segunda-feira, 13 de novembro de 2017

PÁSSAROS FELIZES


Consegui. Finalmente gostei de um filme do diretor finlandês Aki Kaurismäki, queridinho do circuito de festivais há quase duas décadas, mas que nunca havia me seduzido. "O Outro Lado da Esperança" é uma comédia dramática sobre um refugiado sírio que busca asilo na Finlândia: não exatamente a situação mais hilária do mundo, mas uma ou outra cena até que rende uma risada. Desconfio que o país retratado na tela pouco tenha a ver com o real, Ouvi dizer que a Finlândia ainda é muito provinciana, mas a de Kaurismäki tem um clima kitsch dos anos 50 que não é crível para um lugar que inventou os Angry Birds. Não é nenhuma obra-prima, mas é um filme interessante.  E qualquer coisa que venha da Escandinávia já me serve de refúgio contra essa gaiola infeliz que virou o Brasil.

7 comentários:

  1. Finlândia é um país nórdico, da Europa Setentrional, mas não é escandinavo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é escandinavo na língua, que é do ramo fino-úgrico. Mas é escandinavo na cultura: foi colonizado pela Suécia, sofreu vasta influência dos vizinhos e até a bandeira segue o padrão regional, com uma cruz de uma cor sobre um campo de outra (no caso finlandês, azul sobre branco).

      Excluir
    2. Pergunte a um finlandês se ele se considera escandinavo. Vai ouvir um “ei”.

      Excluir
  2. O mio babbino caro
    Temo o Brasil ser essa gaiola infeliz, por termos olhado-o por tanto tempo como um país escandinavo...

    ResponderExcluir
  3. O mio babbino caro
    Temo, o Brasil ser essa gaiola infeliz, por termos olhado-o por tanto tempo como um país escandinavo...

    ResponderExcluir
  4. Como o sr. vai ao Roda Viva e não comunica ao seu público primeiro? Aiaiai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Avisei no Facebook, no Twitter e no Instagram.

      Amanhã posto o programa inteiro aqui, pra vocês me trucidarem.

      Excluir