domingo, 12 de novembro de 2017

JE NE VEUX PAS TRAVAILLER


O refrão de "Synpathique", o único hit do grupo americano Pink Martini, me caiu feito uma luva depois da audição de "Je Dis Oui": não quero mais saber de trabalhar, só de continuar escutando essa pequena obra-prima. Como todos os trabalhos deles, este aqui mistura standards conhecidos e pérolas obscuras em inúmeras línguas. Dessa vez, tem até "Solidão", nada menos que a épica "Canção do Mar" imortalizada por Dulce Pontes mas com uma letra completamente diferente (algo que de vez em quando acontece na mundo do fado - esta versão, inclusive, foi gravada por Amália Rodrigues). O álbum inclui Rufus Wainwright cantando "Blue Moon" e faixas em turco, árabe, persa e armênio. A única bola fora é um cover de "Pata Pata", com que Miriam Makeba sacudiu o planeta nos anos 60: a vocalista China Forbes alterou a tônica do refrão, que ficou paumolente. Mas o destaque mesmo vai para as canções compostas para o filme "Souvenir", estrelado por Isabelle Huppert, onde ela faz uma ex-cantora que concorreu no Eurovision. Era preciso algo bobinho e pegajoso para a trilha, e o resultado é a estupefaciente "Joli Garçon", que parece ter sido escrita por uma menina de 11 anos mas gruda no ouvido para sempre. Divertido, sofisticado e cosmopolita, o Pink Martini deveria ser promovido a banda oficial da globalização. Com eles não tem esse papo de fronteira. 

Um comentário:

  1. tony já vai preparando as listas de 2017 por favor

    ResponderExcluir