terça-feira, 5 de dezembro de 2017

C.S.I. VAN GOGH


Quem matou Vincent Van Gogh? A história diz que o pintor deu um tiro na própria barriga, vindo a falecer três dias depois. Mas será que ele não foi assassinado, apesar de ter assumido que queria mesmo se matar? É com base nesta ligeira forçação de barra que deslancha o desenho de longa-metragem “Com Amor, Van Gogh”. Se fosse um filme convencional, com atores em carne e osso seria bem chatinho. O roteiro é desinteressante e os diálogos, repetitivos. Mas acontece que cada frame foi pintado à mão e cada personagem é inspirado em um retrato executado pelo artista. O resultado parece o efeito de uma droga: nada faz muito sentido, mas a experiência em si é deslumbrante.

4 comentários:

  1. Gente, minha mãe é insuportável o que fazer? As coisas que ela fala!!!
    “Voltei de Londres bem viciadinha”
    “Vai saber o que eu fazia lá” insinuando que eu era prostituta.
    “Já tem fama de louca”

    Socorro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem mãe louca mesmo, mana
      Tbm convivo com uma que vou te falar, viu?

      Excluir
    2. Minha família sempre foi um problema pra mim. Gravíssimo aliás...me fizeram passar por muita coisa horrível deixaram varios traumas, nunca me entenderam ou contribuíram...Infelizmente eu ‘falhei’ em não ter voltado pra casa.

      Excluir
  2. Achei que o post era propício pra falar de coisas ‘freudianas’ enfim

    ResponderExcluir