sexta-feira, 23 de junho de 2017

TEAM QATAR

Vamos deixar bem claro: o Qatar não é nenhuma democracia. A família real não admite dissidências, os trabalhadores estrangeiros têm pouquíssimos direitos e está cada vez mais claro que o país comprou a Copa de 2022. Mas, nesse momento em que meio mundo árabe rompeu com os qataris, eu estou do lado deles. As exigências da Arábia Saudita para reatar os laços diplomáticos são absurdas: querem que o Qatar não só se afaste do Irã, como feche a emissora al-Jazeera, que é sediada lá. O grande canal de notícias faz uma cobertura equilibrada e até ousada para os padrões muçulmanos - menos do próprio Qatar, o que é hipocrisia, lógico. Mas seus vizinhos estão pegando pesado demais, e o pior é que têm o apoio do Trump. Como ajudar o pequeno (porém riquíssimo) emirado? Pensei até em fazer conexão em Doha ao invés de Dubai, se algum dia eu for mesmo para o oriente. E olha que, por causa do embargo e das restrições ao espaço aéreo, a viagem daqui para lá aumentou em quase duas horas...

14 comentários:

  1. gays são tão bem-vindos lá como nos países vizinhos.

    ResponderExcluir
  2. Pois é. Parece que o resto do discurso é enrolaçao para limitar o que o Qatar tem bom. A al jazeera e a Qatar Airways, que é mil vezes melhor do que a Emirates. Quem são os EAU e a Arábia Saudita na fila do pão para falar em apoio a terroristas?

    ResponderExcluir
  3. O principal financiador e formador ideológico do terrorismo é a Arábia Saudita, país que vai receber quase trezentos bilhões em armas dos Estados Unidos. Contradição absurda que a grande mídia oculta.

    ResponderExcluir
  4. Está tudo claro como a água. Os USA escolheram a Arábia Saudita para atacarem o Irão.
    1º Armaram a Arábia saudita
    2º Suscitam um qualquer incidente, neste caso uma pretensa aproximação do Catar ao Irão
    E, assim, está tudo pronto para o início da guerra.
    Os USA que receiam um confronto direto com o Iran, não porque não os possam vencer, mas pelas implicações com a Rússia que não podem vencer, optam, mais uma vez, pela "guerra por procuração".

    ResponderExcluir
  5. Ajudar um país que se você for com seu marido vai ser proibido de dormir na mesma cama? Ajudar um país anti-gay?
    NÃO, OBRIGADO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mundo inteiro era assim nos anos 70 e 80 e nem por isso as pesssoas ficavam de mímimi como vc, pois a realidade nem sempre é como idealIzamos.

      Excluir
    2. 23:20 Porém agora estamos no séc. XXI

      Excluir
    3. Obrigado, 18:41! A colega das 23:20 não está de mimimi mas não evoluiu nos últimos 40 anos.
      Cada uma viu!

      Excluir
    4. 19:32 O mais estranho é que essas criaturas, parecem crer firmemente que nada deve mudar. É aquele Brasil que não consegue lidar com o Brasil real. Pobres seres em seus tristes e finais dias.

      Excluir
  6. tonyah a sra fique na suíça e na frança - me respeite!

    ResponderExcluir
  7. O mio babbino caro
    Cidades lindas e reluzentes com lâminas nos hotéis e adagas nas ruas para nós gays.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zzzzzz
      Vai ser viado em Cuba.

      Excluir
    2. Correria risco menor do que no mámore do profeta sua burra.

      Excluir
  8. Vote with your dollars. Peak liberalism.

    ResponderExcluir