quinta-feira, 19 de outubro de 2017

THE DARK SIDE OF BRAZIL

Graças à nossa educação incipiente e aos vestígios de uma mentalidade medieval, o Brasil nunca foi um país de gente esclarecida. Mas, há até pouco tempo, os ignaros tinham pouco acesso aos meios de comunicação. A internet mudou tudo isso e mostrou que o país era ainda pior do que a gente pensava. O curioso episódio Polenguinho / Pink Floyd funcionou como um prisma, revelando os matizes da estupidez que ainda grassa por aqui. Os asnos que reclamaram da brincadeira que a marca fez com a capa de um dos discos mais importantes da história do rock demonstram falta  de cultura geral (não sabem que a luz branca é composta por sete cores diferentes), falta de cultura pop ("The Dark Side of The Moon" vendeu 45 milhões de cópias desde 1973, mas pelo jeito não chegou no rincão remoto onde os asnos pastam) e falta de bom senso, achando que o anúncio de um queijo pode tornar uma pessoa gay. Ainda bem que muitos internautas rebateram os homofóbicos na lata, e a resposta da marca foi perfeita. Quem acha que o Polenguinho promove a "ideologia de gênero" (o nome que os preconceituosos descobriram para camuflar seu preconceito) pode muito bem deixar de comprá-lo. Também deveria desligar a Globo, sair do Facebook, evitar Coca-Cola, não ir à Disney, jogar fora o iPhone e boicotar todas as empresas que ajudam na luta pela igualdade de direitos.

26 comentários:

  1. Farinata neles! Só assim. LOL

    ResponderExcluir
  2. Assunto chaaaaaaaato....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assunto chato? Você é gay anônimo das 08:08? Se for então é um hipócrita. És um homofóbico. Porque é homofóbico que pensa que a dignidade de gays é assunto chato. É assunto chato gays serem mortos por serem gays, é assunto chato reivindicar direitos civis a gays, direitos que nos são negados só pelo fato de sermos gays, é chato falar de preconceito, de nossa vulnerável condição social como gay. Tudo isso pra homofóbico é chato. E você anônimo das 08:08 é só isso mesmo, homofóbico. E a internet também acabou nos revelando que gay homofóbico tem aos montes no Brasil.

      Excluir
    2. Vcs são chatissimos que nem aquele Jean. Gays mal se entendem entre si mesmos, o mundo gay é uma aula de discórdia, misoginia, bullying, agressão, exclusão, materialismo, egolatria, e ficam aqui (porque na vida real eu duvido que tenham essa coragem toda) posando de defensores da humanidade.
      Façam primeiro o trabalho de casa, construam um ambiente gay decente, generoso, agregador, e sejam exemplo real e prático disso que cobram do mundo.

      Excluir
    3. Ai, ai, ai... Como ainda tem gente que ainda acha que ser Gay é um estilo de vida... Só quem tenta ter um estilo de vida único e uniformizado é o pessoal das igrejas evangélicas neo-pentecostais.
      Tem gay, que gosta de futebol, tem gay que não gosta. Tem gay que adora Lady Gaga ou outra diva pop qualquer, tem gay que não gosta. Tem gay que adora rock Heavy Metal, outros não. Tem gay que adora teatro, museu ou qualquer outra forma de arte, tem gay que não. Tem gay de extrema-direita, de extrema-esquerda, liberal, conservador, anarquista e assim vai. O que faz um homem gay é o fato dele gostar de outra pessoa do mesmo gênero. E só, nada além disso. Nem a forma física da pessoa que atrai um gay é uniforme. Tem uns que preferem as Barbies, outros um belo Twink, já há os que gostam mesmo é de um Daddy. E, lógico, há os que pegam qualquer um que aparecer...

      Excluir
    4. Falou, falou e não disse nada. Qualquer ingênuo sabe que há todo tipo de gosto no meio gay, mas o que se trata aqui na conversa é da generosidade, da igualdade de direitos e tratamentos, da civilidade, de tratar o outro como a si mesmo, de criarmos ambientes saudáveis, livres de atos de preconceito, qualidades que a militância gay cobra do mundo mas não sabe oferecer nem no próprio gueto.
      A militância gay idealiza um mundo que não existe nem no grindr, nem na the week, nem no bloco da Preta.

      Excluir
    5. A pessoa anonima das 11:57 toca em um tema importante, o minimo que poderíamos fazer de fato é construir um ambiente acolhedor entre nós mesmos, contudo, não fazemos. Vams ser mais empáticos, por favor. Mas Direitos Humanos são essenciais e quem diz que esse tema é chato, só demonstra ignorância.

      Excluir
    6. Não existe "nós gays" esse é o ponto. Não somos uma trio indígena que tem regras sociais e culturais próprias...

      Excluir
    7. Já avisou isso aos ativistas, ao Wyllys?

      Excluir
    8. Continue com essa mentalidade pequena de que não existe o "nós", por isso não conseguimos eleger políticos que defendem direitos humanos e igualdade. Por isso que existe uma bancada evangélica lutando todos os dias contra os direitos de todos NÓS aqui.Sem uma consciência de grupo sempre estaremos a mercê desses outros grupos.

      Excluir
    9. "Gays mal se entendem entre si mesmos, o mundo gay é uma aula de discórdia, misoginia, bullying, agressão, exclusão, materialismo, egolatria, e ficam aqui (porque na vida real eu duvido que tenham essa coragem toda) posando de defensores da humanidade."

      Anônimo das 11:57, seu lindo.Reparou que isso que você fala dos gays pode ser encontrado nos héteros? Que história é essa de exigir de um grupo que ele se comporte de forma perfeita e idealizada? Os gays são tão desunidos, preconceituosos, misóginos, agressivos e homofóbicos quanto qualquer hétero. Talvez porque isso não seja algo só dos gays, mas do ser humano mesmo.Deu pra entender???

      Excluir
    10. Essas gay só tem que visitar a página "QUEM A HOMOFOBIA MATOU HOJE".

      Excluir
  3. Ué, mas esses que estão a reclamar da propaganda não são os mesmos que advogam liberdade irrestrita? Como podem apoiar a liberdade irrestrita e quererem suprimir liberdade de gays? É que pra reacionário liberdade é só pra reacionário. Para minorias não há liberdade, só há a supressão desta. É, reaça é ignorante mesmo, e muito. E tem orgulho disso, não nos enganemos. Falta a essa gente cérebro.

    ResponderExcluir
  4. Acho surreal, Tony, mas não querendo ser o advogado do diabo, será que os publiciários às vezes deixam de perceber que as pessoas mais jovens podem não captar referências de 44 anos atrás? Eu lembro de ver várias alusões aos anos 80 sem entendê-las, por exemplo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mote da campanha era brincar com capas de discos clássicos. Tinha até dos Beatles, ainda mais antigas. Deveriam fazer parte da cultura geral de alguém que visita o Facebook e come Polenguinho. Fora que quem não conhece "The Dark Side of the Moon" não merece viver.

      Excluir
    2. Hoje vi pessoas ridicularizando os jovens que apareceram no SPTV e não conheciam direito o U2, diziam que é obrigatório conhecer um grupo tão envolvido em causas sociais e que a culpa é dos pais e do desinteresse da juventude.
      Eu juro que achei que essas pessoas que falaram isso que precisam de ajuda. Detalhe: todos são gays.

      Excluir
    3. Joana, a sra não entende porque a sra é meiadiota ne?, aparte das toneladas de maconha fumadas, os neurônios mortos agradecem!!!!

      Excluir
  5. Tenho uma sensação estranha de medo e preguiça ao abrir os portais de notícias todos os dias.

    Prefiro evitar saber o que está polemizando no momento. Não sei onde tudo isso pode parar algum dia....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gato, o país sempre foi assim, vc, na sua bokha, só não sabia. Bem vindo à realidade.

      Excluir
  6. Achei o anúncio ofensivo. Imagina se uma criança vê isso. Aposto que vão querer distribuir Polenguinho nas escolas. Não tenho nada contra (como dizia a Dilma) a opção sexual de ninguém, MAS não gosto de LGBTs. Casamento é entre homem e mulher. Dória me representa!

    ResponderExcluir
  7. Um dos seus melhores títulos de post dos últimos tempos, mas fica a dúvida: e ainda tem algum lado do Brasil que não seja treva?

    ResponderExcluir
  8. O Mio Babbino Caro
    Isso é a combinação trágica de ignorância e pré-conceito. Afinal as referencias aí, são de um clássico (portanto atemporal), e um fenômeno da natureza, que os asnos transformaram em mais uma batalha para salvar nossas crianças. É só trágico, não é comédia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No andar da carruagem, temo que o surgimento de um arco-íris no céu, possa ser vaiado por esses energúmenos.

      Excluir
  9. Essa turma não é a mesma que apontava a bandeira do Japão como nossa Bandeira do Brasil, adulterada por comunistas.

    ResponderExcluir