segunda-feira, 5 de junho de 2017

QUE MARA-MARA-MARA-MARAVILHA Ê


Quebrei meu jejum de filmes de super-herói com "Mulher-Maravilha". Nunca fui fã do seriado dos anos 70, mas me senti impelido a ver o longa porque ele está se transformando num fenômeno tanto comercial quanto cultural. Analiso as razões por trás disso na minha coluna de hoje no F5. Aqui quero falar de amenidades, tipo, a Gal Gadot não parece a Patrícia Poeta? E aquela Ilha das Sapatonas Amazonas, que combina o medo atávico de um mundo dominado pelas mulheres com a fantasia sexual de um adolescente? "Mulher Maravilha" acerta ao fazer de sua protagonista uma deusa de verdade, e ainda mais ao situar a trama na época da 1a. Guerra Mundial. A sequência em que Diana Prince vai às compras na Selfridge's de Londres é uma agradável colisão entre o universo da DC Comics e "Downton Abbey". As cenas de luta, apenas quatro ao todo, são bem espaçadas e ritmadas, apesar do final óbvio demorar um pouco. Tudo isso contribuiu para que eu me divertisse mais do que esperava. O que não quer dizer que eu já esteja ansioso por "Liga da Justiça", o próximo filme em que a Miss Venezuela Mulher-Maravilha irá aparecer.

23 comentários:

  1. confesso, senti um soninho no filme. mas era tarde, tinha trabalhado o dia todo etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E esse volume na mulher maravilha hein?

      Excluir
  2. Também não estava interessado, mas resolvi assistir pelos mesmos motivos. Gostei bastante.
    Não acho a Gal parecida com a Patrícia Poeta, mas sim com aquela menina de Rock Story.A estilista.

    ResponderExcluir
  3. o Super-Herói foi criado pela máquina de propaganda nazista para legitimar o holocausto.EUA copiaram esse modelo de super-herói que parecem nunca ter consciência das consequências das lutas contra vilões em metrópoles. Tudo é um verdadeiro espetáculo de destruições e perdas civis Justiça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os super-heróis norte-americanos também reforçam valores capitalistas. A maioria destes filmes afirmam a vitória da riqueza e do individualismo, em detrimento do coletivo.Um seleto grupo de super poderosos “está apto” a salvar a humanidade. Neles devemos confiar, sempre.

      Hollywood, por meio dessa estrutura, conseguiu montar um sistema de propagação ideológica sem precedentes.

      Excluir
    2. Aposto que postou esse comment num smartfone caríssimo de última geração ou gostaria de ter postado. Eu sempre me divirto com os inimigos do capitalismo alheio.

      Excluir
    3. O anônimo 19:55 deve ser daqueles que quer “ eleições indiretas “ no Brasil e manda aqueles que pedem “Diretas Já no Brasil “ ir pedir Diretas Já em Cuba e na Venezuela .

      Excluir
    4. por que ao invés de colocar a bat roupa para espancar criminosos, Batman não usa sua fortuna para financiar cuidados com a saúde e combater a pobreza ?

      Excluir
    5. 12:17 para o bom funcionamento do sistema de produção capitalista em garantir o processo de acumulação, é necessário que parte da população economicamente ativa esteja permanentemente desempregada e pobre. Esse contingente, por sua vez, atua como um inibidor das reivindicações dos trabalhadores e contribui para o rebaixamento dos salários. O que é bom apenas para o dono do meio de produção que assim diminui os seus gastos com a mão-de-obra.

      Excluir
  4. E na vida real Gal Gadot foi miss sim, mas Israel em 2004!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu sabia. E nesse filme ela manteve o visual de miss, com cabelón e tudo.

      Excluir
  5. Nos quadrinhos a origem da MM já foi alterada algumas vezes, inclusive essa versão dela ser uma deusa já rolou!

    ResponderExcluir
  6. De todos os seus textos, os únicos que mudariam o país seriam os de seu blog. De "dia", uma capa, escrevendo inteligentemente lá no jornal. Aqui sim, você se despe.

    ResponderExcluir
  7. Acho que eu entrei na mesma sintonia que você nesse filme. Fui só pra acompanhar meu husband. Num primeiro momento o filme não me desagradou e fui gostando sem exigir nada. Gosto do gênero, mas essa obrigação de ver a todos... X-men Apocalipse e Civil War assisti até o fim, mas somente por amor mesmo, Jesus! Wonder Woman deu um toque girlie de ação romântica que eu não esperava.

    ResponderExcluir
  8. Amei! Estou apaixonado pela (Meu nome é) Gal!

    ResponderExcluir
  9. Socorro, para que eu quero descer. Achei esse filme um porre, e a Gal péssima atriz. Que merda de sotaque pra falar inglês é esse? O filme se arrasta por 2.5 horas, só o Chris Pyne pra me manter calminho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coitado, vai fazer cocô amigo! que cara enfezado, literalmente! Toma laxante, quem sabe ele solta algo mais em vc do que essa amargura, menos casca grossa e mais boa vontade com o mundo, a humanidade agradece!

      Excluir
  10. Quando tiver torrent eu vejo, pois pagar essa merda não pago mesmo.

    ResponderExcluir
  11. O mio babbino caro
    Diboa, a essa altura, me sinto constrangido, assistir, "Mulher Maravilha", seja lá qual for a leitura que se faça disto.

    ResponderExcluir
  12. Adorei o filme, sou fã número 1 da Robin Wright, a Antíope, e fiquei fascinado pela beleza da Gal Gadot, que mulher deslumbrante!
    Achei uma diversão bem honesta e é sempre bom ver uma mulher protagonista kicking asses assim.

    ResponderExcluir
  13. Até que enfim um post para agradar seus leitores teens.

    ResponderExcluir