segunda-feira, 2 de outubro de 2017

NUMA CAMA DOURADA

Henry Fonda e Katherine Hepburn tinham, respectivamente, 76 e 74 anos quando estrelaram "Num Lago Dourado", que rendeu Oscars a ambos. O filme de 1982 foi um dos primeiros a focar em um casal da terceira idade, e os dois atores encarnavam velhinhos estereotipados: ranzinzas, cheios de mazelas físicas, sem nem sombra de sexo por perto. Trinta e cinco anos depois, Jane Fonda, filha de Henry, faz em "Nossas Noites" uma mulher tão cheia de vida que, às vésperas de completar 80 anos, não tem vergonha de propor ao vizinho, também viúvo, que os dois passem a dormir juntos para se fazerem companhia. Ele é Robert Redford, ainda bonitão aos 81 anos, e claro que dessa vez há uma cena de cama (ainda que pudica). O que não há é uma certa tensão que segure o interesse: o único obstáculo a este amor tardio também surge tarde, quando o filme já vai acabando. Mesmo assim, "Nossas Noites" é agradável de se ver, ainda mais em casa. Dá um certo soninho, e a caminha está logo ali mesmo.

10 comentários:

  1. Belo filme que apesar do roteiro um tanto previsível é salvo graças ao talento, carisma e ótimas interpretações de Robert Redford e principalmente de uma luminosa Jane Fonda!

    ResponderExcluir
  2. Esse trabalho da Jane Fonda mostrando que há vida depois dos 70 como em Grace and Frankie é extraordinário!

    ResponderExcluir
  3. Precisamos cada vez mais de referências para o amor na terceira idade.

    ResponderExcluir
  4. Ah q delicia um post GOSTTTTTOSO!

    ResponderExcluir
  5. E a Catalunha? Catalães são um bando de hipsters progressistas e esquerdinhas, mas eu tô torcendo para que se separem. Isso traria consequências fantásticas para a crescente resistência à U.E.

    "Se hay gobierno soy contra"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 22:00, larga mão de ficar querendo só discutir assunto político direita vs esquerda. A vida não é só feita disso.

      Excluir
  6. Pelo título do post eu fiquei imaginando o casal de terceira idade praticando golden shower na cama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para você ver como a malícia está no olho de quem vê.

      Excluir
    2. hahahaha adoro! :)

      Excluir
  7. O livro que originou o filme é bem mais legal e até mais fofo. O conflito se dá de uma maneira um pouco diferente e o final dá misto de tristeza com esperança. Foi lançado pela Companhia das Letras há um tempinho. Vale à pena.

    ResponderExcluir