terça-feira, 7 de novembro de 2017

TALENTOSO, PERO DESCONHECIDO

Este aí ao lado talvez seja o melhor anúncio de revista brasileiro de todos os tempos. Foi veiculado no começo dos anos 80, para um produto que ainda não estava em voga naqueles tempos pré-AIDS: as camisinhas Jontex. Quebrou um tabu ao falar em doença venérea, tanto que a Igreja Católica pediu que fosse proibido. É uma pena que as imagens que eu encontrei na internet não permitam ler o texto, que é um primor (pois é: houve um tempo em que propaganda tinha textão, e as pessoas liam). O autor desta obra-prima morreu hoje, aos 75 anos de idade: Neil Ferreira, cuja fama nunca ultrapassou os limites do mundo publicitário. Neil nunca quiser ser um popstar ou um megaempresário, como alguns de seus colegas de geração. Só queria escrever, e como escrevia bem. Também criou campanhas históricas, como o leão do Imposto de Renda, o baixinho da cerveja Kaiser ou o comercial da Telesp em que "morria" um orelhão. Neil, a quem eu não tive a sorte de conhecer pessoalmente, largou o métier há 15 anos e desde então só assinava crônicas. Com ele se vai um tempo em que a publicidade era mais livre e divertida do que hoje, e - ouso dizer - mais pertinente.

4 comentários:

  1. Porque uma notícia dessas tem que ser compartilhada.
    http://www.independent.co.uk/news/world/americas/us-politics/danica-roem-first-transgender-win-result-latest-robert-marshall-anti-lgbt-a8043056.html

    ResponderExcluir
  2. Embora sem acesso ao texto, seria esse o tom para abordagem do tema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô se seria. O título tem "stopping power": quem estiver folheando a revista fatalmente vai parar e ler. É ousado, irreverente e instigante. Inclusive porque admitia algo que até hoje é complicado: a maioria das pessoas transam por prazer, não para ter filhos. Justamente por isto, precisam tomar cuidado.

      Excluir
  3. Tony, aliás, indica livros sobre redação publicitária. Te amo!

    ResponderExcluir