segunda-feira, 28 de agosto de 2017

ALÔ ALÔ, ADEUS

Um artista pode ser ignorante do mundo, mas não a ponto de não saber quem é seu próprio público. OK, "artista" é uma forçação de barra para definir Inês Brasil, mas ignorante, sem dúvida, ela é. E nós também somos, por tratá-la como um ícone gay, comprometida com a nossa causa: Inês só se interessa por si mesma, e não tem uma assessoria que lhe aclareie as ideias. A foto ao lado do Bolsonazi foi um tiro no pé ainda maior do que o que Pepê e Neném se deram no começo do mês. Porque Inês ainda tem algo que lembra uma carreira, ou tinha; não duvido nada que seja vaiada em seu próximo show. E não, ela não tem a desculpa de que "não apoia nenhum político", ou que só quer saber de "amor". Quem não apoia político não tira foto com nenhum deles. Quem quer saber de amor nem chega perto do Bolsonazi. Adeus.

54 comentários:

  1. Se eu fosse pró-Bolsonaro (se eu fosse...), estouraria fogos de artifício toda vez que a militância organizada - ou um membro da elite bem-pensante - perseguisse alguém simples e humilde que OUSASSE esboçar simpatia pelo coronel.

    Entretanto, se nem uma pessoa escolada em propaganda (como o Tony) enxerga isso, resta seguir a boiada: uhhh, fora, fascista, nazista, bolsonazi-das-trevas, mophóbics, feio e bobo!!!

    E que Deus tenha piedade de nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fascismo não se tolera, tolinho.

      Fascismo se execra.

      Excluir
    2. Tu é um imbecil

      Excluir
    3. Oi, Anônimo, você não é pró-Bolsonaro, mas pensa exatamente como a laia dele: de forma polarizada. O Brasil não está dividido entre quem é pró ou contra esse político. A sociedade TEM de reagir quando vê as asneiras que ele fala. Conformismo só reforça o que ele prega...e dá espaço a essa pessoa.

      Excluir
    4. O discurso "I see fascists. All the time. Everywhere." já contaminou até o Tony, Mon Dieu!

      Excluir
    5. João, o isentão.

      Excluir
    6. Não sou isentão. Acho que os moviementos sociais falam muita merda e exageram. Mas isso não invalida a crítica ao reacionarismo do Bolsonaro e de outros.

      Excluir
    7. movimentos* bosta de iPhone

      Excluir
    8. 19:53 A menina sonhadora da Praça Vilaboim.

      Excluir
  2. É o mesmo discuro: Bolsonazi, facista, racista, tudo "ista" . Mas as atitudes do Bolsonaro ninguém quer ver; o cara já cansou de dizer que não tem nada contra gays, mulheres e etc mas os esquerdistas continuam com "birra" e o acusando do que ele já demonstrou que não é! O pior cego é o alienado porque vê mas não se convence!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada contra os gays?? Amigs, você sabe usar o Google?

      Excluir
    2. Se depender dos apoiadores bolsonazis que comentam aqui "não duvido nada que seja ovacionada em seu próximo show".

      Excluir
    3. "Mas as atitudes do Bolsonaro ninguém quer ver; o cara já cansou de dizer que não tem nada contra gays, mulheres e etc" Dizer algo é uma coisa e atitude é outra bem diferente. Posso dizer pra qualquer um que não sou gay, mas isso não será verdade!
      Nick

      Excluir
    4. Uau, Nick! Sempre sensato e com argumentos brilhantes. Uma aula de lógica formal. SQN.

      Excluir
    5. Ah, ah, que isso, a DeFu está descontrolada!?
      Ah, ah, que isso, a DeFu está descontrolada!?

      Ela sobe ela desce ela dá uma rodada
      "Elas" estão descontroladas
      Ela sobe ela desce ela dá uma rodada
      "Elas" estão descontroladas
      Nick

      Excluir
    6. Nick, um orgulho! Qual será seu próximo argumento? Um refrão da Anita? A conferir.

      Excluir
    7. HAHAHAH Nem sei quem canta essa música, só sei dela porque tocava muito e o refrão grudou na cabeça. Já você deve saber quem canta, pois associou ao estilo de música da Anita.
      Nick

      Excluir
  3. O Mio Babbino Caro
    As Trevas o tempo o ódio e a vontade de agradar.

    ResponderExcluir
  4. Das duas na foto, não é a trans retardada quem parece precisar mais dar o furico.

    ResponderExcluir
  5. A Inês fez errado. Erradíssimo. O Bolsô já mostrou mais que uma vez que não respeita gays.

    Mas o que me dá medo é que ele é sagaz. Ele sabia que ia quebrar a internet com uma foto com a Inês. Ele sabe usar as redes sociais para se manter sempre em evidência. E agora as bichas de direita vão sempre apontar à essa foto com a Inês para provar que o Bolsô não tem nada contra ninguém (como se isso provasse alguma coisa, vindo de um cara que disse que ser viado é falta de porrada).

    Junte a sagacidade do Bolsonazi, à explosão das redes sociais e ainda ao ambiente político de pura estupidez no Brasil, temos uma situação em que um fascista periga ser destaque nas eleições presidenciais de 2018.

    Por isso, temos que deixar bem claro: Bolsonaro é contra os gays. Bolsonaro é contra os negros. Bolsonaro é autoritário.

    Aqui está a prova:

    http://exame.abril.com.br/brasil/7-vezes-em-que-gays-e-mulheres-foram-alvo-de-bolsonaro/

    http://veja.abril.com.br/brasil/bolsonaro-e-acusado-de-racismo-por-frase-em-palestra-na-hebraica/

    http://revistaladoa.com.br/2016/03/noticias/100-frases-homofobicas-jair-bolsonaro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos ser realistas? Se Bolsonaro já disse alguma besteira, minha avó, meu tio do interior e aquele meu primo meio bronco já disseram coisas muito piores. Há algum tempo, até o Tony disse aqui no blog que estava chateado com uma colocação de sua mãe. Seriam todos "nazistas" por não compartilharem dos altos ideais da nossa bolha? Será?

      Essa desconstrução do Bolsonaro pela mídia esquerdista só coloca o deputado ainda mais nos braços do povo. Alguém viu como ele foi ovacionado em Barretos? Comparem com a recepção chinfrim de Lula no Nordeste e chorem.

      Quem avisa amigo é: ser contra as agendas de grupos racialistas negros e lgbtqqiua (forjadas nas hostes esquerdistas) NÃO É SER RACISTA OU HOMOFÓBICO. Somando isso ao fato que o homem comum tem cada vez mais associado a esquerda ao crime e à corrupção, seguir pela linha da false flag vai acabar entregando a presidência nas mãos de Jair. E no primeiro turno.

      Se até nos EUA, onde a maioria da população é de classe média mimadida e sensível às demandas progressistas, o Trump levou, imaginem em um país de maioria religiosa e conservadora.

      Ou os "bem-pensantes" elevam o debate, ou vão ter de engolir o sapo a seco.

      Excluir
    2. Olha a defesa do fascismo aí, gente.

      Excluir
    3. Olha o Tony deixando gente publicar defesa do fascismo aí, gente.

      Excluir
    4. 15:25 É a louca da DeFu...difa, travestida de everyday people sensata.

      Excluir
    5. Porque tudo que não é espelho do pensamento de esquerda é... Fascismo! Tá 'S'erto.

      Excluir
  6. Os próprios gays promoveram Bolsonaro. Alçaram o cara a um nível que por conta própria ele nao alcançaria... E ainda é capaz do cara virar presidente, inclusive com os votos que faltavam posando friendly, do mesmo jeito que o Lula fez...Enfim, Esquerda e Direita é coisa do passado. Ou você é conservador ou liberal e, na prática, grande parte da politica atual está no primeiro bloco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "do mesmo jeito que o Lula"

      Alguém começou a pensar!

      Excluir
  7. Mais que tempos. Será que os que lutaram para gays serem tratados com dignidade lá no início da caminhada pelos direitos civis imaginaram, em algum momento, que logo após ter alguma liberdade LGBTs sairiam por aí fazendo merda e vomitando ódio? Ok, alguns LGBTs. Acontece que esses alguns não são tão poucos assim. Não são aqui no Brasil, não são nos EUA, não são em outros países onde gays são detentores de direitos. O que a gente vê é que uma turma de gays que nada fizeram para homossexuais viverem com o mínimo de dignidade possível, acabou logicamente se favorecendo da luta pelos direitos civis, e como gays estão sendo mais tolerados na sociedade, graças aos gays que morreram e apanharam lá no passado, os gays imbecis decidiram se aproveitar de certo nível de tolerância e sair por aí praticando ignorância. E são gays abusados, advogam pra si a representatividade dos gays, pode isso? Falta cérebro a LGBTs que apoiam Bolsonaro. Não é por nada, o que vou falar é polêmico, mas é a dura realidade: 1. o movimento civil LGBTQ tem que decidir se luta mesmo por T-O-D-O-S; 2.e se irá confrontar com animosidade (como vem acontecendo) esses gays fascistas que trabalham contra gays, e ainda por cima acabam usufruindo dos direitos e maior aceitação social conquistada tão arduamente pelos LGBTs que gays fascistas odeiam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 08:53 Aplausos à um texto tão alentador com o este.

      Excluir
    2. 8:53 Isso, bebê, promova a autofagia entre os gays. No mau sentido!

      Coloque qualquer um que não se enquadre em SUA visão de mundo no paredão e mande ver na rajada de textões. Afinal, quem não compartilha da sua narrativa está "fazendo merda e vomitando ódio".

      Fragmentar-se é o primeiro passo para perder força. Exclua os gays conservadores, os liberais, os festivos, os de direita e os das classes mais altas e fique com o eco da sua própria voz. Quem precisa de "nazistas", nāo é mesmo?

      Deveríamos entender que somos diversos e um discurso verdadeiramente coletivo não exclui partes massivas de seus integrantes. Mas o aparelhamento da militãncia gay pela extrema-esquerda demoniza o contraditório. Depois fica sem entender porque o individualismo é a saída para alguns "que não são tão poucos assim".

      Excluir
    3. 14:43 É a DeFu...dida
      Exclua os gays de esquerda.....

      Excluir
  8. Ines foi ingênua (coisa que não deveria ser no mundo do "showbiz"), e Bolsonaro soube aproveitar. Ela fez uma LIVE no Instagram se desculpando e explicando o que aconteceu. Gosto da Inês, me divirto com os vídeos dela, mas como o Tony disse, foi ignorância pura posar ao lado de um cara que não tem respeito algum pelas pessoas, em especial a comunidade LGBT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 19:09, A coitada foi massacrada e teve de se submeter. Se a foto ajudou Bolsonaro, a execração de Inês turbinou ainda mais o discurso do deputado.

      Só não vê quem não quer.

      Excluir
  9. Se não falha a memória, dona Dilma era aliada dos evangélicos homofóbico e nunca fez nada ou quase nada pelos gays.
    Só pra não deixar cair no esquecimento esse lado da esquerda que alguns amam fingir que nunca existiu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 10:20, a esquerda só enxerga aquilo que interessa... Ou os gays se livram da esquerda e voltam a suas raízes, ou a esquerda vai demolir a fraternidade que construímos entre nós.

      Veja que o discurso do "nós contra eles" já chegou no seio do movimento. Agora não basta ser gay: se você não rezar conforme a cartilha, será excluído e ponto final.

      Excluir
    2. 14:54 Alguém interna essa mulher...que canta sempre essa mesma música: A esquerda blábláblá ...

      Excluir
  10. Não precisa ser gay d direita ou de esquerda pra repudiar várias declarações q esse Bolsonaro já fez para os LGBT. Pra mim ele já vem a alguns meses tentando tirar a fama de homofóbico e a vitima da vez foi essa Inês (q não é LGBT, mas grande parte do seu publico é).
    A verdade é q muitos idolos LGBT estão com discursos q se alinham mais ao discurso conservador do que o pró LGBT. As declarações de ney matogrosso, Pêpê e Nênem cairam como uma luva pros bolsomitos indicarem q eles q eram exemplos de LGBT. O triste é q quem está disposto a bater de frente com os gays mais conservador e essa galera de bolsonaro está sendo visto como vitimismo (geração mimimi etc..) pelos próprios LGBT.
    Na verdade o coro ta engrossando pro lado dos conservadores com ajuda d personalidades LGBT. Bolsonaro diz não ser homofóbico, mas se tiver alguma votação a favor de alguma pauta LGBT ele vai se manifestar contra, isso é fato, pq ele não vai decepcionar seu maior publico (os conservadores, sobretudo os evangélicos).
    Eu respeito a posição de cada gay, mas eu valorizo mais os que fazem algo pra termos mais igualdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 19:23 Seu erro é equivaler conservadores a algo por natureza. Seu pensamento não passa de uma justaposição de clichês impostos por uma mídia aparelhada e por professores/militantes da extrema-esquerda.

      Isso é falta de leitura, colega. Ler Roger Scruton lhe faria um bem danado.

      Excluir
    2. *algo RUIM por natureza

      Excluir
    3. O problema é que o conservadorismo brasileiro não tem nada a ver com Edmund Burke ou Roger Scruton.

      Excluir
    4. Aí é que você se engana, João. Não tome o seu preconceito como medida de valor.

      Excluir
    5. Não é meu preconceito. Quem são os formadores de opinião (aspas nessa expressão) e políticos burkeanos no Brasil? Não temos. Os que se identificam como conservadores logo fazem um discurso panfletário-populista, o qual João Pereira Coutinho (que explica bem o conceito de conservador) define como discurso reacionário. Temos uma tradição colonial e antidemocrática.

      Excluir
    6. Claro que há pessoas conservadoras nesse sentido, mas estou falando de pessoas que repercutem as suas ideias com alcance. Não as vejo...

      Excluir
    7. Nem adianta mostrar o que vem sendo Trump para LGBT nos US.

      Agora citar Ney Matogrosso, Rogéria
      está na mesma relação que citar Pelé pra falar de racismo.

      Excluir
    8. Se Ney, Rogéria e Pelé são perseguidos por desafiaram a agenda vitimista, imaginem os gays e pretos comuns que enxergam as sandices da autoproclamada militância e não se alinham.

      Quanto ao João, ele insiste na boa velha falácia que toma o todo pela parte, para generalizar. Claramente só conhece o movimento conservador brasileiro de ouvir dizer e pelo filtro da imprensa que está aí. Típico.

      Excluir
    9. Acho que você tem um problema de compreensão textual. Estou falando justamente de quem tem PROJEÇÃO. QUEM ESCREVE, PUBLICA, ALCANÇA o público. Exponha blogs ou outras fontes de conservadores burkeanos. Não há. Onde está o movimento conservador brasileiro? Favorável a uma mudança com preservação de tradições, sem ser reacionário e preconceituoso? Cite e justifique.

      Outra coisa: militância está para os grupos representados assim como a CUT está para os trabalhadores. Isso não significa que não haja racismo, homofobia, etc, e outras pautas que precisam ser endereçadas. Se você acha que está "tudo bem", você não tem nada de conservador a la Edmund Burke.

      Esse discurso linguístico ("falácia", "ad hominem", etc), não passa de mais uma técnica de debate. Cumpra o que eu disse. Liste pessoas, PENSADORES brasileiros que sejam conservadores burkeanos. Óbvio que eles existem, mas falo de PESSOAS PÚBLICAS, que ESCREVAM, PUBLIQUEM, ALCANCEM O PÚBLICO. Entendeu ou ainda tá difícil?

      Excluir
  11. Esse site não é fake e nem a notícia.
    http://www.miseria.com.br/index.php?page=noticia&cod_not=201578

    ResponderExcluir
  12. queria a ociosidade maravilhosa destes comentaristas =D

    ResponderExcluir
  13. Sério que estamos debatendo sobre Inês Brasil?
    Acho que chegamos no fundo do poço que dar valor a subcelebridades nos levaria inevitavelmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oras bolas bicha é bicha por mais que desagrade esse ser tornou-se ícone na sua comunidade...

      Excluir
  14. A partir dos 6:01... É ISSO !!!

    https://www.youtube.com/watch?v=hvw3Etoe3AI

    ResponderExcluir