segunda-feira, 9 de outubro de 2017

O MISTÉRIO DO AMOR


Das boas coisas da vida: ir ao cinema esperando adorar o filme, e adorar mesmo. Eu estava trepidando para ver "Me Chame pelo Seu Nome" desde que saiu o trailer, uns meses atrás. Consegui, no Festival do Rio - e é essa beleza toda que estão falando. A história não podia ser mais simples. Demora um pouco para engrenar e é até previsível. Mas é de uma delicadeza e de uma violência que me abalou os alicerces. Não vai faltar hipócrita gritando "pedofilia!" quando o longa estrear oficialmente no Brasil em janeiro, porque o personagem principal é um garoto de 17 que se envolve com um homem de 30. Os dois são as coisas mais bonitas que Deus pôs no mundo. Armie Hammer transborda magnetismo como o estudante americano que vai passar seis semanas na casa de um professor de arqueologia no norte da Itália. Mas o filme é de Timothée Chalamet. Lindo feito uma estátua romana, o rapaz ainda fala inglês, francês e italiano, toca piano e é um ator fabuloso. O diretor Luca Guadagnino já tinha feito um dos meus filmes favoritos, "Io Sonno l'Amore", e agora assina mais um para a minha lista da ilha deserta. Vão chover indicações ao Oscar, inclusive para a canção "Mystery of Love" de Sufjan Stevens. E eu vou ver de novo quando entrar em cartaz, ô se vou.

38 comentários:

  1. Será que teve alguma inspiração em “Morte em Veneza”?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “Me Chame pelo Meu Nome” só tem dois pontos em comum com “Morte em Veneza”:
      1) Itália
      2) viadagem

      Mas o diretor Luca Guadagnino bem que tentou fazer um filme de Visconti em “Io Sonno l’Amore”.

      Excluir
    2. Dá pra acrescentar que os personagens tem uma diferença de idade que integra a trama.
      Talvez ele tenha querido reescrever o “Morte” só reaproveitando esses pontos (até pq eu acho muito chato como nada acontece entre os personagens de Morte). Realmente a premissa parece ser melhor aproveitada aqui.

      Excluir
    3. "Morte em Veneza" é a história da paixão platônica de um homem bem mais velho e doente por um garoto pré-adolescente. Beeeem diferente do que rola em "Me Chame pelo Meu Nome".

      Excluir
  2. Respostas
    1. Está no texto: no Festival do Rio. Mais precisamente, no Cinepolis Lagoon.

      Ainda vai passar algumas vezes, consulte a programação.

      Excluir
  3. Armie Hammer não gostou de classificar o relacionamento entre os personagens de Gay. Ai, Céus. É o que então cara? Esses héteros são tão mal resolvidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez ele tenha querido dizer que nenhum dos personagens é 100% gay, pois ambos também se relacionam com mulheres?

      Excluir
    2. Ué, cada um não pode se dizer como se sente, como se considera? Não funciona assim a agenda? Por que raios um ator não pode dizer que seu personagem não é gay?
      Ou a pessoa só pode se classificar conforme o que agrada a militância? Liberdade, individualidade e diversidade pra quê, não é?

      Excluir
    3. Anônimo das 15:02, cara, vocês da "agenda" são doentes mesmo. A questão é que ficou visível que o Armie se irritou em classificar o relacionamento entre os personagens de gay. A irritação esconde aí uma homofobia. Havia um desconforto na fala do ator. É disso que falo. Vocês gays de direita precisam é se tratar queridas.

      Excluir
    4. A agenda é sua, quirida. Eu sempre achei que cada um sabe de si. Mas vcs não se aguentam com quem não atende seus parâmetros, vcs acusam a direita de controlar o cu dos outros mas vcs controlam o cu e os discursos e, pacifistas, democráticos e inclusivos que são, saem correndo difamando quem não obedece suas demandas.
      Um ator não claasificar algo de gay pode ter mil motivos, mas a sua cabeça doente de militonto só enxerga homofobia e sua raiva do mundo aflora e te deixa assim dono da verdade até do trabalho alheio.
      Parabéns por deixar claro sua ditadura travestida de liberdade.

      Excluir


    5. A Batalha final será entre esquerdistas e seres humanos.

      Excluir
  4. O outro garoto tinha 30 anos mesmo? Se não me engano, no livro ele era um graduate student de 25 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No filme não dizem a idade do estudante. Armie Hammer acabou de fazer 31 anos na vida real (e às vezes parece até mais).

      Excluir
    2. Na sinopse no site do festival diz que o personagem tem 24 anos.

      Excluir
  5. E a cena do pêssego, como ficou????

    ResponderExcluir
  6. Anthony, sei que vc não é Zora Ionara, mas quando vc acha que um ator jovem e galã nacional vai sair do armário com força?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro vai ter que passar esse clima de histeria pseudo-moralista que vivemos hoje.

      Excluir
    2. Jesuíta Barbosa meio que saiu, mas acho que ele não fez o requisito de galã.

      Excluir
    3. Ele nao saiu, sairam com ele, ele nunca assumiu abertamente, e ele é desconhecido, pode andar no shopping anónimo, por mais que seja bom ator.

      Excluir
  7. Quando seu diretor favorito se mete com um dos atores que você acha mais sexy no universo (ah os gêmeos Winklevoss...) para fazer um filme gay. :) Heaven!

    A depre que a merda desse filme so sai por aqui em 2018 :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Brasil também: a estreia está marcada para 18 de janeiro.

      Excluir
    2. Idem pra Alemanha. E olha que passou na mostra do Teddy deste ano e não teve Tony pra me avisar.

      Excluir
  8. Parece que está dentre os filmes da Mostra em SP , que começa logo depois do Festival do Rio.

    ResponderExcluir
  9. Anthony, dois episódios já de Will and Grace, cadê sua análise?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assisti ao primeiro episódio e publiquei uma crítica na Folha, você não viu?

      http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/09/1922922-se-nao-chama-novos-fas-will--grace-mantem-charme.shtml

      Do segundo, eu só uma cena no YouTube.

      Excluir
    2. Obrigada, fui ler, bem bacana a análise. Parabéns.

      Excluir
  10. O que a Dona Regina diria sobre esse filme?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pergunte à Paula, ela entende de sexo aos 13 anos.

      Excluir
    2. 20:29 Ela entende de sexo aos 13 anos e, segundo disse em sua entrevista, de aborto aos 16.

      Mas o importante é que a hashtag #GloboLixo alcançou o trending topic global no Twitter há alguns minutos.

      Quem diria que a toda poderosa que limou um presidente por causa de um Elba cairia nesse grau de desmoralização?

      O mundo está mudando rápido, é só o começo.

      Excluir
    3. Nossa, Anônimo9 de outubro de 2017 20:56 ficar preocupado com o que o povo pensa da Globo. Tá precisando urgentemente de amor e sexo na sua vida...

      Excluir
  11. Vou tentar não ativar o ódio da esquerda que frequenta aqui, porque afinal eles pregam a harmonia.
    Mas queria lembrar daquela professora da USP (nem vou escrever o nome da coisa), que vive xingando a classe média e desqualificando.
    Pois bem, essa classe média agora veio com tudo pra dar o troco.
    E esse troco vem da pior forma, infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 21:01 Para a própria classe média.

      Excluir
  12. Alguém tem um link ativo?

    ResponderExcluir
  13. Pedro, qual classe média? A média que segundo a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República tem renda per capita entre R$ R$ 291 e R$ 1.019? Ou a que, segundo a FGV, tem renda total entre R$ 1.064 e R$ 4.591??

    ResponderExcluir