais uma vez pela verasitlidade como o famoso estilista. GATA! arruma o VERASITLIDADE beyjaz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, já corrigi.

      Talvez eu devesse ter escrito versace-ilidade?

      Excluir
    2. KKKKK! ótima tirada, Tony! :)

      Excluir
    3. disponha! sua LHEYNDA versace-ilidade é TENDENÇA!

      Excluir
  8. Tony, acabei de ler sobre o Cunanan. Ele era gato mesmo, vc acredita nada teorias de conspiração ou que foi esse lance de gay homofóbico mesmo?

    ResponderExcluir
  9. Que falta faz o Gianni !!! Éramos amigas íntimas. O assassino era michê doida e invejosa mas muiiiiiiito invejosa!!! Do tipo da Defu que vomita por aqui! Doida demais doida demais!!!!

    ResponderExcluir
  10. Não me importa se ele era homofóbico introjetado ou só um serial killer gay. O que me importa é que o seriado parece ser ótimo.

    ResponderExcluir
  11. Agora, as roupas do Versace sempre foram cafonérrimas. Igual aquela casa dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhorou muito nos últimos anos
      A Donatela contratou uma galera jovem q deu uma repaginada na marca
      Ela é bem mais esperta do q aparenta

      Excluir
  12. olha esse crime https://www.bizarrepedia.com/karla-and-paul/

    ResponderExcluir
  13. Caraio! Acabei de ver!!! Tá na cara que ele sentia o peso de ser gay. Por isso mentia. Foda! Ou a teoria de conspiração tá certa foi a máfia e foi um cover up.

    ResponderExcluir