sábado, 2 de dezembro de 2017

MONA BRAGA

Fazia tempo que eu não postava nada aqui no blog sobre revistas, talvez porque tão poucas delas ainda tenham alguma importância. Mas as cinco capas da versão brasileira da "Elle" que chegam às bancas na próxima segunda-feira são autênticas obras de arte. A minha favorita é mesmo a Sonia Braga de Mona Lisa, mas o fato é que estão todas lindas - até mesmo o Zé Celso Martinez encarnando "O Grito" de Munch, uma escolha ousada para a edição de Natal de uma publicação feminina. Parabéns à todos os envolvidos (são muitos fotógrafos, produtores, diretores de arte, stylists, maquiadores), porque ficou realmente sensacional.

Lázaro Ramos e Taís Araújo dão "O Beijo" de Gustav Klimt.

Lea T. emerge das águas como no "Nascimento de Vênus" de Boticelli.

Zé Celso não se conteve depois que viu os planos de Silvio Santos para o entorno do Teatro Oficina.

Caetano se dividiu um muitos no "Joiners" de David Hockney. Ou não.

8 comentários:

  1. Lindíssimas capas!!! Sempre ouço falar da beleza editorial das vogues: americana, francesa e italiana, portanto, é um alento ver uma publicação brasileira fazer algo tão belo, só observo algo parecido ao feito da Elle desse mês aqui no Brasil nas edições da revista Giz.
    Ah, e me perdoe se a revista é feminina mas vou comprar a da Sônia (tb minha favorita rsrs), se a intenção de uma capa é atrair o leitor, parabéns para eles, pois conseguiram!!!

    ResponderExcluir
  2. DESde que a Vivi Whitman entrou na revista fudeu! Viva o PT

    ResponderExcluir
  3. O Caetano está a cara do FCH!
    Que ironia do destino...

    ResponderExcluir
  4. Que nojo dessaa capas esquerdopatas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, realmente, Leonardo Da Vinci era um esquerdista perigosíssimo.

      Excluir
    2. E gay né! Como a maioria dos gênios Turin etc

      Excluir
  5. Esse Zé Celso já deu no saco, né? Parece que tudo que ele põe a mão ou a cara fica com jeito de Tropicália requentada. O Grito é sobre a pressão, é sobre estar explodindo enquanto o mundo gira, é tentar ser ouvido, enfim. A escolha dele pra ilustrar essa capa diz muito sobre como estamos ferrados. Viva o Silvio Santos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha amei, tão bom ler alguém aqui que não seja chato aborrecido de esquerda e consiga ver o quão ridículas são figuras como esse Zé Celso.

      Excluir