domingo, 2 de julho de 2017

PARECE FAMILIAR


Existe um novo fenômeno cinematográfico que ainda não foi bem analisado: os sucessos internacionais que não ganham apenas remake em Hollywood (isto acontece desde sempre), mas são refeitos em diversos países, com ligeiras adaptações. Um exemplo óbvio é "Os Intocáveis", uma das maiores bilheterias francesas de todos os tempos, que acaba de ganhar versão argentina e, em breve, também americana. Outro caso curioso é o do argentino "Coração de Leão", em que uma mulher normal se apaixona por um anão: foi refilmado na França e na Colômbia, e agora o está sendo no Peru. A esta turma se junta o megahit  mexicano "Não Aceitamos Devoluções". A história do bon vivant que de repente descobre que precisa cuidar de uma filha foi refeita no Brasil com Leandro Hassum (deve estrear até o fim do ano), mas antes disso já podemos conferir sua variante francesa. "Uma Família de Dois" é cinemão comercial assumido, sem o menor pudor de manipular as emoções da plateia. O carismático Omar Sy carrega o filme nas costas, que ficaria melhor com mais piadas e menos minutos de duração. Não é um programa imperdível: mesmo nessa época de entressafra, tem coisa melhor passando por aí. Mas o longa é um bom exemplo dessa família de histórias sentimentais e universais, que se encaixam em várias culturas, e que se reproduz como vírus.

3 comentários:

  1. O mio babbino caro
    Que "judiação" deixar um post seu sem comentários. Se não tiver espaço para veneno, a galera não comparece Rs, Omar Sy é talento puro.

    ResponderExcluir
  2. o q vc achou do roteiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei médio. Um pouco manipulativo demais.

      Excluir