domingo, 29 de outubro de 2017

O BRASIL NU

Quando acabou a ditadura militar, houve uma explosão de nudez no Brasil. Não que fôssemos muito vestidos antes: a tanga, o biquíni fio dental e a sunga cavada datam dos anos de chumbo (embora, curiosamente, o topless nunca tenha vingado por aqui). Mas, quando o Sarney assumiu, a mídia se despiu. Começou a aparecer gente pelada em abertura de novela, capas de disco e até em comerciais. Foi nessa época que Xuxa apresentava seu programa infantis vestida de dançarina burlesca, e pouca gente reclamava; Carla Perez descia até a boquinha da garrafa em horário livre, e havia concursos para crianças que a imitavam. Os brasileiros se tornaram o povo mais sem roupa do mundo, mas as mentalidades não acompanharam os corpos. Agora vemos o movimento contrário: qualquer nudez, em qualquer contexto, é vista como erótica e proibida para menores. Amigos meus que fizeram boas faculdades acham que a tal da performance do MAM é equivalente a um show de sexo explícito. Do jeito que a coisa vai, daqui a pouco vão proibir a "Maja Desnuda" do Goya e a Vênus de Milo. Não acredito que esse momento dure muito: afinal, faz calor no país, e a sensualidade venceu todos os embates em que se meteu (hmm) por aqui. Mas também duvido que nos aproximemos dos alemães ou dos escandinavos, que vão com a família inteira a colônias de nudismo e saunas sem que ninguém seja acusado de pedofilia. Apesar de tantas tentativas de cobrir peitos e bundas, o Brasil está mais pelado do que nunca, desfilando a céu aberto todo seu atraso moral. Vista a roupa, meu bem.

22 comentários:

  1. O Mio Babbino Caro
    Infelizmente cheguei ao ponto em que peguei verdadeiro nojo desses meus amigos que fizeram boas faculdades e estão nessa lama moralista e hipócrita atual. Não gostaria de ter chegado a esse ponto, mas motivos não faltaram para tanta desfaçatez.
    #Toda nudez será perdoada

    ResponderExcluir
  2. Tony, tenho me questionado muito ultimamente sobre isso tbm. Quando vejo retrospectivas que criticam a midia nos anos 80 e 90 pela nudez e etc me pergunto se o problema não é msm o agora quando enxergamos maldade em tudo. Pq antes as coisas eram simplesmente naturais para nós... Como os shortinhos de Xuxa ou as músicas do Tchan.

    ResponderExcluir
  3. Deus te ouça. Quem sabe se Luciano Huck for eleito presidente ao invés do Bolsonazi nós não iremos tanto pelo lado do puritanismo nos próximos anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu deusssss a que ponto chegamos : LUCIANO HUCKNAZI ou BOLSONAZI

      Excluir
    2. Bolsonaro é de extrema-direita, assim como Hitler era. Mas chamar o Luciano Huck de nazista é realmente não saber nada de porra nenhuma.

      Excluir
    3. Luciano hulck esta mais para Berlusconi que surgiu depois da operação Manos Limpias na Italia (similar a lava Jato) e ja sabemos no que deu Berlusconi

      Excluir
    4. Luciano Huck é o novo Aecio Neves

      Excluir
    5. Luciano HUCK, não Hulk - incrível que, depois de quase 20 anos de fama, ainda tem gente que erra o nome dele.

      E a operação italiana chamava-se MANI PULITI, não "manos limpias" (que é uma expressão em espanhol).

      Excluir
    6. 17:42 Chegamos ao ponto de levar essa candidatura a sério. É para rir ou chorar?

      Excluir
    7. Huck é judeu. Fim da história.

      Excluir
  4. Pois é... Também tenho amigos com boa formação que também vêem o episódio MAM como sexo explícito. Talvez a formação não sé já tão boa assim, visto que é deficitária em algumas áreas. Eu entendo que muitos trabalham demais para sustentar casa e filhos, ficando sem tempo... Mas se continuarmos assim, só mesmo o verão com muita nudez para testosterona voltar a brilhar os olhos de quem não domina o verbo em um país de transtornos urológicos.

    ResponderExcluir
  5. É engraçadinho debater sobre pinto murcho em museu, mas vocês estão tentando minimizar questões mais sérias como transgêneros e querendo ganhar no grito como sempre fizeram, e a sociedade - conservadora como sempre foi - não quer mais deixar vcs ganharem no berro histérico sobre assuntos que ela acredita importante e pertinente à criação dos filhos deles. Só faltava vcs acharem que pais e mães não podem interferir e opinar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês quem, cara-pálida?

      Transgênero é questão séria, que a direita devia encarar com respeito. Não ameaça em nada a família - a não ser aquela família que é o eufemismo que os conservadores usam para falar do sistema patriarcal machista.

      E berro histérico é o dos LGBT sendo assassinados no Brasil, o país que mais nos mata no mundo.

      Excluir
    2. 20:22 E essas bichas lá querem refletir sobre isto.

      Excluir
    3. Tony, não adianta mais repetír que o Brasil é o país que mais mata LGBT no mundo, é macabro o quanto esses números agradam essa extrema direita nazista.

      Excluir
    4. 19:39 Falou a bIcha TFP (mas ela é uma cadela)
      MARIA PASSA NA FRENTE
      OH!!

      Excluir
  6. E pensar que no dia 13 de marco de 2016, muitos confraternizaram lado a lado com Aécio, MBL, Feliciano, Bolsonazi, Malafaia... sem nenhum mea culpa, mea maxima culpa. É um dia que sempre será esfregado na cara de muitos de vcs..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 19:30 Sem vergonha não tem cura!

      Excluir
  7. Mas o Brasil é conhecido internacionalmente também por esse motivo... "a pouca roupa".

    ResponderExcluir
  8. Tony, isso é influência americana, que vive o fantasma da Era Victoriana.
    Tanto a direita quanto a esquerda feminista se comportam como colônia, copiando tudo dos gringos.

    ResponderExcluir