sábado, 13 de janeiro de 2018

BOM-SENSO E INSENSIBILIDADE

Não é que as pessoas não estejam sensíveis demais. Elas estão, e não é de hoje. Aliás, têm mais é que estar mesmo, quando o presidente dos Estados Unidos não têm vergonha de falar em "shitholes countries" na frente de parlamentares da oposição. Mas o que me espanta é como ainda tem diretor de marketing sensível de menos. Não creio que tenha havido racismo proposital nessa foto aí ao lado, produzida para o site britânico das lojas H&M. Até porque o garoto estava acompanhado pela mãe, que não viu maiores problemas. Mas como é que não tem ninguém, na longa engrenagem que vai do clique da foto até ela surgir online, com o bom-senso para perceber que ela vai ser interpretada como racista? O resultado são muitos protestos e algumas lojas saqueadas na África do Sul. É, o mundo está mudando - mas em velocidades diferentes.

9 comentários:

  1. SUMEMO ponto pra tonya

    ResponderExcluir
  2. O mio Babbino Caro
    Puxando o rabo deles.
    Como encontrariamos uma forma de relativizar isto também?

    ResponderExcluir
  3. Que puta falta de decência!!!
    Bem ...o que falar da loja HM ... so roupa porcaria e feia, credo!!!!

    ResponderExcluir
  4. a frase do Trump merece um post inteiro.

    ResponderExcluir
  5. Trump só disse o que todo mundo sabe. Se falasse isso do Brasil, eu iria até a Casa Branca para homenageá-lo. "Infelizmente tá viraNU crime falÁ a verdade."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Mio Babbino Caro
      14:22 Esse comentário tem o tamanho do comentarista, evidentemente anônimo, não me enganaria se dissesse que é o mesmo viado nazi (07:48) que lamentou a derrota da Alemanha Nazista no post sôbre Churchill.
      "BENT" manda lembranças.

      Excluir
    2. O babbino fala dos anónimos como se iniciar todo comentário com um termo bobo o fizesse alguém com cara e nome. Talvez o Tony te conheça, mas pra nós vc não passa de um anônimo igual a qualquer outro.

      Excluir
    3. Eu conheço o Babbino. Ele veio se apresentar para mim, depois de já comentar aqui no blog há algum tempo. Desde então, já nos cruzamos várias vezes.

      Excluir
  6. Igualzinho ao caso do Dove. Esses marqueteiros não sabem verificar se seu trabalho é passível de má interpretações. Isso é imprescindível nos dias de hoje.

    ResponderExcluir