quarta-feira, 28 de junho de 2017

OH LORDE, WON'T YOU BUY ME?


Geralmente eu não me interesso pelo que uma garota de 16 anos tem a dizer, e era essa a idade que a Lorde tinha em 2014. Na época eu gostei de “Royals” meio que por osmose, mas não passei disso. Agora ela tem 20 e acaba de lança seu segundo álbum, “Melodrama”. As críticas vêm sendo tão boas que eu me senti impelido a escutar. E não é que é mesmo interessante? São 14 faixas curtas em 40 minutos, a duração dos antigos LPs, e nenhuma está ali para encher linguiça. A maioria fala de festinhas, bebedeiras, a descoberta do sexo: o libreto esperado de uma menina dessa faixa etária, mas sem pretensões nem encucações. E o som é difícil de classificar, com muita pegada dance sem jamais ser explicitamente para as pistas. Vai ser curioso ver essa neozelandesa amadurecer, ainda mais que a Adele.

3 comentários:

  1. O mio babbino caro
    Fazendo trocadilho.
    Se Deus criou algo melhor que música, não nos apresentou.
    Quem ama música, vive tão bem melhor não é não.

    ResponderExcluir
  2. Adele é mara e talentosa e tal, mas não necessariamente inovadora né? Não foge muito do padrãozinho.

    ResponderExcluir
  3. ooo tonyah qd a sRa for pra França e SUÍÇA traga muitos cDs que nunca iremos ouvir falar nestas bandas? pfvrzinho

    ResponderExcluir